Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Meu carro não quer aceitar o HHO, o que eu faço??

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 5]

Boa tarde !
Very Happy Sou novo neste fórum, mas trabalho há algum tempo com módulos para GNV e agora estou entrando na área do HHO. Li os posts sobre o problema do Luciano. Cheguei a conversar com o vendedor da Hidrogens sobre alguns dos problemas enfrentados nos veículos que não aceitam o emulador de sonda que ele fornece e sei a causa (o porque de não aceitarem). Desenvolvi um software específico para o HHO, que já recebi feedback positivo de dois clientes. POrém, eu não sei se é verdade, pois como o colega falou, muitas vezes o pessoal não quer dizer que na verdade jogou seu dinheiro fora e quebrou a cara. Não estou aqui para vender nada, o que na verdade busco é alguém que entenda do HHO para me ajudar nos testes (eu empresto o módulo e depois vendo por 1/3 do valor ao candidato, mas só depois que de fato funcionar). Mas tem que postar os resultados qui.

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
marcelo.eletrotecnico escreveu:Boa tarde !
Very Happy Sou novo neste fórum, mas trabalho há algum tempo com módulos para GNV e agora estou entrando na área do HHO. Li os posts sobre o problema do Luciano. Cheguei a conversar com o vendedor da Hidrogens sobre alguns dos problemas enfrentados nos veículos que não aceitam o emulador de sonda que ele fornece e sei a causa (o porque de não aceitarem). Desenvolvi um software específico para o HHO, que já recebi feedback positivo de dois clientes. POrém, eu não sei se é verdade, pois como o colega falou, muitas vezes o pessoal não quer dizer que na verdade jogou seu dinheiro fora e quebrou a cara. Não estou aqui para vender nada, o que na verdade busco é alguém que entenda do HHO para me ajudar nos testes (eu empresto o módulo e depois vendo por 1/3 do valor ao candidato, mas só depois que de fato funcionar). Mas tem que postar os resultados qui.

Blz Marcelo, muito bem, se tu desenvolveu um software para o HHO, tu no fundo sabe o que esta ocorrendo da adição do HHO no motor, entendeu direitinho, eu digo, tu colocou o carro no dinamômetro e tudo mais, descobriu o que realmente ocorre? ou tu pegou informações com o Wagner e criou um software em cima do que ele te falou? O que o Wagner sabe sobre o HHO, é o que a maioria sabe, são apenas suposições! lenda urbana, e alguns testes da NASA com hidrogênio puro na década de 70, completamente diferente do HHO, Enfim. Mas eu achei tua ideia boa, tô torcendo por vc! mais no fundo, gostaria de ver isso funcionar na prática!

Ver perfil do usuário
acalister escreveu:... tô torcendo por vc! mais no fundo, gostaria de ver isso funcionar na prática!

Então ajude com o que sabes, preencha as lacunas deixadas. Tu já usou o dinamometro? Eu até acho que sim, mas isso tu nunca vai contar e menos ainda os resultados.

Agora, com certeza existe mais experanças nesses projetos do que uma análise organisada e produtiva. Afinal, como fez um colega de outro fórum, saiu dessa de eletrólise improdutiva e foi para reforma de combustivel. Mas isso não foi o que a NASA fez?

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
acalister escreveu:... tô torcendo por vc! mais no fundo, gostaria de ver isso funcionar na prática!

Então ajude com o que sabes, preencha as lacunas deixadas. Tu já usou o dinamometro? Eu até acho que sim, mas isso tu nunca vai contar e menos ainda os resultados.

Agora, com certeza existe mais experanças nesses projetos do que uma análise organisada e produtiva. Afinal, como fez um colega de outro fórum, saiu dessa de eletrólise improdutiva e foi para reforma de combustivel. Mas isso não foi o que a NASA fez?

Milzon, tu tá se referindo a aquele relatório postado essa semana no outro forum? se for, esquece, aquilo foi produzido em plena crise do petróleo na década de 70, um tipo de ameaça para opec/OPEP, tipo, ou vcs baixam os preços, ou daremos continuidade com o hidrogênio, enfim, o resto vc já sabe.
O fato de eu ter dito ( gostaria de ver isso funcionar na prática!) é o fato de ninguém nos USA ter conseguido isso até hoje, tentaram de tudo (volo chip, EFIE´S, chip pigback) , é posso te afirmar, lá o HHO movimenta muito dinheiro, eles tem muito mais a perder, ou descobrem uma forma de contornar o problema, ou o HHO afunda de vez, bem diferente de nós aqui.
Enfim, espero que o novo colega, saiba muito bem o que esta fazendo, se o software for mal calculado, bem, ferrou, alem da perda do motor, eu te garanto, o HHO que por aqui já tem fama de que não funciona, finito!
Olha só, mesmo que ele faça a coisa certa, os ajustes nos mapas etc. qualquer falha na produção HHO, ou diferentes quantidades injetadas,tbm ferra com tudo.aquele relatório da NASA é bem isso, com adição de hidrogênio na queima, conseguimos rodar com misturas mais pobres, mantendo a mesma temperatura como em um regime normal, sem o hidrogênio na mistura como aditivo, é algo impossível. ok, vc entendeu meu ponto de vista.
Marcelo, tu já entendeu, minha dica pra vc é, faça seus testes em um dinamômetro! Outra coisa importante, claro que vc já esta ciente disso, mas eu gostaria de ressaltar aqui, a ECU é a maior proteção de um motor, então muito cuidado!

Ver perfil do usuário
acalister escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
acalister escreveu:... tô torcendo por vc! mais no fundo, gostaria de ver isso funcionar na prática!

Então ajude com o que sabes, preencha as lacunas deixadas. Tu já usou o dinamometro? Eu até acho que sim, mas isso tu nunca vai contar e menos ainda os resultados.

Agora, com certeza existe mais experanças nesses projetos do que uma análise organisada e produtiva. Afinal, como fez um colega de outro fórum, saiu dessa de eletrólise improdutiva e foi para reforma de combustivel. Mas isso não foi o que a NASA fez?

Milzon, tu tá se referindo a aquele relatório postado essa semana no outro forum? se for, esquece, aquilo foi produzido em plena crise do petróleo na década de 70, um tipo de ameaça para opec/OPEP, tipo, ou vcs baixam os preços, ou daremos continuidade com o hidrogênio, enfim, o resto vc já sabe.
O fato de eu ter dito ( gostaria de ver isso funcionar na prática!) é o fato de ninguém nos USA ter conseguido isso até hoje, tentaram de tudo (volo chip, EFIE´S, chip pigback) , é posso te afirmar, lá o HHO movimenta muito dinheiro, eles tem muito mais a perder, ou descobrem uma forma de contornar o problema, ou o HHO afunda de vez, bem diferente de nós aqui.
Enfim, espero que o novo colega, saiba muito bem o que esta fazendo, se o software for mal calculado, bem, ferrou, alem da perda do motor, eu te garanto, o HHO que por aqui já tem fama de que não funciona, finito!
Olha só, mesmo que ele faça a coisa certa, os ajustes nos mapas etc. qualquer falha na produção HHO, ou diferentes quantidades injetadas,tbm ferra com tudo.aquele relatório da NASA é bem isso, com adição de hidrogênio na queima, conseguimos rodar com misturas mais pobres, mantendo a mesma temperatura como em um regime normal, sem o hidrogênio na mistura como aditivo, é algo impossível. ok, vc entendeu meu ponto de vista.

HeHeHe

É disso que eu gosto, argumentos, isso ajuda o cara entender. Opiniões apenas são irritantes.

Mas minha pergunta ainda fica, com um reformador de combustível, tal qual a NASA fez, que tu parece estar pensando em usar, não estarias tentando o mesmo que a NASA? O que tem de errado com o projeto da NASA?

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
acalister escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
acalister escreveu:... tô torcendo por vc! mais no fundo, gostaria de ver isso funcionar na prática!

Então ajude com o que sabes, preencha as lacunas deixadas. Tu já usou o dinamometro? Eu até acho que sim, mas isso tu nunca vai contar e menos ainda os resultados.

Agora, com certeza existe mais experanças nesses projetos do que uma análise organisada e produtiva. Afinal, como fez um colega de outro fórum, saiu dessa de eletrólise improdutiva e foi para reforma de combustivel. Mas isso não foi o que a NASA fez?

Milzon, tu tá se referindo a aquele relatório postado essa semana no outro forum? se for, esquece, aquilo foi produzido em plena crise do petróleo na década de 70, um tipo de ameaça para opec/OPEP, tipo, ou vcs baixam os preços, ou daremos continuidade com o hidrogênio, enfim, o resto vc já sabe.
O fato de eu ter dito ( gostaria de ver isso funcionar na prática!) é o fato de ninguém nos USA ter conseguido isso até hoje, tentaram de tudo (volo chip, EFIE´S, chip pigback) , é posso te afirmar, lá o HHO movimenta muito dinheiro, eles tem muito mais a perder, ou descobrem uma forma de contornar o problema, ou o HHO afunda de vez, bem diferente de nós aqui.
Enfim, espero que o novo colega, saiba muito bem o que esta fazendo, se o software for mal calculado, bem, ferrou, alem da perda do motor, eu te garanto, o HHO que por aqui já tem fama de que não funciona, finito!
Olha só, mesmo que ele faça a coisa certa, os ajustes nos mapas etc. qualquer falha na produção HHO, ou diferentes quantidades injetadas,tbm ferra com tudo.aquele relatório da NASA é bem isso, com adição de hidrogênio na queima, conseguimos rodar com misturas mais pobres, mantendo a mesma temperatura como em um regime normal, sem o hidrogênio na mistura como aditivo, é algo impossível. ok, vc entendeu meu ponto de vista.

HeHeHe

É disso que eu gosto, argumentos, isso ajuda o cara entender. Opiniões apenas são irritantes.

Mas minha pergunta ainda fica, com um reformador de combustível, tal qual a NASA fez, que tu parece estar pensando em usar, não estarias tentando o mesmo que a NASA? O que tem de errado com o projeto da NASA?
Nenhuma relação, nem será a mesma gasolina,kkkk, enfim, eu construí esse reformador só para testes, já posso te adiantar uma coisa, já apresentou problemas em apenas um dia, agora sendo reparado + alterações, quem sabe na próxima semana e + testes. vc me conhece bem, já não estou gostando.
Quanto ao relatório, parece ser um dos poucos sobre o assunto, mais não tem nenhuma relação com HHO, podemos utiliza lo como referência ou como propaganda do HHO? absolutamente não.

Ver perfil do usuário
acalister escreveu:
Nenhuma relação, nem será a mesma gasolina,kkkk, enfim, eu construí esse reformador só para testes, já posso te adiantar uma coisa, já apresentou problemas em apenas um dia, agora sendo reparado + alterações, quem sabe na próxima semana e + testes. vc me conhece bem, já não estou gostando.
Quanto ao relatório, parece ser um dos poucos sobre o assunto, mais não tem nenhuma relação com HHO, podemos utiliza lo como referência ou como propaganda do HHO? absolutamente não.

Tu lembra do reformador vendido no ebay? Se me lembro foi tu que postou o bicho?

Outra coisa, o que é carbopol?

Ver perfil do usuário

33 Como funciona o sistema em Sex 11 Maio 2012, 00:35

Cool Boa tarde pessoal, agradeço os comentários. O funcionamento do sistema é o seguinte: o meu sistema diminui uma quantidade de combustível a ser injetada, mas essa diminuição depende da carga do motor. Quando a carga é menor, a redução é maior e vice versa. Na prática, dependendo da configuração selecionada, é possível rodar até sem o HHO, o que pode se supor que o efeito de economia seja do meu módulo (e pode até ser mesmo), mas se rodar sem o HHO a emissão de poluentes provavelmente será maior. Eu pessoalmente ainda não consegui testar no meu próprio carro, mas teve dois clientes que testaram e deram parecer positivo, mas não confio neste parecer, pois não vi pessoalmente e acho que pode ser aquela idéia do cara não querer dizer que se ferrou (mesmo eu dando a ele a opção de devolução) ou até mesmo se é efeito placebo. O fato é que por enquanto não posso cantar vitória e quero ter condições, sem dúvida, de fazer mais testes. A questão do Dinamômetro não vai mudar o resultado, pois como já falei, o efeito do módulo é quando o carro está com pouca carga (diferente dos EFIE que diminuem para qualquer condição). Diferentemente também dos EFIE, meu produto não faz a centralina diminuir o tempo de injeção, sendo esta tarefa executada pelo proprio MOBMIX, evitando também o problema de partida pela manhã. O funcionamento é perfeito, mas o resultado eu ainda não tenho idéia (em termos de economia real). Por isso entrei nesta discussão e por isso estou disposto a emprestar um kit MOBMIX para quem já tenha um gerador completo, com PWM e tudo o mais e que já seja membro aqui no fórum mais graduado, para testar e nos dar um parecer mais isento.

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
marcelo.eletrotecnico escreveu: Cool Boa tarde pessoal, agradeço os comentários. O funcionamento do sistema é o seguinte: o meu sistema diminui uma quantidade de combustível a ser injetada, mas essa diminuição depende da carga do motor. Quando a carga é menor, a redução é maior e vice versa. Na prática, dependendo da configuração selecionada, é possível rodar até sem o HHO, o que pode se supor que o efeito de economia seja do meu módulo (e pode até ser mesmo), mas se rodar sem o HHO a emissão de poluentes provavelmente será maior. Eu pessoalmente ainda não consegui testar no meu próprio carro, mas teve dois clientes que testaram e deram parecer positivo, mas não confio neste parecer, pois não vi pessoalmente e acho que pode ser aquela idéia do cara não querer dizer que se ferrou (mesmo eu dando a ele a opção de devolução) ou até mesmo se é efeito placebo. O fato é que por enquanto não posso cantar vitória e quero ter condições, sem dúvida, de fazer mais testes. A questão do Dinamômetro não vai mudar o resultado, pois como já falei, o efeito do módulo é quando o carro está com pouca carga (diferente dos EFIE que diminuem para qualquer condição). Diferentemente também dos EFIE, meu produto não faz a centralina diminuir o tempo de injeção, sendo esta tarefa executada pelo proprio MOBMIX, evitando também o problema de partida pela manhã. O funcionamento é perfeito, mas o resultado eu ainda não tenho idéia (em termos de economia real). Por isso entrei nesta discussão e por isso estou disposto a emprestar um kit MOBMIX para quem já tenha um gerador completo, com PWM e tudo o mais e que já seja membro aqui no fórum mais graduado, para testar e nos dar um parecer mais isento.
Marcelo, o povo aqui, a maioria, tá cagando e andando pra poluição, ser ecológico, etc, enfim, funcionou e economizou, é o que importa, claro que isso dentro de uma segurança,sem riscos para motor e super aquecimento, com ou sem kit HHO, aliás, dependendo do kit HHO, melhor nem usar mesmo. Marcelo, tem muita gente por aqui louco pra testar isso, se funcionar, tu tá feito, vai vender como água. Tu ta sabendo que o preço dos combustíveis est prestes a subir! Manda bala com isso, agora é a hora!

Ver perfil do usuário
Ah ! Lembrei de um detalhe: o pessoal falou sobre o Wagner. Na verdade eu falei com ele (o cara da Hydrogens) mas eu fiz contato com ele para oferecer o aparelho, para que ele vendesse junto com o kit dele. Inclusive expliquei para ele os efeitos negativos de utilizar o emulador de sonda que ele utiliza (com um trim-pot de regulagem) e ele confirmou que estes efeitos (por exemplo, redução contínua do tempo de injeção, até que o motor passa a falhar) ocorre mesmo, mas não em todos os carros, e até se interessou em usar o produto nestes casos, mas não deu seguimento ao contato (mandei um email para ele mas não obtive resposta). Confirmou também uma suspeita que eu tinha: o carro tende a dar maior resultado em termos de redução de combustível injetado usando álcool (carros Flex)segundo informação da empresa que fabrica o emulador dele, ou seja, usando gasolina, a redução é bem limitada (o que não acontece com meu aparelho, que tem a mesma possibilidade de resultado usando gasolina ou álcool). O meu equipamento não é resultado de informações obtidas dele, uma vez que eu já tinha vendido pelo menos 6 peças antes de conhecê-lo (inclusive o resultado nas primeiras peças foi ruim, com consumo maior do que com gasolina pura, e depois disso fiz algumas mudanças, aparentemente muito positivas). Eu já trabalho com o MOBMIX há cerca de 3 anos, mas para utilização com GNV. A diferença básica do GNV para o HHO é que a quantidade de GNV entregue ao motor é variável, conforme a pressão de sucção no coletor. Já o HHO não varia a produção em função da pressão no coletor, sendo o volume produzido constante, variando com a temperatura e com a corrente elétrica. Por esta razão a diferença no programa. Além disso, no GNV a leitura da sonda é efetiva e representa realmente o estado da mistura ar/combustível, permitindo ao MOBMIX uma pequena variação na quantidade injetada em função da leitura da sonda. Já no programa do HHO a sonda não é considerada, embora esteja conectada para fins de reconexão à centralina quando o motorista retoma o uso do carro na condição normal (gerador desligado). Encomendei as placas (novo lote) que devem estar prontas dentro de 20 a 30 dias. Até lá, aguardo definição do candidato aos testes.

Ver perfil do usuário
Luciano escreveu:Bom Pessoal sou novo por aqui, preciso de ajuda, instalei um gerador HHO em um palio fire 1.0 2004, esse gerador comprei pela internet e veio completo com ifie e pwm, paguei 890 reais, produto de qualidade , bem feito. Instalei tudo certinho, uso em torno de 7 amperes, porém quando ligo o carro o motor fica falhando, pipocando, dando trancos, orrível, mas se ajustar a regulagem do ifie para o centro mais ou menos o motor fica firme, mas acaba gastando mais do que ja gasta, não dando economia, o vendedor me disse que tenho que usar a regulagem do ifie totalmente no sentido horário mas a central trava a sonda e não vai, fiz um extensor de sonda também não tive resultado nenhum, não sei mais o que fazer, por favor me ajudem!!

BOM LUCIANO, VOU VER SE POSSO TE AJUDAR.

1º Peço que releve tudo que falarem gozando de você, pois quem freqüenta este fórum, ou foram ferrados igual a você, e outros que vão te orientar a fazer alguma coisa oferecendo alguma peça para você comprar para resolver teu problema.

Coloque em sua mente que, você acreditou no bendito Kit como muitos e se ferrou, muitos daqui acreditaram nas propagandas dos fabricantes de células garantindo economia usando o argumento de preservação da natureza e que é ecologicamente correto etc...

O Acalister entende bastante da frustração do HHO, se ele tiver pena de você ele pode te ajudar muito, mas antes ele quer ver você espernear e choramingar.

Quem de fato pode te instruir entendendo tua aflição após o pesadelo do conto de fada do HHO, é o ET-e-HHO-existe.

Mas posso te afirmar, solução de fato você não vai ter, você pode como todos nós ser um experimentador para ver se vai conseguir fazer isso funcionar e dar economia, mas tenha em mente você caiu no conto da carochinha.

É igual aos alcoólicos anônimos, lá para eles ajudarem o dependente do álcool, primeiro o usuário tem que aceitar que é bêbado mesmo, e precisa de ajuda.

Assim você, tem que entrar em tua cabeça que você foi enganado
Senão você vai cair no conto de mais vendedores enrustido aqui neste fórum.

Como prova disso que estou dizendo, você vai ver muitos me criticando e falando mal de mim ou o ET.

Eu para tentar resolver o mesmo problema teu cheguei a desenvolver um efie que de fato simula a sonda lambda ( sensor de oxigênio na exaustão) mas infelizmente não tem economia, mas sim mais consumo.

Os efies que são vendidos mo ML e em outros sites, mandam sinais estáticos para a ecu do veiculo, e a sonda manda sinais intermitentes.
Muitos efies vendidos mandam sinais de corrente continua.
E a sonda lanbda manda para a ecu sinais intermitentes correntes alternadas.

Luciano, fique conformado por enquanto que gastou pouco, não acredite em outros contos de fadas pois tem muitos, conto do papai Noel, conto dos sete anões, do lobo mal etc...

Você entendeu Luciano?

Ver perfil do usuário
marcelo.eletrotecnico escreveu:Ah ! Lembrei de um detalhe: o pessoal falou sobre o Wagner. Na verdade eu falei com ele (o cara da Hydrogens) mas eu fiz contato com ele para oferecer o aparelho, para que ele vendesse junto com o kit dele. Inclusive expliquei para ele os efeitos negativos de utilizar o emulador de sonda que ele utiliza (com um trim-pot de regulagem) e ele confirmou que estes efeitos (por exemplo, redução contínua do tempo de injeção, até que o motor passa a falhar) ocorre mesmo, mas não em todos os carros, e até se interessou em usar o produto nestes casos, mas não deu seguimento ao contato (mandei um email para ele mas não obtive resposta). Confirmou também uma suspeita que eu tinha: o carro tende a dar maior resultado em termos de redução de combustível injetado usando álcool (carros Flex)segundo informação da empresa que fabrica o emulador dele, ou seja, usando gasolina, a redução é bem limitada (o que não acontece com meu aparelho, que tem a mesma possibilidade de resultado usando gasolina ou álcool). O meu equipamento não é resultado de informações obtidas dele, uma vez que eu já tinha vendido pelo menos 6 peças antes de conhecê-lo (inclusive o resultado nas primeiras peças foi ruim, com consumo maior do que com gasolina pura, e depois disso fiz algumas mudanças, aparentemente muito positivas). Eu já trabalho com o MOBMIX há cerca de 3 anos, mas para utilização com GNV. A diferença básica do GNV para o HHO é que a quantidade de GNV entregue ao motor é variável, conforme a pressão de sucção no coletor. Já o HHO não varia a produção em função da pressão no coletor, sendo o volume produzido constante, variando com a temperatura e com a corrente elétrica. Por esta razão a diferença no programa. Além disso, no GNV a leitura da sonda é efetiva e representa realmente o estado da mistura ar/combustível, permitindo ao MOBMIX uma pequena variação na quantidade injetada em função da leitura da sonda. Já no programa do HHO a sonda não é considerada, embora esteja conectada para fins de reconexão à centralina quando o motorista retoma o uso do carro na condição normal (gerador desligado). Encomendei as placas (novo lote) que devem estar prontas dentro de 20 a 30 dias. Até lá, aguardo definição do candidato aos testes.

PARABÉNS MARCELO PELA TUA EXPOSIÇÃO.

Pessoas verdadeiras trabalhão com transparencia.

Você é claro, explicando que é para quem se interessar é fazer teste, não afirmando que você garante que vai funcionar e que devolve o dinheiro de volta se não ficarem satisfeito.
Teu produto é experimental, igual as células e reatores de HHO.
Sem garantia de economia, é claro que podem economizar com uma regulagem bem feita.
Dai vão surgir outros problemas, a pre-ignição, ( a maioria dos casos)
A detonação em alguns motores

Em resumo:
Tudo que for referente ao HHO e derivados, é meramente experimental, e é que estamos fazendo, testando em nossos veículos, mesmo sabendo que não funciona por enquanto, mesmo sabendo que podemos ter um baita prejuízo com a Pre-igniçao.

Fiquei interessado neste teu produto.
Explique em detalhe como funciona e qual o valor.
Eu desenvolvi um efie que simula a sonda lambda com sinais intermitentes, a ecu nem percebe que esta sendo ludibriada, mas o motor em marcha baixa perde a potencia e percebe-se as griladinhas no motor rsrsrs.

Ver perfil do usuário
Lendas à parte, eu também não acredito que o HHO pode economizar alguma coisa, uma vez que a idéia do combustível produzido no próprio carro usando energia do mesmo seria a mesma idéia batida que todo calouro de engenharia pensa, que é a ideia do gerador perpétuo (que alimenta o motor que por sua vez movimenta o próprio gerador) e que todo mundo sabe que não tem sentido. Talvez até desse algum resultado, se a geração fosse grande com uma corrente baixa e alimentada por uma bateria separada que fosse carregada em casa (na tomada). Porém, já é de conhecimento de todos, os benefícios do HHO na redução da poluição. É ai que eu estou trabalhando, pois há uma tendência natural do meu aparelho aumentar um pouco a emissão de Nox e CO, devido à mistura ligeiramente pobre em baixas cargas, mas com o uso do HHO espero ter este problema contornado. O funcionamento do meu módulo baseia-se no controle direto da injeção de combustível, pois o meu aparelho controle diretamente os bicos, enquanto mantém o tempo de injeção estático através de um emulador de sonda em malha fechada (este emulador modifica o sinal de saída conforme a leitura dos parâmetros do carro se modifica). A injeção de combustível é controlada segundo um mapa de injeção interno do MOBMIX (na verdade 6, selecionáveis pelo usuário). Cada mapa modifica a quantidade de combustível de forma mais branda ou mais pesada e é o motorista que define o que é possível utilizar, pois conhece o carro. Veja o diagrama de instalação:

Eu atualmente estou comercializando este produto e já tive alguns pareceres positivos, mas pouco confiáveis. POr esta razão estou aqui, não propriamente para vender o produto. O kit custa r$ 400,00. A minha proposta é receber do interessado um depósito de 150,00, como garantia, e eu empresto a peça por um período de até 120 dias para que o interessado possa avaliar e ir postando os resultados aqui. Ao longo dos testes, posso lançar alguma modificação do programa, que poderá ser enviada ao "piloto de testes" para troca no módulo e reavaliação. Se a qualquer tempo o "cobaia" desistir do teste, me avise e devolve o aparelho e devolvo o valor (os r$ 150,00). That's all, folks !



Última edição por marcelo.eletrotecnico em Sex 11 Maio 2012, 14:34, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário
acalister escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu: Cool Boa tarde pessoal, agradeço os comentários. O funcionamento do sistema é o seguinte: o meu sistema diminui uma quantidade de combustível a ser injetada, mas essa diminuição depende da carga do motor. Quando a carga é menor, a redução é maior e vice versa. Na prática, dependendo da configuração selecionada, é possível rodar até sem o HHO, o que pode se supor que o efeito de economia seja do meu módulo (e pode até ser mesmo), mas se rodar sem o HHO a emissão de poluentes provavelmente será maior. Eu pessoalmente ainda não consegui testar no meu próprio carro, mas teve dois clientes que testaram e deram parecer positivo, mas não confio neste parecer, pois não vi pessoalmente e acho que pode ser aquela idéia do cara não querer dizer que se ferrou (mesmo eu dando a ele a opção de devolução) ou até mesmo se é efeito placebo. O fato é que por enquanto não posso cantar vitória e quero ter condições, sem dúvida, de fazer mais testes. A questão do Dinamômetro não vai mudar o resultado, pois como já falei, o efeito do módulo é quando o carro está com pouca carga (diferente dos EFIE que diminuem para qualquer condição). Diferentemente também dos EFIE, meu produto não faz a centralina diminuir o tempo de injeção, sendo esta tarefa executada pelo proprio MOBMIX, evitando também o problema de partida pela manhã. O funcionamento é perfeito, mas o resultado eu ainda não tenho idéia (em termos de economia real). Por isso entrei nesta discussão e por isso estou disposto a emprestar um kit MOBMIX para quem já tenha um gerador completo, com PWM e tudo o mais e que já seja membro aqui no fórum mais graduado, para testar e nos dar um parecer mais isento.
Marcelo, o povo aqui, a maioria, tá cagando e andando pra poluição, ser ecológico, etc, enfim, funcionou e economizou, é o que importa, claro que isso dentro de uma segurança,sem riscos para motor e super aquecimento, com ou sem kit HHO, aliás, dependendo do kit HHO, melhor nem usar mesmo. Marcelo, tem muita gente por aqui louco pra testar isso, se funcionar, tu tá feito, vai vender como água. Tu ta sabendo que o preço dos combustíveis est prestes a subir! Manda bala com isso, agora é a hora!

Há Acalister, louco para abrir parceria com ele, ou ser um distribuidor rsrsrs.
Da um tempo para o Marcelo, ele ainda esta preparando a gaiola, depois ele vai colocar cepilho ou serragem no assoalho da mesma, ai é que os camundongos ou cobaias irão servir de experiências. .
Da um tempo, talvez o Marcelo consiga dar um grito, EUREKA.
Ai muitos poderão se beneficiar com a vacina ou o veneno mesmo do HHO.

Ver perfil do usuário
Razz Então tá, vou entrar na brincadeira: já coloquei o alpiste, quem vai ser o primeiro pardal ?

Ver perfil do usuário
marcelo.eletrotecnico escreveu: Razz Então tá, vou entrar na brincadeira: já coloquei o alpiste, quem vai ser o primeiro pardal ?

Sabe o que é Marcelo.
Muitos daqui do fórum são sarcásticos, depois que acordam do sonho dos Hhozinhos hydronenicos, eles querem ferrar com outros como eles foram ferrados, como diz um ditado, já que vou para o fundo do poço vou levar muitos comigo.
No decorrer do fórum você vai perceber que vai ter muitos com pele de ovelhas, mas o intuito deles é arrancar até o ultimo centavo da pobre da cobaia.

vão falar muito bem de você, mas se prepara, pois tem vendedores que vão achar que você é uma ameaça para os produtos deles e vão querer te ferrar, falando muitas asneiras,

É por isso que muitas vezes brincamos com certas situações, para o "cobaia saber que ele vai ser um objeto de estudo, e serão o centro das atenções com as experimentações que irão fazer, com as células de HHO e outros apetrechos auxiliadores.

Mas teu produto é interessante, e tua proposta muito boa, mostra que você é uma pessoa idônea em teus atos.

Ver perfil do usuário
marcelo.eletrotecnico escreveu:Lendas à parte, eu também não acredito que o HHO pode economizar alguma coisa, uma vez que a idéia do combustível produzido no próprio carro usando energia do mesmo seria a mesma idéia batida que todo calouro de engenharia pensa, que é a ideia do gerador perpétuo (que alimenta o motor que por sua vez movimenta o próprio gerador) e que todo mundo sabe que não tem sentido. Talvez até desse algum resultado, se a geração fosse grande com uma corrente baixa e alimentada por uma bateria separada que fosse carregada em casa (na tomada). Porém, já é de conhecimento de todos, os benefícios do HHO na redução da poluição.
.....

Quem compara HHO com moto-continuo pode ser de 3 tipos: O primeiro é um cara iniciado em ciências que sabe ser impossível criar energia do nada e não gosta do HHO, precipitadamente fazem a comparação e acham que fecharam a questão, sem se importar com a verdade. O segundo é uma pessoa desinformada cientificamente é que gosta do HHO e só consegue ver nessa explicação um motivo para isso funcionar. O terceiro, não tem a inocência do segundo e nem a arrogância do primeiro, mas não descobriu o que realmente foi proposto com a “adição de hidrogênio na combustão”, então tem perguntas, está tentando entender se o primeiro tem razão ou se alguma coisa escapou para os três.

Eu diria que alguma coisa escapou aos três, não tem nada haver comparar moto-continuo com HHO, ou como eu prefiro chamar, “adição de hidrogênio na combustão”.

Você fala que o HHO melhora as emissões, mas qual são as emissões ruins? Como o HHO poderia melhorar essas emissões?

Uma das emissões nocivas são os NOx(s), produtos da combustão do nitrogênio com o oxigênio, tem várias moléculas diferentes compondo esse grupo. Elas são geradas quando o nitrogênio fica sob altas temperaturas na presença do oxigênio. Para diminuir isso, ou tu diminui a temperatura da combustão (difícil dentro do motor), ou diminui o tempo que o nitrogênio e oxigênio ficam juntos em altíssimas temperatura. Dizem que o HHO faz esse último, diminui o tempo de exposição do nitrogênio e oxigênio a altas temperaturas.

Se isso for verdade, isso significa que o avanço do motor foi diminuído, porque o tempo de queima da gasolina para chegar ao seu ponto de maior pressão quando estiver em 14° após o PMS foi diminuído, então, consequentemente o avanço do motor foi diminuído também. Resumindo, a combustão da gasolina foi acelerada pelo hidrogênio.

A situação anterior, logicamente leva a economia de combustível por reduzir perdas no processo de compressão da mistura. Dizendo de outra forma, dica difícil não se ter redução de NOx sem alguma economia.

Outra emissão nociva, são os restos de combustíveis não queimados. Isso pode acontecer por uma mistura rica, onde não existe oxigênio suficiente para queimar todo o combustível, ou por uma queima lenta, onde mesmo na presença de combustível não houve tempo suficiente para queimar todo o combustível. A adição de hidrogênio vem justo para melhorar a segunda situação, diminuir o tempo de queima e dar ao combustível a oportunidade de se queimar por completo. Claro que se a mistura for rica não tem hidrogênio que vá dar jeito nisso.

A situação anterior, logicamente leva a economia, pois se sobrar combustível sem queimar, então tu jogou fora parte do combustível e o carro consome mais à toa. Ao evitar esse situação, o hidrogênio promove alguma economia também.

Outra emissão terrível é o monóxido de carbono (CO). Para haver monóxido de carbono no fim da combustão, significa que o carbono contido na gasolina não se queimou por completo para formar dióxido de carbono (CO2). Novamente, por permitir uma queima mais rápida, que leva a uma queima completa de uma mistura não rica, o hidrogênio evita, também, a emissão desse gás, que inclusive ainda é um combustível.

A situação anterior, logicamente leva a economia, pois se não sobrar monóxido de carbono, que ainda é um combustível, então mais energia foi gerada no motor que estaria perdida com a emissão do desse gás.

Por último, tem a emissão de dióxido de carbono (CO2). A combustão completa da gasolina, onde toda a energia contida na gasolina foi liberada, só gera de emissão dióxido de carbono e água (sim água). Ninguém se importa com vapor d’água saindo dos canos, ninguém nem nota, mas se faz o maior reboliço com o dióxido de carbono. Infelizmente, para reduzir essa emissão, só reduzindo a quantidade de gasolina queimada. Se o hidrogênio foi bem sucedido nos quesitos anteriores de diminuição de emissões, então teu carro tem mais poder por menos gasolina queimada, tai a redução da última emissão, logicamente.

Percebeu que não existe redução de emissões sem economia e vice-versa, logicamente falando é claro.

Como sair dessa enrascada lógica? Afinal, o HHO faz tudo que promete ou não? Porque há quem diga que ele gera economia, mas não diminui as emissões? Porque há quem diga que ele reduz as emissões, mas não provoca economia?

Só te digo uma coisa: Não compare HHO, ou melhor dizendo a “combustão auxiliada a hidrogênio”, com moto continuo, porque tu não fica mais inteligente e só se embola mais, está errado quem faz isso, seja para justificar, seja para condenar, o HHO.

Ver perfil do usuário
ET-e-HHO-existe escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:Lendas à parte, eu também não acredito que o HHO pode economizar alguma coisa, uma vez que a idéia do combustível produzido no próprio carro usando energia do mesmo seria a mesma idéia batida que todo calouro de engenharia pensa, que é a ideia do gerador perpétuo (que alimenta o motor que por sua vez movimenta o próprio gerador) e que todo mundo sabe que não tem sentido. Talvez até desse algum resultado, se a geração fosse grande com uma corrente baixa e alimentada por uma bateria separada que fosse carregada em casa (na tomada). Porém, já é de conhecimento de todos, os benefícios do HHO na redução da poluição.
.....

Quem compara HHO com moto-continuo pode ser de 3 tipos: O primeiro é um cara iniciado em ciências que sabe ser impossível criar energia do nada e não gosta do HHO, precipitadamente fazem a comparação e acham que fecharam a questão, sem se importar com a verdade. O segundo é uma pessoa desinformada cientificamente é que gosta do HHO e só consegue ver nessa explicação um motivo para isso funcionar. O terceiro, não tem a inocência do segundo e nem a arrogância do primeiro, mas não descobriu o que realmente foi proposto com a “adição de hidrogênio na combustão”, então tem perguntas, está tentando entender se o primeiro tem razão ou se alguma coisa escapou para os três.

Eu diria que alguma coisa escapou aos três, não tem nada haver comparar moto-continuo com HHO, ou como eu prefiro chamar, “adição de hidrogênio na combustão”.

Você fala que o HHO melhora as emissões, mas qual são as emissões ruins? Como o HHO poderia melhorar essas emissões?

Uma das emissões nocivas são os NOx(s), produtos da combustão do nitrogênio com o oxigênio, tem várias moléculas diferentes compondo esse grupo. Elas são geradas quando o nitrogênio fica sob altas temperaturas na presença do oxigênio. Para diminuir isso, ou tu diminui a temperatura da combustão (difícil dentro do motor), ou diminui o tempo que o nitrogênio e oxigênio ficam juntos em altíssimas temperatura. Dizem que o HHO faz esse último, diminui o tempo de exposição do nitrogênio e oxigênio a altas temperaturas.

Se isso for verdade, isso significa que o avanço do motor foi diminuído, porque o tempo de queima da gasolina para chegar ao seu ponto de maior pressão quando estiver em 14° após o PMS foi diminuído, então, consequentemente o avanço do motor foi diminuído também. Resumindo, a combustão da gasolina foi acelerada pelo hidrogênio.

A situação anterior, logicamente leva a economia de combustível por reduzir perdas no processo de compressão da mistura. Dizendo de outra forma, dica difícil não se ter redução de NOx sem alguma economia.

Outra emissão nociva, são os restos de combustíveis não queimados. Isso pode acontecer por uma mistura rica, onde não existe oxigênio suficiente para queimar todo o combustível, ou por uma queima lenta, onde mesmo na presença de combustível não houve tempo suficiente para queimar todo o combustível. A adição de hidrogênio vem justo para melhorar a segunda situação, diminuir o tempo de queima e dar ao combustível a oportunidade de se queimar por completo. Claro que se a mistura for rica não tem hidrogênio que vá dar jeito nisso.

A situação anterior, logicamente leva a economia, pois se sobrar combustível sem queimar, então tu jogou fora parte do combustível e o carro consome mais à toa. Ao evitar esse situação, o hidrogênio promove alguma economia também.

Outra emissão terrível é o monóxido de carbono (CO). Para haver monóxido de carbono no fim da combustão, significa que o carbono contido na gasolina não se queimou por completo para formar dióxido de carbono (CO2). Novamente, por permitir uma queima mais rápida, que leva a uma queima completa de uma mistura não rica, o hidrogênio evita, também, a emissão desse gás, que inclusive ainda é um combustível.

A situação anterior, logicamente leva a economia, pois se não sobrar monóxido de carbono, que ainda é um combustível, então mais energia foi gerada no motor que estaria perdida com a emissão do desse gás.

Por último, tem a emissão de dióxido de carbono (CO2). A combustão completa da gasolina, onde toda a energia contida na gasolina foi liberada, só gera de emissão dióxido de carbono e água (sim água). Ninguém se importa com vapor d’água saindo dos canos, ninguém nem nota, mas se faz o maior reboliço com o dióxido de carbono. Infelizmente, para reduzir essa emissão, só reduzindo a quantidade de gasolina queimada. Se o hidrogênio foi bem sucedido nos quesitos anteriores de diminuição de emissões, então teu carro tem mais poder por menos gasolina queimada, tai a redução da última emissão, logicamente.

Percebeu que não existe redução de emissões sem economia e vice-versa, logicamente falando é claro.

Como sair dessa enrascada lógica? Afinal, o HHO faz tudo que promete ou não? Porque há quem diga que ele gera economia, mas não diminui as emissões? Porque há quem diga que ele reduz as emissões, mas não provoca economia?

Só te digo uma coisa: Não compare HHO, ou melhor dizendo a “combustão auxiliada a hidrogênio”, com moto continuo, porque tu não fica mais inteligente e só se embola mais, está errado quem faz isso, seja para justificar, seja para condenar, o HHO.

Ual, e viva o vitórioooooooo. cara que aula em!!!!

Ver perfil do usuário
Marcelo, existem 3 pessoas que podem te ajudar que eu conheço aqui: Jonas, André Calister e o Skill Marco. Se existem outros, perdão, se manifestem, eu desconheço.

Desses 3, somente o Jonas vai ser mais solidário nessa missão, compartilhando conhecimento, fazendo testes, e que vocês dois sejam “cobaias” um do outro, numa relação simbiótica para progresso mútuo. Eu sou o parasita que tentará obsorver seus resultados para crescer mais ainda a minha compreensão do fato. Quanto ao André e o Skill, ele são os mais experientes no assunto e eu gostaria muito de parasita-los, mas eles não gostam de partilhar, são mão fechadas com seus conhecimentos. Eles vão te achar um parasita também e vão se afastar, ou te evitar, ou simplesmente não informarão tudo que podiam.

“Parasita”, “cobaia” e “simbiose”, na verdade são mau aplicados aqui, e que ninguém se ofenda, ou se aborreça com isso. Só uma forma jocosa de definir as pessoas que encontrei por aqui, algumas até do meu relacionamento virtual.

O Skill me acha um idiota, simplesmente porque nunca foi capaz de ler o que eu escrevo até o fim. Não consigo acreditar que ele não é capaz de entender. Mas o Skill se mostrou muito experimentado e com experiências positivas. Vê se ele te ajuda.

O André, com sua vasta experiência (positivas também), ele tem mais o que fazer a escutar meu papo fiado. Novamente, se ele realmente soltar alguma coisa, tenta ver se é de proveito ou é B-Pantol. André e Skill, são os mais experientes daqui.

Ver perfil do usuário
marcelo.eletrotecnico escreveu: Razz Então tá, vou entrar na brincadeira: já coloquei o alpiste, quem vai ser o primeiro pardal ?

Seria eu! Mas ainda não é o momento deu evoluir de parasita para cobaia.

Ver perfil do usuário
ET-e-HHO-existe escreveu:Marcelo, existem 3 pessoas que podem te ajudar que eu conheço aqui: Jonas, André Calister e o Skill Marco. Se existem outros, perdão, se manifestem, eu desconheço.

Desses 3, somente o Jonas vai ser mais solidário nessa missão, compartilhando conhecimento, fazendo testes, e que vocês dois sejam “cobaias” um do outro, numa relação simbiótica para progresso mútuo. Eu sou o parasita que tentará obsorver seus resultados para crescer mais ainda a minha compreensão do fato. Quanto ao André e o Skill, ele são os mais experientes no assunto e eu gostaria muito de parasita-los, mas eles não gostam de partilhar, são mão fechadas com seus conhecimentos. Eles vão te achar um parasita também e vão se afastar, ou te evitar, ou simplesmente não informarão tudo que podiam.

“Parasita”, “cobaia” e “simbiose”, na verdade são mau aplicados aqui, e que ninguém se ofenda, ou se aborreça com isso. Só uma forma jocosa de definir as pessoas que encontrei por aqui, algumas até do meu relacionamento virtual.

O Skill me acha um idiota, simplesmente porque nunca foi capaz de ler o que eu escrevo até o fim. Não consigo acreditar que ele não é capaz de entender. Mas o Skill se mostrou muito experimentado e com experiências positivas. Vê se ele te ajuda.

O André, com sua vasta experiência (positivas também), ele tem mais o que fazer a escutar meu papo fiado. Novamente, se ele realmente soltar alguma coisa, tenta ver se é de proveito ou é B-Pantol. André e Skill, são os mais experientes daqui.

Pegou Marcelo a dica do ET, de vez em quando ele da dicas inrrustidas em meio aos textos dele, é só prestar atenção, pois tem muitos hidrólitos no mercado para ionizar a água e poder fazer quebrar das moleculas da mesma rsrsrs.

Ver perfil do usuário
marcelo.eletrotecnico escreveu:...
É ai que eu estou trabalhando, pois há uma tendência natural do meu aparelho aumentar um pouco a emissão de Nox e CO, devido à mistura ligeiramente pobre em baixas cargas, mas com o uso do HHO espero ter este problema contornado.
....

Existe um trabalho da NASA, década de 70, onde eles faziam isso que tu faz e reduziam os problemas da mistura pobre com “adição de hidrogênio na combustão”. Eu acho que tudo começou ai.

Diferente dos trabalhos mau feitos no HHO nos últimos tempos, no qual se escolheu a eletrólise como fonte de hidrogênio (péssima escolha), eles usaram cilindros de hidrogênio puro para pesquisas e desenvolvimento, para posteriormente usar o processo de reforma de combustível para retirar do próprio combustível o hidrogênio com mais abundância. Ainda assim seria muito pouco hidrogênio para que a melhora viesse de seu “poder” adicionado, mas sim de sua quase catalise da combustão.

O André faz troça desse trabalho, mas como sempre, não justifica. Eu não posso dizer mais nada de valor sobre o mesmo, só parasitei.


O HHO da NASA



Última edição por ET-e-HHO-existe em Sex 11 Maio 2012, 22:21, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário
repetiu....apaguei

Ver perfil do usuário
jonas.p.andrade escreveu:Pegou Marcelo a dica do ET, de vez em quando ele da dicas inrrustidas em meio aos textos dele, é só prestar atenção, pois tem muitos hidrólitos no mercado para ionizar a água e poder fazer quebrar das moleculas da mesma rsrsrs.

KKKKK

Tu tá querendo enrolar o cara, passei dica nenhuma de "hidrólitos".

Eu simplesmente achei que teu trabalho vai de encontro com o dele e vice-versa.

Ver perfil do usuário
Jonas, já que tu está desse lado do barranco, tu viu onde veio parar os meus desenhos? Entendeu o motivo?

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 5]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum