Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

MOVAFRIC - Motor a vapor frio de combustível

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]


WWW.MOBFLEX.COM.BR

Módulos para melhoria de performance GNV e HHO.


Bom dia !

Estou testando junto com um cliente em MG um sistema baseado em vapor de gasolina que consegue resultados muito mais consistentes do que com HHO, e não precisa de nenhum pozinho mágico para funcionar, nem nenhum eletrônico adicional, se o carro for injeção e a gasolina. Se for Flex, poderá precisar do MOBMIX para aumentar o resultado. Quem quizer testar, não precisa comprar nada de mim além do MOPBMIX e pode fazer quase tudo com sucata. A única peça que precisa comprar é uma válvula anti-chama (uma peça que fica entre a admissão e o carter, para evitar que um backfire retorne para o óleo e este inflame. O resto do material é: um bico para conexão de mangueira 3/8, dois metros de mangueira e um frasco de 2L (pode ser de amaciante ou parecido, mas não use daqueles muito finos.

O sistema está sendo testado em um Siena Flex com MOBMIX, mas já obteve 15% de economia usando só este sistema. O bom que de tudo isso é que dentro do frasco só vai combustível mesmo, e não precisa de PWM, EFIE, prolongador, hidróxido, etc. O sistema testado usa um reservatório plástico para água do radiador.



Última edição por marcelo.eletrotecnico em Sab 04 Ago 2012, 00:32, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário
Segue desenho básico do sistema. Colocar uma restrição na entrada de ar original para forçar parte do ar a passar pelo sistema MOVAFRIC

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="marcelo.eletrotecnico"]Segue desenho básico do sistema. Colocar uma restrição na entrada de ar original para forçar parte do ar a passar pelo sistema MOVAFRIC

[img]http://mobflex.lojablindada.com/media/movafric.jpg[/img][/quote]

Não daria na mesma se eu restringisse a entrada de ar? Da forma como tu esta propondo, vaporizar etanol ou gasolina e diminuindo a proporção de ar admitida, isso só deve atrapalhar, piorar a queima, isso não faz nenhum sentido.

Ver perfil do usuário
acalister escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:Segue desenho básico do sistema. Colocar uma restrição na entrada de ar original para forçar parte do ar a passar pelo sistema MOVAFRIC


Não daria na mesma se eu restringisse a entrada de ar? Da forma como tu esta propondo, vaporizar etanol ou gasolina e diminuindo a proporção de ar admitida, isso só deve atrapalhar, piorar a queima, isso não faz nenhum sentido.

Na verdade não houve compreensão de sua parte de como o sistema funciona, que não é algo novo e não fui eu quem inventou, e já foi testado por algumas pessoas, alguns clientes meus inclusive.

A idéia é a seguinte: Faz se uma restrição na entrada de ar original da admissão do veículo, logo depois do filtro de ar, se possível uma restrição variável (ajustável). Logo após a restrição, coloca-se a mangueira vinda do MOVAFRIC. NO desenho não está tão claro, mas a mangueira de saída (que vai para a admissão, à direita do desenho) sai por cima do reservatório (sem contato direto com o álcool). A mangueira que está dentro do combustível é a que faz contato com o ar externo. O reservatório deve ficar no máximo até o meio de álcool para que não entre álcool líquido no tubo de saída e seja aspirado.

Quando aceleramos o carro (abertura da borboleta) o vácuo do motor reduz a pressão absoluta sobre o álcool dentro do reservatório, fazendo com que esse vire vapor mesmo com a temperatura do mesmo abaixo do ponto de ebulição. Então o ar que entra pelo tubo ( à esquerda) arrasta para dentro do motor o vapor gerado através do outro tubo (à direita) . Como a diluição deste é muito maior que no álcool ou gasolina injetado, o seu rendimento é bem maior. A sonda do carro detecta o combustível a mais e diminui a injeção de gasolina. Nos carros Flex esta redução é minima se o carro estiver com gasolina no tanque e este papel (reduzir a gasolina injetada) é feito pelo MOBMIX, também usando a leitura da sonda e a seleção do usuário.

Ver perfil do usuário
Eu acho que enquanto discutimos produto X ou Y, a técnica usada fica na sombra da defesa do produto. Ai se um produto cai em descrédito, a técnica usada vai junto. Temos de separar produto que usa uma técnica, da técnica usada. Claro que se a técnica não funciona, como talvez o HHO seja assim, não tem produto santo que vai dar jeito nisso. A técnica está acima do produto e o produto tem de ser discutido um a um, mesmo sobre uma mesma técnica que sabidamente funciona.

Resumindo: Colocar vapor do combustível pode melhorar a eficiência térmica do motor? Isso tem de ficar claro antes de validar produto X ou Y.

Ver perfil do usuário
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu acho que enquanto discutimos produto X ou Y, a técnica usada fica na sombra da defesa do produto. Ai se um produto cai em descrédito, a técnica usada vai junto. Temos de separar produto que usa uma técnica, da técnica usada. Claro que se a técnica não funciona, como talvez o HHO seja assim, não tem produto santo que vai dar jeito nisso. A técnica está acima do produto e o produto tem de ser discutido um a um, mesmo sobre uma mesma técnica que sabidamente funciona.

Resumindo: Colocar vapor do combustível pode melhorar a eficiência térmica do motor? Isso tem de ficar claro antes de validar produto X ou Y.

Concordo, contigo, mas a ressalva é necessária, pois os possuidores de carros Flex podem querer testar o sistema (MASE) e usar gasolina no tanque do carro, e chegar à conclusão de que o vapor de álcool não traz efeito, mas neste caso seria o método errado de teste, por isso a ressalva que fiz do uso do MOBMIX nos carros FLEX com gasolina no tanque, mas o tópico aqui é sobre MASE (vapor de álcool frio), que é o que deve ser avaliado (usando um motor à gasolina, ou um motor Flex com álcool no tanque principal).

Ver perfil do usuário

milzon


Rank : 2
Rank : 2
marcelo.eletrotecnico escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu acho que enquanto discutimos produto X ou Y, a técnica usada fica na sombra da defesa do produto. Ai se um produto cai em descrédito, a técnica usada vai junto. Temos de separar produto que usa uma técnica, da técnica usada. Claro que se a técnica não funciona, como talvez o HHO seja assim, não tem produto santo que vai dar jeito nisso. A técnica está acima do produto e o produto tem de ser discutido um a um, mesmo sobre uma mesma técnica que sabidamente funciona.

Resumindo: Colocar vapor do combustível pode melhorar a eficiência térmica do motor? Isso tem de ficar claro antes de validar produto X ou Y.

Concordo, contigo, mas a ressalva é necessária, ...

A ressalva deveria ser sobre a técnica usada e não do produto, pois vários produtos poderiam corrigir a técnica de usar vapor de combustível para uso nos injetados. isso não torna imprescindível discutir o produto, mas torna mais importante discutir a ideia, ou a técnica usada.

Eu ate entendo que quem tem um bom produto para vender, quer fazer propaganda dele, mas realmente não é imprescindível apresentar um produto e sim e imprescindível discutir uma técnica, uma ideia, pois é em cima desse funcionamento que os bons produtos serão criados.

Outro motivo é que aqui se tornou, por causa dos vendedores enganadores em HHO, um meio difícil para vendedores. Será produtivo para qualquer vendedor ajudar o provar a ideia primeiro, para apresentar seu produto depois. Isso é só outra ideia, mas perceba que tu recebeu com maus olhos o produto que o André indicou, se ele dissesse que 8 LPM de hidrogênio puro faz um carro melhorar seu rendimento, talvez tu ficasse menos desconfiado em magias. Depois de aceita a ideia, o produto por ele indicado poderia até ficar tão atraente quanto ele disse.

Ver perfil do usuário
milzon escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu acho que enquanto discutimos produto X ou Y, a técnica usada fica na sombra da defesa do produto. Ai se um produto cai em descrédito, a técnica usada vai junto. Temos de separar produto que usa uma técnica, da técnica usada. Claro que se a técnica não funciona, como talvez o HHO seja assim, não tem produto santo que vai dar jeito nisso. A técnica está acima do produto e o produto tem de ser discutido um a um, mesmo sobre uma mesma técnica que sabidamente funciona.

Resumindo: Colocar vapor do combustível pode melhorar a eficiência térmica do motor? Isso tem de ficar claro antes de validar produto X ou Y.

Concordo, contigo, mas a ressalva é necessária, ...

A ressalva deveria ser sobre a técnica usada e não do produto, pois vários produtos poderiam corrigir a técnica de usar vapor de combustível para uso nos injetados. isso não torna imprescindível discutir o produto, mas torna mais importante discutir a ideia, ou a técnica usada.

Eu ate entendo que quem tem um bom produto para vender, quer fazer propaganda dele, mas realmente não é imprescindível apresentar um produto e sim e imprescindível discutir uma técnica, uma ideia, pois é em cima desse funcionamento que os bons produtos serão criados.

Outro motivo é que aqui se tornou, por causa dos vendedores enganadores em HHO, um meio difícil para vendedores. Será produtivo para qualquer vendedor ajudar o provar a ideia primeiro, para apresentar seu produto depois. Isso é só outra ideia, mas perceba que tu recebeu com maus olhos o produto que o André indicou, se ele dissesse que 8 LPM de hidrogênio puro faz um carro melhorar seu rendimento, talvez tu ficasse menos desconfiado em magias. Depois de aceita a ideia, o produto por ele indicado poderia até ficar tão atraente quanto ele disse.

Faz sentido, mas neste caso foi por falta de entendimento de que o produto possui a tal pastilha catalisadora internamente (o produto apresentado pelo Acalister).



Última edição por marcelo.eletrotecnico em Sab 04 Ago 2012, 00:40, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
Já avisaram o "hermesmatte" do prêmio que ele ganhou e tem direito em razão de ser o 500º cadastrado npo fórum?

Ver perfil do usuário

milzon


Rank : 2
Rank : 2
marcelo.eletrotecnico escreveu:
Faz sentido, mas neste caso foi por falta de entendimento de que o produto possui a tal pastilha catalisadora internamente (o produto apresentado pelo Acalister).

Não é nem um catalisador e sim um mero reagente que se desgasta em 400km.

Marcelo, o clima aqui de descrédito, mas na pessoa do que no que ela diz e por isso mesmo vira descrédito no que ela diz. Infelizmente isso trás a necessidade de desviarmos da opinião pessoal e ir para explanação de uma ideia, que não pertence/favorece a ninguém, para que seja lida e meramente apreciada. Essa é a ideia que trago agora.

Imagina o esforço que faço para não dizer que a termolise do Hugo não funciona, mesmo assim acho que já disse, mesmo sem nunca ter visto o projeto dele em funcionamento. O Hugo precisava abrir o projeto dele para ser discutido no mínimo, ou até copiado, senão vira propaganda para proveito próprio de algo que não foi certificado por ninguém. Por outro lado, se eu não vi funcionando, como posso dizer que não funciona e que não houve termolise? Tenho de dar minha opinião e se possível argumentar, mas sem qualificar algo, nem pro bem e nem pro mau, sobre uma coisa que não tenho autoridade para tal e nem vi.

Infelizmente temos agido mais por emoções que pela razão. E pra mim a solução é esquecer as pessoas e focarmos nas ideias. O cara já chega aqui com uma emoção (não uma ideia) na cabeça, de que o HHO funciona, ou não funciona, e reage de acordo com isso. Pior quando já chega aqui com uma emoção contra uma pessoa específica.

Ver perfil do usuário

milzon


Rank : 2
Rank : 2
Mas voltando ao assunto sobre adição de vapor de combsutível...

Ver perfil do usuário

milzon


Rank : 2
Rank : 2
h-roo escreveu:Já avisaram o "hermesmatte" do prêmio que ele ganhou e tem direito em razão de ser o 500º cadastrado npo fórum?

Ai tem! Não sabia do prêmio "Sr. H-Roo", qual é?

Seja bem vindo sr. Hermes Matté!



Última edição por milzon em Sab 04 Ago 2012, 00:41, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
milzon escreveu:
h-roo escreveu:Já avisaram o "hermesmatte" do prêmio que ele ganhou e tem direito em razão de ser o 500º cadastrado npo fórum?

Ai tem! Não sabia do prêmio "Sr. H", qual é?

Seja bem vindo sr. Hermes Matté!

Quem sabe uma bolsa feita de pele de testículo de crocodilo?
Com certeza Hermès Matte aprovaria.

Ver perfil do usuário
marcelo.eletrotecnico escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:Segue desenho básico do sistema. Colocar uma restrição na entrada de ar original para forçar parte do ar a passar pelo sistema MOVAFRIC


Funcionamento: Faz se uma restrição na entrada de ar original da admissão do veículo, logo depois do filtro de ar, se possível uma restrição variável (ajustável). Logo após a restrição, coloca-se a mangueira vinda do MOVAFRIC. NO desenho não está tão claro, mas a mangueira de saída (que vai para a admissão, à direita do desenho) sai por cima do reservatório (sem contato direto com o álcool). A mangueira que está dentro do combustível (à esquerda) é a que faz contato com o ar externo. O reservatório deve ficar no máximo até o meio de álcool para que não entre álcool líquido no tubo de saída e seja aspirado.

Quando aceleramos o carro (abertura da borboleta) o vácuo do motor reduz a pressão absoluta sobre o álcool dentro do reservatório, fazendo com que esse vire vapor mesmo com a temperatura do mesmo abaixo do ponto de ebulição. Então o ar que entra pelo tubo ( à esquerda) arrasta para dentro do motor o vapor gerado através do outro tubo (à direita) . Como a diluição deste é muito maior que no álcool ou gasolina injetado, o seu rendimento é bem maior. A sonda do carro detecta o combustível a mais e diminui a injeção de gasolina. Nos carros Flex esta redução é minima se o carro estiver com gasolina no tanque e este papel (reduzir a gasolina injetada) é feito pelo MOBMIX, também usando a leitura da sonda e a seleção do usuário.

Ver perfil do usuário

15 TEstes do MASE / MOVAFRIC em Sex 16 Nov 2012, 18:27

COmecei hoje os testes com um micro-mase simplificado. Verifiquei uma redução de 15% no consumo na marcha lenta. Vou fazer testes de consumo para ver o quanto isso vai representar em economia, considerando também o gasto de Etanol no frasco. Veja o vídeo:

Ver perfil do usuário
Aproveitando a imagem do monitor do MOBMIX, o que é:

Sonda: 0,52 (imagino ser uma média de 0,52V? Digo média porque a sonda oscila seu sinal, certo?)

RPM: 731 (essa é fácil)

FR:0 (Nem imagino)

FL:0 (Nem imagino)

VAL: 128 (Nem imagino)

Tinj: 02,4ms (tempo de abertura da injeção de 2,4ms)

Dead: 30 (Nem imagino)

T:450 (Nem imagino)

Ver perfil do usuário
Aproveitando a imagem do monitor do MOBMIX, o que é:

Sonda: 0,52 (imagino ser uma média de 0,52V? Digo média porque a sonda oscila seu sinal, certo?)
R: E a leitura instantânea,mas o intervalo de leituras é grande (1 segundo ou mais) de modo que variações bruscas nem sempre são vistas.

RPM: 731 (essa é fácil)

FR:0 (Nem imagino)
faixa de rotação 0 (parãmetro interno do MOBMIX)
FL:0 (Nem imagino)
Faixa de carga 0 (parãmetro interno do MOBMIX)

VAL: 128 (Nem imagino) (parãmetro interno do MOBMIX)

Tinj: 02,4ms (tempo de abertura da injeção de 2,4ms) Na verdade é o tempo de acionamento do bico, o tempo de injeção tem que diminuir cerca de 1mS que é o tempo morto.

Dead: 30 (Nem imagino) (parâmetro interno do MOBMIX, tempo morto do bico)

T:450 (Nem imagino) (temperatura do sensor do MOBMIX, mas esta desligado.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum