Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Eficácia comprovada !

Ir à página : Anterior  1 ... 8 ... 13, 14, 15  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 14 de 15]

326 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 03:32

Refiz as contas, sempre na esperança (desacreditada) de ver uma razão para o HHO. Infelizmente minhas contas para um motor 2 litros, com 70% de preenchimento, 3000 RPMs, movido a somente HHO+ar, com equivalência energética com a gasolina, deu perto de 1000L por minuto de HHO.

Ver perfil do usuário

327 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 13:52

ET-e-HHO-existe escreveu:Refiz as contas, sempre na esperança (desacreditada) de ver uma razão para o HHO. Infelizmente minhas contas para um motor 2 litros, com 70% de preenchimento, 3000 RPMs, movido a somente HHO+ar, com equivalência energética com a gasolina, deu perto de 1000L por minuto de HHO.


A finalidade seria realmente de discutir os cálculos, para saber onde eu poderia ter errado, mas sem abusar da sua boa vontade, se a conta não for muito extensa, daria para postar a memória de cálculo também ? Lembro que vc já tinha feito esta conta uma vez aqui no fórum, mas não sei onde encontrar.

Outra dúvida, se puder me esclarecer, é a seguinte: Sempre que estamos fazendo estes cálculos, está se falando em volume do cilindro em determinada rotação, sempre considerando que o cilindro vai encher de ar (mesmo considerando a eficiência volumétrica). Mas veja, isso seria verdade somente se a borboleta de aceleração estivesse totalmente aberta, não provocando nenhuma restrição na entrada, mas isso não acontece. Se verificarmos a pressão no coletor com o carro funcionando, veja dados (Corsa 1000 / 1600):
Vácuo (mmHg) 0 100 200 300 400 500
Tensão (V) 4,30 3,37 2,66 2,01 1,37 0,50

Com o carro em movimento, em marcha constante, pista plana, a pressão do MAP estará em torno de 2 a 3V. Vamos pegar então 2,66V como referência, isto daria um vácuo de 200mmHg ou 0,3ATM. Se então 0mmHG é vácuo zero, ou seja, aproximadamente 1 ATM, então a pressão de vácuo de 200mmHg correspondente a 2,66 (tabela) ou 200mmHg é aproxim. 0,7 ATM. (1,0 ATM-0,3). Considerando então que (P0xV0)/T0 = (P1xV1)/T1, (P = pressão em Kgfm2, T em graus celsius e V em M3. Então [ 1000L (1m3)x 10196Kgfm2/30graus ] = (novo_volume x 7200Kgf/40). Desta forma, perceba que a pressão cai de 10196 para 7200Kgf/cm2. Considerei um aumento de 10 graus na temperatura do ar (poderá ser maior na prática). Desta forma, o novo volume seria de 1,78 metros cúbicos ou 1780 litros, ou seja 78% maior, isto considerando um aumento de temperatura de somente 10 graus. Desta forma, um mesmo volume de ar em pressão e temperatura ambiente, poderá ter seu volume dobrado ao entrar no motor. Note que as medidas que são feitas de volume de HHO sempre são feitas à temperatura e pressão atmosféricas.

CONVERSOR DE PRESSÃO

O texto acima é da forma que eu entendo, mas pode estar errada. Por isso, embora eu pareça estar ensinando, é uma pergunta mesmo, direcionada ao Milzon, porque sei que ele vai avaliar com toda a técnica e cuidado. Considere no resultado que o valor será cerca de 10% do necessário para rodar com HHO puro, pois ele será usado como aditivo para a gasolina. Obrigado Milzon !

Ver perfil do usuário

328 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 16:24

marcelo.eletrotecnico escreveu:A finalidade seria realmente de discutir os cálculos, para saber onde eu poderia ter errado, mas sem abusar da sua boa vontade, se a conta não for muito extensa, daria para postar a memória de cálculo também ? Lembro que vc já tinha feito esta conta uma vez aqui no fórum, mas não sei onde encontrar...

Beleza, foi que me senti intimado a falar somente se pudesse provar com dados mais que corretos. Coisa que limitaria tanto a mim como a maioria, e nesse caso me resevaria a deixar apenas minha opinião sem conta alguma.

Se a intenção é aprimorar os cálculos, então posso dar palpites sem medo de estar errado, ou intimado a não falar besteira. Falarei o que acho estar certo sobre o post anterior, depois lerei esse que tu colocou agora.



Última edição por ET-e-HHO-existe em Sab 08 Set 2012, 21:11, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

329 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 20:51

marcelo.eletrotecnico escreveu:Bem, vamos fazer então o cálculo usando o ar como base: Um motor 2.0 a cada volta vai encher, considerando uma eficiência volumétrica de 70%, 2,0L x 0,7 = 1,4 x 3000 (RPM) = 4200LPM. Se considerarmos que o hidrogênio é mais potente que a gasolina, vamos estabelecer um fuel ratio de 20/1 (20 partes de ar para cada parte de combustível). Então teríamos 4200/20 = 210LPM. Mas, se utilizarmos o HHO como um aditivo (assim como faço com a gasolina injetada ao GNV) ai seriam necessários somente de 5% a 10% do total, ou seja, de 10,5 a 21LPM. Esta quentidade (10LPM) é possível sim de ser produzida, utilizando cerca de 4 células de 33 placas, com uma corrente em torno de 50A no total. Corrija-me (com dados) quem discordar. Valeu !

Usar o ar admitido como base de cálculo é muito interessante, estimando ou sabendo o preenchimento do cilindro, dá para medir várias coisas. Vamos as medidas que você deixou:

3000RPMs, 70% de eficiência volumétrica, motor 2 litros. Eu acrescentaria que é um motor 4 tempos de 4 cilindros, vou me basear nesse. Como uma volta completa do virabrequim depende de duas descidas do pistão (queima), nesse caso serão 6000 descida de pistão (queimando), acompanhada de 6000 aspirações, 6000 compressões, 6000 exaustões, por minuto, para fazer os 3000RPMs.

Como tu colocou uma eficiência volumétrica de 70% (enchimento do cilindro com ar) e o motor é de 2 litros e 4 cilindros, tendo cada cilindro uma capacidade de ½ litro, a conta ficaria assim: (3000RPMs x 2) x (2 litros / 4 cilindros) x 70% eficiência volumétrica = 2100 litros de ar em 1 minuto aspirado.

Nota: Acho que tu colocou 2 litros em cada cilindro e esqueceu que são duas queimas para cada volta.

A gasolina é uma mistura que só podemos, por medição própria, saber o peso dela por litro, o resto fica uma verdadeira aproximação, já que existem várias combinações de elementos para fazê-la. Tudo isso para dizer que não achei uma especificação confiável para a gasolina que usamos e vou usar uma gasolina quase teórica, coisa de laboratório, ou uma gasolina feita só de moléculas de octano (C8H18). Essa gasolina libera 33,27Mj de energia na queima de 1 litro e pesa 700g o litro, ou 47,53kj/g.

O hidrogênio é uma substância pura e mesmo assim pode confundir na hora de obter o valor exato de quanta energia libera em sua queima, então vou pegar o valor que acho ser o mais correto para comparar com o que peguei para a gasolina laboratorial, que é 119,93 kj/g. Vale lembrar que 1 grama de gás hidrogênio a 30°C/1ATM ocupa 12,44 litros.

Se a gasolina é difícil saber sua composição real, o ar não é muito diferente, tem umidade, poluição e tem seu peso variável com a temperatura e pressão. Em mais uma tentativa de aproximação, direi que o ar seco e puro pesa 1.16g/litro, isso a 30°C/1ATM.

Em porções estequiométricas, a gasolina referida acima, gasta 2896g/ar (100Mol de ar) para cada 191,9g/gasolina, ou 15:1 de razão estequiométrica de ar/combustível. Note que isso para a gasolina laboratorial acima, a de verdade fica perto disso, mas com valor diferente. Pegando as outras informações já passadas, 2896g de ar são 2496 litros de ar; e 191,9g de gasolina são 274ml de gasolina.

Em porções estequiométricas, gás hidrogênio, gasta 2896g/ar (100Mol de ar) para cada 84g/gás hidrogênio, ou 34,5:1 de razão estequiométrica de ar/combustível. Pegando as outras informações já passadas, 2896g de ar são 2496 litros de ar; e 84g de gás hidrogênio (30°C/1ATM) são 1045litros.

Nota: Quando dizem que o hidrogênio é 2,5x mais potente que a gasolina, isso é em peso, nunca em volume, ou litros . (119,93kjg[hidrogênio] / 47,53kjg[gasolina])

Nesse ponto tu usou um “fuel ratio” de 20:1 no uso do hidrogênio, imagino que por comparação com os quase 15:1 da gasolina e diluindo um pouco em vista do hidrogênio ser supostamente mais poderoso que a gasolina. Tu ainda explicou que seria uma proporção de 20 partes de ar para 1 parte de combustível e isso em litros. Dois erros existem nessa conclusão: Primeiro porque o hidrogênio é mais poderoso que a gasolina em peso e não em volume (litros), segundo porque 15:1 para gasolina é um proporção estequiométrica entre ar/gasolina e não diluição da gasolina no ar para regular seu poder.

Se calcularmos a estequiometria entre ar/gás hidrogênio em volume, então são (2496litos ar / 1045 litros hidrogênio) = 2,4:1 e fazer 20:1 significa uma mistura bem magra de combustível. A suposta compensação de potência do hidrogênio/gasolina não é entre 15:1 para 20:1 e sim entre 2,4:1 para 20:1.

Se aspirarmos 2496 litros de ar e sua correspondente estequiométrica porção de 274ml de gasolina, teremos liberação de 9,12Mj. Para termos uma porção de mesma energia em gás hidrogênio precisaríamos de 76g de gás hidrogênio que ocupa 946 litros (30°C/1ATM). Como para cada litro de gás hidrogênio, estequiometricamente, precisamos de 2,4x de ar, então os 946 litros de hidrogênio precisaria de 2270 litros de ar para ser queimado, num total de 3217 litros.

Bem, (2496litros(ar) + 0,274litros(gasolina)= 2496,274) litros de mistura ar/combustível, contra (2270litros(ar) + 946litros(hidrogênio)= 3217) litros de mistura ar/combustível, dando uma proporção de (3217 / 2496,3)= 1,29x a mistura ar/gasolina mais potente que a mistura ar/hidrogênio.

Enfim, o argumento de colocar um “fuel rate” de 20 litros de ar para um litro de hidrogênio não se sustenta, então vou pensar na quantidade de gasolina que o teu motor consumiria e tentar uma igualdade energética com o hidrogênio, sem me preocupar com os RPMs e volumes usados no hidrogênio, somente energeticamente a quantidade de hidrogênio que equivaleria ao motor e consumo por você escolhido.

Minha conta:

3000RPMs, 70% de eficiência volumétrica, motor 2 litros, isso num motor 4 tempos e 4 cilindros.

Quantidade de ar admitida em 1 minuto:

(3000RPM x 2) x (2litros / 4cilindros) x 70% = 2100 litros de ar, que pesa (2100 x 1.16g)= 2436g de ar.

Com uma taxa de 15:1 de proporção estequiométrica com a gasolina, então preciso de 162,4g de gasolina, que libera (162,4g x 47,53kjg)= 7,72Mj de energia.

Com 119,93kj/g de energia no hidrogênio, então a proporção de 7,72Mj em hidrogênio é (7,72Mj / 119,93kjg)= 64,37g de hidrogênio.

Como 1g de gás hidrogênio ocupa 12,44 litros, então (12,44litros x 64,37g)= 801 litros de gás hidrogênio.

Como estamos comparando com geradores de HHO, que geram, tirando o vapor, 1/3 de oxigênio para cada 2/3 de hidrogênio, então 801 litros de hidrogênio estariam contidos em 1200 litros de HHO.

Ver perfil do usuário

330 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 21:34

marcelo.eletrotecnico escreveu:...
Outra dúvida, se puder me esclarecer, é a seguinte: Sempre que estamos fazendo estes cálculos, está se falando em volume do cilindro em determinada rotação, sempre considerando que o cilindro vai encher de ar (mesmo considerando a eficiência volumétrica). Mas veja, isso seria verdade somente se a borboleta de aceleração estivesse totalmente aberta, não provocando nenhuma restrição na entrada, mas isso não acontece...

O Skill.Marco encasquetou que minhas contas estavam erradas por causa disso, preenchimento do cilindro, mas teve essa opinião porque nem quis ler meus cálculos, as vezes (sempre) extensos, pois sempre deixo uma eficiência volumétrica relatada para que não esqueçamos desse efeito.

Eu fixo uma situação especifica do motor porque não tenho todas as informações, para todas as condições do motor, então junto o maior número de informações consistentes sobre uma situação especifica e deixo um mundo de outras possibilidades no limbo.

Tu deu o exemplo de um motor a 3000 RPMs e 70% de eficiência volumétrica. Isso só vai ocorrer em uma situação especifica: de abertura da borboleta, de carga no motor e da construção do próprio motor. Eu diria que tu está acelerado, borboleta bem aberta (não toda), no quase máximo possível que seu motor aguenta admitir de ar no cilindro, posso estar errado. Tu não disse se teu carro é turbo e se é 16 válvulas. Muita coisa pode ser imaginada, ou suposta, mas o que posso garantir é que se teu motor de 2 litros está a 3000 RPMs, imaginando ser 4 tempos/ 4 cilindros, com eficiência volumétrica de 70%, que ele engoliu uma determinada quantidade de ar, que precisa de outra determinada quantidade de combustível bem especifica para manter uma mistura estequiométrica.

Fica claro que precisamos de um mapa de várias informações do funcionamento do carro para sabermos o que o HHO está fazendo, de marcha lenta até potencia máxima, com várias cargas, várias opções de mistura combustível/HHO.

Eu sempre quis um mapa da variação do preenchimento de ar do motor, uma vez que a eficiência volumétrica relatada, sempre é para torque máximo, ou máxima para o motor, e não uma constante por todo o funcionamento do motor. Onde achar isso?

Vale lembrar que para motores aspirados é incomum eficiência volumétrica perto de 100%, que seja em marcha lenta, torque máximo, ou potencia máxima, embora exista, é difícil.

Ver perfil do usuário

331 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 22:00

marcelo.eletrotecnico escreveu:... Considerando então que (P0xV0)/T0 = (P1xV1)/T1, (P = pressão em Kgfm2, T em graus celsius e V em M3. Então [ 1000L (1m3)x 10196Kgfm2/30graus ] = (novo_volume x 7200Kgf/40). Desta forma, perceba que a pressão cai de 10196 para 7200Kgf/cm2. Considerei um aumento de 10 graus na temperatura do ar (poderá ser maior na prática). Desta forma, o novo volume seria de 1,78 metros cúbicos ou 1780 litros, ou seja 78% maior, isto considerando um aumento de temperatura de somente 10 graus. Desta forma, um mesmo volume de ar em pressão e temperatura ambiente, poderá ter seu volume dobrado ao entrar no motor...

Detalha mais isso que ficou meio confuso para mim entender. Já imaginei umas 3 coisas diferentes e, então, é melhor te pedir mais informações (detalhes) de em quais situações isso está ocorrendo. As contas até tem algum detalhe, mas a situação do acontecimento me ficou nebulosa.

Ver perfil do usuário

332 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 22:04

Marcelo, o HHO, que significa uma coisa para cada pesquisador do assunto, significa o que para ti? Como esse aditivo, adicionaria o que, para a gasolina?

Ver perfil do usuário

333 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 23:02

Marcelo, se tu conseguir dados reais do carro em algumas condições de funcionamento: massa de ar admitida, RPMs, consumo, isso poderia nos ajudar a relacionar o HHO em várias condições do motor. Eu sempre uso como base uma velocidade perto de 100km/h, carro em viagem, mas como ficaria com o carro em marcha lenta, a 60km/h, ou a bem mais de 100?

Eu acho que HHO não funciona porque só tive relatos negativos e os positivos tinham o auxilio suspeito de outros equipamentos e ajustes. Além desse motivo bem prático, a cacetada na cabeça foi que para mim o HHO deveria acender antes da gasolina e não junto com ela. Isso se daria meramente por ser o hidrogênio mais rápido que a gasolina para se queimar, começando junto com a gasolina, mas terminando bem antes dessa. Nesse caso o HHO reforçaria a ignição da gasolina, como se fosse uma centelha 10x mais forte, mesmo liberando muito menos que 1% da energia da gasolina que o acompanha.

O problema é que pouco hidrogênio não acende sozinho, tem de ter um limite mínimo para ele acender sozinho, senão será a gasolina que acenderá ele quando esta lentamente se queimar.
Esse problema da quantidade mínima de hidrogênio para que se queima sozinho, sem auxilio da gasolina, é que me fez desacreditar mesmo.

Numa hipótese de que em altas temperaturas e pressões, que os limites mínimos do hidrogênio se queimar sozinho possa ser menor, então o HHO já passaria a ser viável em proporções ínfimas.

Outra conta que não posso fazer por não ter a taxa de preenchimento do cilindro, ou o mapa de massa de ar admitida por RPMs e abertura da borboleta, que poderia mostrar que para um preenchimentos mais baixos do cilindro, talvez o HHO inflame sozinho, fazendo o HHO funcional em baixas taxas de preenchimento do cilindro.

Não posso acreditar que o HHO vai representar 10% da energia desenvolvida no pistão, pois ai entraríamos no problema do moto-contínuo. Mesmo que tu faça um gerador que gere 10% de hidrogênio, pouco importando se isso for 1000LPMs, essa energia vem do alternador que a retirou do motor. Então se o motor tem a capacidade de transformar 40% da energia do combustível em força útil, a energia consumida para gerar esse hidrogênio (10% da força do motor), assumindo uma eficiência de 100% do alternador e gerador eletrolítico, seria de 25% da força do mesmo motor no momento anterior. Percebeu o buraco?

Sabemos que o buraco é mais em baixo, pois se dizem que o motor não chega a 40% de eficiência térmica, os geradores de HHO talvez consigam somente 50% e ainda temos a perda do alternador também, fazendo que muito mais que 25% da energia do motor seja canalizada para gerar 10% de energia do hidrogênio. Isso desacelera o motor até ele morrer. Esse sistema seria um peso ao motor e não uma vantagem.

Somente poderíamos usar 10% da energia vinda do próprio hidrogênio se existisse hidrogênio engarrafado, ou um pack de baterias a parte do sistema do carro. Se a origem do hidrogênio vem de baterias separadas, ou botijões, então não existe impossibilidades, só não seria prático, ou talvez poderíamos dizer que é apenas um hibrido, não diferenciando muito do GNV.

A proposta do HHO e outros sistemas de economia e antipoluição, é melhorar a eficiência térmica do motor, para que ele salte de 30% para 60% de eficiência térmica. Isso sem gastar muita energia no processo.

Não sei se deu para tu entender o que quis dizer, mas não é fazendo um gerador de hidrogênio que de os 10% de energia que se compare a gasolina consumida, que o HHO vai funcionar.

Seu MOBMIX não dá uma gota de combustível para o motor, como ele pode faze-lo economizar? Simples, misturas pobres podem ser mais eficientes que misturas ricas, ele promove isso gastando muito pouca energia do motor. Temos de achar um caminho similar no HHO.

Ver perfil do usuário

334 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 23:35

ET-e-HHO-existe escreveu:Marcelo, o HHO, que significa uma coisa para cada pesquisador do assunto, significa o que para ti? Como esse aditivo, adicionaria o que, para a gasolina?

Penso que o HHO funcione como um aditivo para melhorar a queima da gasolina, pois o rendimento dela é muito mal aproveitado (cerca de 35%). O uso do vapor de gasolina pode melhorar este rendimento para 60% ou mais (comprovado, pois já existem carros rodando com vapor de gasolina ou álcool). Creio que o HHO está servindo como aditivo para melhorar a queima. Não estou certo se a economia é advinda só do uso do MOBMIX. No momento não posso instalar o gerador para testar. Estou buscando interessados em testar, até mesmo com um custo subsidiado (metade do valor) que se comprometa a postar os resultados com e sem o MOBMIX.

Ver perfil do usuário

335 Re: Eficácia comprovada ! em Sab 08 Set 2012, 23:43

ET-e-HHO-existe escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:... Considerando então que (P0xV0)/T0 = (P1xV1)/T1, (P = pressão em Kgfm2, T em graus celsius e V em M3. Então [ 1000L (1m3)x 10196Kgfm2/30graus ] = (novo_volume x 7200Kgf/40). Desta forma, perceba que a pressão cai de 10196 para 7200Kgf/cm2. Considerei um aumento de 10 graus na temperatura do ar (poderá ser maior na prática). Desta forma, o novo volume seria de 1,78 metros cúbicos ou 1780 litros, ou seja 78% maior, isto considerando um aumento de temperatura de somente 10 graus. Desta forma, um mesmo volume de ar em pressão e temperatura ambiente, poderá ter seu volume dobrado ao entrar no motor...

Detalha mais isso que ficou meio confuso para mim entender. Já imaginei umas 3 coisas diferentes e, então, é melhor te pedir mais informações (detalhes) de em quais situações isso está ocorrendo. As contas até tem algum detalhe, mas a situação do acontecimento me ficou nebulosa.

No caso, estou me referindo a lei da termodinâmica que diz que o produto da pressão pelo volume dividido pela temperatura de uma Gás é constante ((P0xV0)/T0 = (P1xV1)/T1) onde T0, V0 e P0 são a temperatura e volume na pressão P0 (atmosférica) e P1, V1 e T1 a pressão do Ar dentro do motor na admissão, o volume que irá caber no motor considerando esta pressão (inferior a atmosférica, tornando o ar menos denso) e a temperatura dentro do motor (que fará diminuir mais ainda o volume do ar que vai caber dentro do motor). Tentei fazer uma relação de equivalência considerando o ar que seria aspirado se a temperatura e pressão fossem a ambiente e a condição real dentro do motor, para saber de fato quanto o motor está admitindo de ar, pois a quantidade que é calculada considerando só o volume do motor e a rotação não é real (a real é bem menor, menos da metade com certeza).

Ver perfil do usuário

336 Re: Eficácia comprovada ! em Dom 09 Set 2012, 00:12

marcelo.eletrotecnico escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:... Considerando então que (P0xV0)/T0 = (P1xV1)/T1, (P = pressão em Kgfm2, T em graus celsius e V em M3. Então [ 1000L (1m3)x 10196Kgfm2/30graus ] = (novo_volume x 7200Kgf/40). Desta forma, perceba que a pressão cai de 10196 para 7200Kgf/cm2. Considerei um aumento de 10 graus na temperatura do ar (poderá ser maior na prática). Desta forma, o novo volume seria de 1,78 metros cúbicos ou 1780 litros, ou seja 78% maior, isto considerando um aumento de temperatura de somente 10 graus. Desta forma, um mesmo volume de ar em pressão e temperatura ambiente, poderá ter seu volume dobrado ao entrar no motor...

Detalha mais isso que ficou meio confuso para mim entender. Já imaginei umas 3 coisas diferentes e, então, é melhor te pedir mais informações (detalhes) de em quais situações isso está ocorrendo. As contas até tem algum detalhe, mas a situação do acontecimento me ficou nebulosa.

No caso, estou me referindo a lei da termodinâmica que diz que o produto da pressão pelo volume dividido pela temperatura de uma Gás é constante ((P0xV0)/T0 = (P1xV1)/T1) onde T0, V0 e P0 são a temperatura e volume na pressão P0 (atmosférica) e P1, V1 e T1 a pressão do Ar dentro do motor na admissão, o volume que irá caber no motor considerando esta pressão (inferior a atmosférica, tornando o ar menos denso) e a temperatura dentro do motor (que fará diminuir mais ainda o volume do ar que vai caber dentro do motor). Tentei fazer uma relação de equivalência considerando o ar que seria aspirado se a temperatura e pressão fossem a ambiente e a condição real dentro do motor, para saber de fato quanto o motor está admitindo de ar, pois a quantidade que é calculada considerando só o volume do motor e a rotação não é real (a real é bem menor, menos da metade com certeza).

Se te entendi, resumindo: Além da restrição imposta pela borboleta, ao tempo reduzido para encher o cilindro totalmente, ainda tem o calor dentro do pistão que expandirá o ar fazendo pouco massa de ar ocupar mais lugar que quando fora do motor.

Mais isso é bom para o HHO, pois reduz a quantidade de ar que apaga seu acendimento, melhora sua relação de HHO/ar admitido.

Uma vez ouvi falar que entender e trabalhar com a entrada de ar no motor, exaustão também, e ignição da mistura, era a maior parte que se pode fazer para melhorar um motor.

Ver perfil do usuário

337 Re: Eficácia comprovada ! em Dom 09 Set 2012, 00:18

marcelo.eletrotecnico escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Marcelo, o HHO, que significa uma coisa para cada pesquisador do assunto, significa o que para ti? Como esse aditivo, adicionaria o que, para a gasolina?

Penso que o HHO funcione como um aditivo para melhorar a queima da gasolina, pois o rendimento dela é muito mal aproveitado (cerca de 35%). O uso do vapor de gasolina pode melhorar este rendimento para 60% ou mais (comprovado, pois já existem carros rodando com vapor de gasolina ou álcool). Creio que o HHO está servindo como aditivo para melhorar a queima. Não estou certo se a economia é advinda só do uso do MOBMIX. No momento não posso instalar o gerador para testar. Estou buscando interessados em testar, até mesmo com um custo subsidiado (metade do valor) que se comprometa a postar os resultados com e sem o MOBMIX.

Ok, me repetindo diria que o HHO e o MOBMIX deveriam ser primos/irmão. O modo de atuação de um se assemelha com o do outro, mesmo que por caminhos diferentes. Poderia dizer que o HHO e o MOBMIX promovem algo como um catalisador. Isso vale para qualquer economizador que funcione.

Se quisermos encontrar 10% de economia na força adicional de 10% do HHO queimado e gerado pelo próprio motor, vira moto-continuo.

Ver perfil do usuário

338 Re: Eficácia comprovada ! em Dom 09 Set 2012, 00:32

Outra coisa, nós engolimos muitas ½ verdades quando caçamos explicações de como as coisas são. Isso vale para tudo, inclusive motores, não imagino que sejamos perfeitamente informados do que acontece com uma injeção eletrônica.

Segundo vendem por ai, a injeção eletrônica além de ter um monte de sensores para medir os parâmetros do motor funcionando e dar a ele a medida exata, estequiométrica, de ar/combustível, ainda tem a sonda lambda que adapta a injeção a eventuais erros de cálculos. Isso dá a impressão que sempre temos a mistura exata de combustível/ar e que ela sempre se queima perfeitamente. Claro que isso foi uma simplificação que passaram para nós e só descobrimos mais informações quando inovações são lançadas mostrando os defeitos e correções no sistema que parece perfeito.

Quando tu lembra de um detalhe como esse, que o aquecimento dos cilindros, necessários para ajudar na vaporização do combustível, mas que também esquenta o ar entrante diminuindo a pressão negativa dentro do cilindro e o impulso para entrar mais ar, tu tá adiantando esses detalhes.

Esquecendo um pouco o HHO, vê como isso poderia levar a uma ideia de aumentar a eficiência volumétrica do motor? Como isso pode ajudar? Em economia não sei, mas em fazer um motor 1.0 parecer um 1.5, quem sabe.

Ver perfil do usuário

339 Re: Eficácia comprovada ! em Dom 09 Set 2012, 00:38

O liquidPiston, que de líquido não tem nada, separa todas as etapas e não compartilha defeitos.

Compressão dum lado e não compartilha a temperatura da queima, queima em outro lugar e não é esfriado pelas outras etapas, mantendo a pressão máxima, expansão em outro lugar evitando outros problemas que nem sei.

Ver perfil do usuário

340 Re: Eficácia comprovada ! em Dom 09 Set 2012, 00:52

ET-e-HHO-existe escreveu:Outra coisa, nós engolimos muitas ½ verdades quando caçamos explicações de como as coisas são. Isso vale para tudo, inclusive motores, não imagino que sejamos perfeitamente informados do que acontece com uma injeção eletrônica.

Segundo vendem por ai, a injeção eletrônica além de ter um monte de sensores para medir os parâmetros do motor funcionando e dar a ele a medida exata, estequiométrica, de ar/combustível, ainda tem a sonda lambda que adapta a injeção a eventuais erros de cálculos. Isso dá a impressão que sempre temos a mistura exata de combustível/ar e que ela sempre se queima perfeitamente. Claro que isso foi uma simplificação que passaram para nós e só descobrimos mais informações quando inovações são lançadas mostrando os defeitos e correções no sistema que parece perfeito.

Quando tu lembra de um detalhe como esse, que o aquecimento dos cilindros, necessários para ajudar na vaporização do combustível, mas que também esquenta o ar entrante diminuindo a pressão negativa dentro do cilindro e o impulso para entrar mais ar, tu tá adiantando esses detalhes.

Esquecendo um pouco o HHO, vê como isso poderia levar a uma ideia de aumentar a eficiência volumétrica do motor? Como isso pode ajudar? Em economia não sei, mas em fazer um motor 1.0 parecer um 1.5, quem sabe.

Interessante a ídéia, mas um pouco complexa para ser trabalhada fora de um laboratório muito bem equipado, eu imagino. Antes disso, acho que vale o esforço (mais simples e viável para nós pobres mortais) trabalhar com o vapor de gasolina.

Com relação à gasolina, em 1992 eu tive um Chevete 1979 motor 1.3 que fazia 13Km por litro na estrada. Ele não tinha ignição eletrônica (não estou falando ainda de injeção, estou falando da ignição mesmo, a bobina era acionada por uma chave mecânica). O motor era carburado. Não tinha sonda lâmbda ou qualquer outro sensor para melhorar a mistura). A injeção eletrônica foi uma simplificação do sistema pois ao que tudo indica, o carburador fazia uma mistura muito melhor, já que os motores 1.4 de hoje, embora talvez um pouco mais potentes, tem praticamente o mesmo rendimento do meu velho malhadinho (o Chevete). Então, pergunta-se, qual foi a vantagem da injeção eletrônica, se é que houve ?

Ver perfil do usuário

341 Re: Eficácia comprovada ! em Dom 09 Set 2012, 02:19

marcelo.eletrotecnico escreveu:...Com relação à gasolina, em 1992 eu tive um Chevete 1979 motor 1.3 que fazia 13Km por litro na estrada. Ele não tinha ignição eletrônica (não estou falando ainda de injeção, estou falando da ignição mesmo, a bobina era acionada por uma chave mecânica). O motor era carburado. Não tinha sonda lâmbda ou qualquer outro sensor para melhorar a mistura). A injeção eletrônica foi uma simplificação do sistema pois ao que tudo indica, o carburador fazia uma mistura muito melhor, já que os motores 1.4 de hoje, embora talvez um pouco mais potentes, tem praticamente o mesmo rendimento do meu velho malhadinho (o Chevete). Então, pergunta-se, qual foi a vantagem da injeção eletrônica, se é que houve ?

Já tive um desses, era a platinado, não lembro mais do consumo. Fico com essa dúvida também, acho que os carros agora tem um consumo igual ou até pior que os antigos.

Até uma tecnologia nova dar banho na antiga, demora um pouco, chega a ser pior que a velha no início, ou oferece opções piores que a versão mais velha por muito tempo. Até parece que põem o titulo de “moderno” só para vender mais, sem vantagem alguma que valha a troca no inicio. Ainda hoje conversava da boa câmera fotográfica (filme ainda) do meu irmão, agora ele tem uma digital que não faz a mesma coisa, apesar das duas serem semiprofissional. Saudade do meu antigo scanner, o atual não escaneia placas de circuito eletrônico tão bem quanto o outro, só superfície exclusivamente 2D, pouca tolerância uma superfície 3D, como o antigo tinha.

Ver perfil do usuário

342 Re: Eficácia comprovada ! em Dom 09 Set 2012, 05:00

ET-e-HHO-existe escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:...Com relação à gasolina, em 1992 eu tive um Chevete 1979 motor 1.3 que fazia 13Km por litro na estrada. Ele não tinha ignição eletrônica (não estou falando ainda de injeção, estou falando da ignição mesmo, a bobina era acionada por uma chave mecânica). O motor era carburado. Não tinha sonda lâmbda ou qualquer outro sensor para melhorar a mistura). A injeção eletrônica foi uma simplificação do sistema pois ao que tudo indica, o carburador fazia uma mistura muito melhor, já que os motores 1.4 de hoje, embora talvez um pouco mais potentes, tem praticamente o mesmo rendimento do meu velho malhadinho (o Chevete). Então, pergunta-se, qual foi a vantagem da injeção eletrônica, se é que houve ?

Já tive um desses, era a platinado, não lembro mais do consumo. Fico com essa dúvida também, acho que os carros agora tem um consumo igual ou até pior que os antigos.

Até uma tecnologia nova dar banho na antiga, demora um pouco, chega a ser pior que a velha no início, ou oferece opções piores que a versão mais velha por muito tempo. Até parece que põem o titulo de “moderno” só para vender mais, sem vantagem alguma que valha a troca no inicio. Ainda hoje conversava da boa câmera fotográfica (filme ainda) do meu irmão, agora ele tem uma digital que não faz a mesma coisa, apesar das duas serem semiprofissional. Saudade do meu antigo scanner, o atual não escaneia placas de circuito eletrônico tão bem quanto o outro, só superfície exclusivamente 2D, pouca tolerância uma superfície 3D, como o antigo tinha.

Pois é, conspirações à parte, parece haver um interesse por trás disso, pois a idéia de vaporizar o combustível já surgiu, aqui mesmo no Brasil a cerca de 12 anos atrás em uma universidade, e foi noticiado no rádio na época, e consistia em fazer o combustível vir na forma de uma névoa desde o tanque de gasolina, e não líquido. Lembro que foi usado no teste um Chevete 1.6 e que o mesmo fez 23Km por litro e com uma poluição 10x menor. Lembre que nesta época ainda não existia catalizador.

Ver perfil do usuário

343 Re: Eficácia comprovada ! em Dom 09 Set 2012, 15:32

Marcelo, tu consegue, no seu scaner, quanta massa de ar entra na macha lenta de um carro qualquer? Passa também os RPMs e consumo da macha lenta, além da cilindrada do carro.

Queria ver a relação da macha lenta com poucos litros de HHO.

Ver perfil do usuário

344 Re: Eficácia comprovada ! em Seg 10 Set 2012, 03:13

ET-e-HHO-existe escreveu:Marcelo, tu consegue, no seu scaner, quanta massa de ar entra na macha lenta de um carro qualquer? Passa também os RPMs e consumo da macha lenta, além da cilindrada do carro.

Queria ver a relação da macha lenta com poucos litros de HHO.

Achei esta informação: "mas no focus 1,6 o computador de bordo marca 1,2 l/h sem ar e com ar ligado 2.0 l/h." (Ecosport Club)

Assim sendo, considerando 1,6L por hora (26,5mL por minuto) e considerando a densidade da gasolina de 0,7g por cm3, teremos 26,5 x 0,7 = 18,6 gramas de gasolina por minuto. Considerando um fuel ratio de 16/1 para gasolina, a massa de ar será de 18,6g x 16 = 297,6g por minuto. A 10 PSI a densidade do ar a 50 graus é de 0.131 libras por pé cúbico(temperaturas e pressões dentro do sistema de admissão, ver tabela) o que dá 0,002098g/cm3. Assim sendo, 297,6 / 0,002098 = 141849cm3 ou seja, 141 litros (por minuto), se não existirem erros na minha conta. Para uma rotação de 2000RPM, daria mais ou menos o dobro, ou seja, 280L por minuto. Meu carro não tem medidor de massa de ar e eu não tenho um scanner automotivo no momento, senão eu te passaria as leituras que pediu. MAs os valores que passei terão pouca diferença para o real, com exceção da pressão e temperatura que foram estimadas. Para uso com HHO, o Fuel ratio é de 29/1 (estequiometria), página 4). Então, 141 / 29 = 4,86L de HHO por minuto para rodar com HHO puro, sem gasolina (isso na marcha lenta, se a massa de ar e do hidrogênio forem aproximadas e se minhas contas estiverem corretas).

Ver perfil do usuário

345 Re: Eficácia comprovada ! em Seg 10 Set 2012, 20:25

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="h-roo"]Comecei a somar todas as economias de cada um dos inventos.
Já cheguei a 98% de economia.
Com mais um inventinho qualquer ultrapassamos os 100%...ai o tanque ao invés de esvaziar vai encher...dá pra ir viajando e vendendo gasolina.
Unan-se caros inventores, coloquem toda a parafernália ao mesmo tempo nos veículos, uma só Empresa, uma só maracutaia

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Aí Andrè, tu que é mais antenado, cita aqui num só comentário todos os "imãs", "tarugos", "ionizadores" e outras cositas mais, quem sabe a tua soma já chegue a 150%....rsrs
[/quote]

KKKKKKKK,colega, tu vai somando tudo ai, depois me conta blz.
Tua ideia é fantástica (o tanque ao invés de esvaziar vai encher...dá pra ir viajando e vendendo gasolina.), já sei até como fazer isso, colocar muitos imãs dentro do tanque, vai sobrar gasolina, quanto mais imãs, maior a sobra de gasolina.rsrs
Como todas essas parafernálias produzem o mesmo efeito, exceto o tarugo, não vejo nenhuma vantagem em misturar isso tudo.

Ver perfil do usuário

346 Re: Eficácia comprovada ! em Seg 10 Set 2012, 20:48

acalister escreveu:
h-roo escreveu:Comecei a somar todas as economias de cada um dos inventos.
Já cheguei a 98% de economia.
Com mais um inventinho qualquer ultrapassamos os 100%...ai o tanque ao invés de esvaziar vai encher...dá pra ir viajando e vendendo gasolina.
Unan-se caros inventores, coloquem toda a parafernália ao mesmo tempo nos veículos, uma só Empresa, uma só maracutaia

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Aí Andrè, tu que é mais antenado, cita aqui num só comentário todos os "imãs", "tarugos", "ionizadores" e outras cositas mais, quem sabe a tua soma já chegue a 150%....rsrs

KKKKKKKK,colega, tu vai somando tudo ai, depois me conta blz.
Tua ideia é fantástica (o tanque ao invés de esvaziar vai encher...dá pra ir viajando e vendendo gasolina.), já sei até como fazer isso, colocar muitos imãs dentro do tanque, vai sobrar gasolina, quanto mais imãs, maior a sobra de gasolina.rsrs
Como todas essas parafernálias produzem o mesmo efeito, exceto o tarugo, não vejo nenhuma vantagem em misturar isso tudo.


Sacanagens a parte, ou pura sacanagem também, já ouviram falar da TelExtreme, telefonia VoIP?

A proposta deles é que ao comprar o plano deles, ao invés de pagar pela ligação, tu ganhe dinheiro, e muito, ao ponto de largar seu emprego. Quer assinar esse plano de telefonia VoIP não André? Não vai ser um tanque cheio, mas o bolso cheio de dinheiro que tu vai sair nessa!

Tá rindo? Os caras são tão bons que se tu bobiar, tu compra. Sem falar os couchões magnéticos que emitem raios infravermelhos longos e curam todas as doenças dormindo...



Última edição por ET-e-HHO-existe em Seg 10 Set 2012, 20:59, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

347 Re: Eficácia comprovada ! em Seg 10 Set 2012, 20:57

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"][quote="acalister"][quote="h-roo"]Comecei a somar todas as economias de cada um dos inventos.
Já cheguei a 98% de economia.
Com mais um inventinho qualquer ultrapassamos os 100%...ai o tanque ao invés de esvaziar vai encher...dá pra ir viajando e vendendo gasolina.
Unan-se caros inventores, coloquem toda a parafernália ao mesmo tempo nos veículos, uma só Empresa, uma só maracutaia

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Aí Andrè, tu que é mais antenado, cita aqui num só comentário todos os "imãs", "tarugos", "ionizadores" e outras cositas mais, quem sabe a tua soma já chegue a 150%....rsrs
[/quote]

KKKKKKKK,colega, tu vai somando tudo ai, depois me conta blz.
Tua ideia é fantástica (o tanque ao invés de esvaziar vai encher...dá pra ir viajando e vendendo gasolina.), já sei até como fazer isso, colocar muitos imãs dentro do tanque, vai sobrar gasolina, quanto mais imãs, maior a sobra de gasolina.rsrs
Como todas essas parafernálias produzem o mesmo efeito, exceto o tarugo, não vejo nenhuma vantagem em misturar isso tudo.

[/quote]

Sacanagens a parte, ou pura sacanagem também, já ouviram falar da TelExtreme, telefonia VoIP?

A proposta deles é que ao comprar o plano deles, ao invés de pagar pela ligação, tu ganhe dinheiro, e muito, ao ponto de largar seu emprego.

Tá rindo? Os caras são tão bons que se tu bobiar, tu compra. Sem falar os couchões magnéticos que emitem raios infravermelhos longos e curam todas as doenças dormindo...[/quote]

Agora é sério, eu tava pensando em comprar esse colchão da NASA, tu acha que isso é pega trouxa tbm? seria mais um item Nazista, e não da NASA?
Da TelExtreme, eu já sabia, tu mencionou isso aqui exaustivamente.

Ver perfil do usuário

348 Re: Eficácia comprovada ! em Seg 10 Set 2012, 21:00

acalister escreveu:Agora é sério, eu tava pensando em comprar esse colchão da NASA, tu acha que isso é pega trouxa tbm? seria mais um item Nazista, e não da NASA?
Da TelExtreme, eu já sabia, tu mencionou isso aqui exaustivamente.

Carinho profundo que tenho por eles...

Qual colchão da NASA? Só conheço os magnéticos

Ver perfil do usuário

349 Smart Grid em Seg 10 Set 2012, 21:01

acalister


Rank : 5
Rank : 5
Nos USA, o golpe dos últimos tempos foi, o GRID, aparelho que supostamente reduz a sua conta de luz, chegando ao ponto de a empresa fornecedora, ter que pagar ou dar crédito ao consumidor.
Tu conhece esse golpe?

Ver perfil do usuário

350 Re: Eficácia comprovada ! em Seg 10 Set 2012, 21:03

acalister escreveu:Nos USA, o golpe dos últimos tempos foi, o GRID, aparelho que supostamente reduz a sua conta de luz, chegando ao ponto de a empresa fornecedora, ter que pagar ou dar crédito ao consumidor.
Tu conhece esse golpe?
Puzts!

Não, conta.

Ver perfil do usuário

351 Re: Eficácia comprovada ! Hoje à(s) 09:00

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 14 de 15]

Ir à página : Anterior  1 ... 8 ... 13, 14, 15  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum