Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Uso de Inversor de Energia

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Uso de Inversor de Energia em Dom 29 Maio 2011, 00:37

SACI


Rank : 0
Rank : 0
Boa noite a todos! Qual a implicação do uso de inversores de energia nos kits de produção de HHO? Não seria mais vantajoso a utilização destes equipamentos ao invés de produzir apenas com uso da Bateria?

Ver perfil do usuário

2 Re: Uso de Inversor de Energia em Dom 29 Maio 2011, 08:37

SACI escreveu:Boa noite a todos! Qual a implicação do uso de inversores de energia nos kits de produção de HHO? Não seria mais vantajoso a utilização destes equipamentos ao invés de produzir apenas com uso da Bateria?

Qual sua intenção em usar o inversor?

Inversores são aparelhos que transformam corrente continua, como a da bateria, em corrente alternada, como a da sua casa.

Se eletrólise se faz com corrente continua, e a 2V ou 3V no máximo, qual é sua intenção de por um equipamento desses?

Ver perfil do usuário

3 Re: Uso de Inversor de Energia em Dom 29 Maio 2011, 22:20

SACI


Rank : 0
Rank : 0
Boa tarde!
Vi alguns modelos de Geradores de HHO para solda que produzem muito Gás e só trabalha em 110 ou 220 Volts. Também há usuários americanos que utilizam estes aparelhos e transformam o carro movido a HHO somente. Falei muita besteira?

Ver perfil do usuário

4 Re: Uso de Inversor de Energia em Ter 31 Maio 2011, 00:32

SACI escreveu:Boa tarde!
Vi alguns modelos de Geradores de HHO para solda que produzem muito Gás e só trabalha em 110 ou 220 Volts. Também há usuários americanos que utilizam estes aparelhos e transformam o carro movido a HHO somente. Falei muita besteira?

Não falou não, a loucos pra tudo e quem não entende bem o que tá acontecendo embarca na viagem. Também já vi esses geradores sendo vendidos e quem queira fazer exatamente o que tu esta propondo. Então não é besteira, tu só repetiu o que leu, ainda há tempo para reparo.

Pior é quem perdeu tempo e dinheiro fazendo assim, ai sim fez besteira, mas funciona, só que poderia fazer melhor. É como voar de avião, você está no RJ e quer ir para Natal, vai pra são Paulo pegar conexão para Natal, que atrasa, ai te mandam em outro vôo que já está saindo e vai para Manaus, para pegar conexão para Natal de lá. Tu chega, mas seria melhor ir direto do RJ para Natal.

Agora vamos analisar a “coisa”:

Vamos imaginar o átomo de hidrogênio em dois estados: Um carregado de energia, que é quando ele está na forma de gás hidrogênio; e outro quando ele já não tem energia nenhuma, que é quando ele esta na forma de água, ou oxidado. Isso não é só imaginação, é real.

Para tu carregar o hidrogênio de energia, fazendo-o deixar de ser água e virar gás hidrogênio, tu tem de por energia nele e é como carregar uma bateria. Claro que nem todas as formas de inserir energia na água a faz se separar nos gases oxigênio e hidrogênio, pois muitas vezes apenas esquenta a água.

Resumindo, a eletrólise da água é uma das formas de carregar de energia as ligações químicas feitas com átomos de hidrogênio, fazendo as ligações de baixa energia entre hidrogênio e oxigênio serem trocadas pelas ligações altamente energéticas de átomos de hidrogênio puro, ou gás hidrogênio.

Numa eletrólise da água (existem outras eletrólises, lembresse), apenas 1,24V é necessário para separar a molécula d’água. Toda voltagem a mais é usada para outras coisas e não para carregar o hidrogênio de energia, nossa bateria. Então essa energia a mais, que não vira gás hidrogênio, se manifesta como calor.

Pense, se tu fizer eletrólise entre duas placas metálicas apenas, movidas pela voltagem de 1,24V e consumindo 86A, nesse caso toda energia elétrica some em bolhas (HHO), ou seja, o eletrólito não esquenta, pois a energia elétrica foi armazenada na molécula de gás hidrogênio liberando o oxigênio da água. Se tu fizer a mesma eletrólise movida por uma voltagem de 10V, com os mesmos 86A, então dos 860W gastos, 106,6W são convertidos em energia química fazendo HHO, e 753,4W iram se transformar em energia térmica, esquentando o eletrólito.

Então vou deixar aqui como sendo 2V a voltagem necessária, entre placas, para fazer a eletrólise. Fica claro que cada projetista pode mudar isso para menos, tentando maior eficiência de conversão energética, ou pra mais tentando maior produção.

Agora, onde tu vai achar uma fonte de 2V e com muita disponibilidade de corrente para fazer eletrólise? Normalmente temos 12V (carro parado), ou 13,8V (carro em movimento), ou 1,5V das pilhas (pouca voltagem), ou ainda 127V/220V alternados no rede elétrica domiciliar. Fica claro que temos de arranjar um jeito de usar a fonte de energia elétrica mais poderosa que temos no local da produção do HHO, que se for num carro será o alternador (não a bateria) com seus 13,8V (caro em movimento), se for em casa, usamos 127V ou 220V. Claro que no fim das contas, não importa qual a fonte de energia elétrica, se você medir a voltagem entre duas placas, ela deve ser 2V ou próximo disso.

A forma mais inteligente, que dispensa uma fonte redutora de tensão, é o uso de placas neutras entre as placas energizadas. Elas iram reduzir a voltagem entre placas proporcionalmente a sua quantidade.

Um gerador de HHO, que funciona a 12V, pode possuir umas 5 placas neutras para alcançar 2V entre placas. Se tu usar 120V, além de retificar a corrente para conseguir corrente continua, você usará tantas placas neutras que entre 2 placas a media de 2V ainda estará mantida.

Percebeu agora o engano dessa aplicação, de fazer um inversor transformar 12V em 120V para depois abaixar isso para 2V entre placas, do mesmo jeito que teria de fazer se usasse 12V direto? Se você usa 5 placas neutras para abaixar a voltagem de 12V, entre placas, para 2V, então terá de usar 59 placas neutras para abaixar os 120V para 2V entre placas.

O que você não deve deixar escapar é que quem faz uma célula eletrolítica para 120V, usando a técnica dos neutros para diminuir a voltagem de 120V para 2V entre placas, precisa usar muitas placas, no caso 59 neutros e mais duas energizadas, num total de 61 placas.

Esse gerador de HHO para 120V, que possui 61 placas, com certeza possui também um retificador para fazer a corrente alternada virar continua. Para colocar isso num carro, não compre um inversor, simplesmente jogue fora o retificador e rearranje a forma de ligar a eletricidade nele. Com isso você vai fazê-lo funcionar em 12V direto, sem inversor e sem o retificador. Melhor não? Pra que fazer escala em Manaus se tu pode ir direto para Natal?

Gerador de 120V:
+NNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNNN-

Mesmo gerador convertido para 12V:
+NNNNN-NNNNN+NNNNN-NNNNN+NNNNN-NNNNN+NNNNN-NNNNN+NNNNN-NNNNN+

Pego qual foi a bobeira dada, ou aconselhada na Net?

Ver perfil do usuário

5 Re: Uso de Inversor de Energia em Ter 31 Maio 2011, 00:39

Um carrinho básico, leve e sem muita potência, tipo um Millezinho, para rodar só a gás hidrogênio precisaria de uns 5 litros de HHO por segundo.

Como o pessoal gosta de medir HHO em LPMs (litros por minuto) então seriam uns 300 LPMs de HHO.

Tu achas que o gerador de HHO de 120V faz perto disso? Senão, esquece o carro movido a somente HHO.

Detalhe, os carros movidos a gás hidrogenio e motor a combustão, que já existem, não fazem uma proporção tão economica como a que eu usei acima, pode duplicar a produção.

Bem, eu fiz as contas pensando em um trajeto de 120Km, feitos em uma hora, que gastaria em um Mille ajustado, algo perto de 9 litros de gasolina. Se for em outro regime de condução, iria precisar, talvez, de algo menor em termos de produção de HHO. Contudo isso dá uma idéia da dificuldade.

Ver perfil do usuário

6 Re: Uso de Inversor de Energia em Ter 31 Maio 2011, 01:14

SACI


Rank : 0
Rank : 0
OK! Obrigado pelas dicas e ponderações. Valeu!

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum