Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

ECONFLEX

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 6]

26 Re: ECONFLEX em Sex 28 Set 2012, 22:38

Ótimo, agora, se não for abusar, da uma analisada no que disse sobre mistrura pobre e deixe seu parecer.

Ver perfil do usuário

27 Re: ECONFLEX em Sex 28 Set 2012, 23:15

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:Ótimo, agora, se não for abusar, da uma analisada no que disse sobre mistrura pobre e deixe seu parecer.

Perfeito caro ED
Vamos por pontos:
1º - A gasolina é o que
2º - A centralina dos veículos está programada para trabalhar
com essa gasolina, extraindo dela o máximo posível em termos de
enargia.
3º - Mais do que isso, só se surgir um novo conceito de motor
4º - Certamente a programação dessa centralina não é feita somente a partir de teorias e cálculos, mas também na prática. Ou seja, eles testam os veículos com um "laboratório" acoplado enquanto rodam centenas de quilômetros, fazendo a leitura e reprogramando a centralina até encontrarem o POSSÍVEL em termo de aproveitamento da gasolina, álcool, diesel e ou GNV.
5º - No caso dos motores flex, jamais vão encontrar o ideal para cada um dos combustíveis, pois ai entra a questão, entre outros, da compressão, em que o ideal para um combustível não é o ideal para o outro, donde um meio termo, um ajuste tipo "Russomano", "se está bom pra ti, está bom pra nós". Ou seja, um "enrolation".
5º - Com o acima exposto eu diria que toda interferência de "curiosos", como o MobiDick, o Econoflex e outros, da mesma forma serão "enrolation", pois ao interferir numa programação de fábrica, podem até conseguir um pouco de economia, mas interferindo negativamente em outros parâmetros, como potência e torque reduzidos justamente no momento em que deles precisamos para uma ultrapassagem, por exemplo.
6º - No caso específico do empobrecimento da mistura eu intuitivamente questiono o seguinte: 1º - Isso muda a velocidade da chama?...2º - Isso altera o ponto ideal de faísca?...isso afeta a temperatura, aumentando-a? 4º - Mesmo que numa leitura dos escapes a queima tenha sido excelente, foi mantida a potência do motor, seu torque, sua performance?
7º - Só acredito numa interferencia positiva se for para melhorar a qualidade do combustível, da queima, da boa transformação energêtica, sem contudo afetar o desempenho do carro. Nesse caso o HHO seria sim um excelente "aditivo", teoricamente, mas que na prática é inviável enquanto não se fizer a programação da centralina da mesma maneira que é feita na fábrica, porém com o HHO ativo. E isso não é pra leigos como nós, ou melhor, sem o "laboratório" necessário para tal.
8º - Resumindo, se alguem tem um carro 2.0 e querem economia com "mandracagem" tipo MobiDick ou Econoflex, melhor trocar por um carro 1,8, e assim sucessivamente, até chegar no 1.0
Se ainda assim quizerem mais economia, comprem uma moto e ou em caso 100% ideal de economia, uma bicicleta...não satisfeitos, andem a pé.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário

28 Re: ECONFLEX em Sex 28 Set 2012, 23:48

h-roo escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Ótimo, agora, se não for abusar, da uma analisada no que disse sobre mistrura pobre e deixe seu parecer.

Perfeito caro ED
Vamos por pontos:
1º - A gasolina é o que
2º - A centralina dos veículos está programada para trabalhar
com essa gasolina, extraindo dela o máximo posível em termos de
enargia.
3º - Mais do que isso, só se surgir um novo conceito de motor
4º - Certamente a programação dessa centralina não é feita somente a partir de teorias e cálculos, mas também na prática. Ou seja, eles testam os veículos com um "laboratório" acoplado enquanto rodam centenas de quilômetros, fazendo a leitura e reprogramando a centralina até encontrarem o POSSÍVEL em termo de aproveitamento da gasolina, álcool, diesel e ou GNV.
5º - No caso dos motores flex, jamais vão encontrar o ideal para cada um dos combustíveis, pois ai entra a questão, entre outros, da compressão, em que o ideal para um combustível não é o ideal para o outro, donde um meio termo, um ajuste tipo "Russomano", "se está bom pra ti, está bom pra nós". Ou seja, um "enrolation".
5º - Com o acima exposto eu diria que toda interferência de "curiosos", como o MobiDick, o Econoflex e outros, da mesma forma serão "enrolation", pois ao interferir numa programação de fábrica, podem até conseguir um pouco de economia, mas interferindo negativamente em outros parâmetros, como potência e torque reduzidos justamente no momento em que deles precisamos para uma ultrapassagem, por exemplo.
6º - No caso específico do empobrecimento da mistura eu intuitivamente questiono o seguinte: 1º - Isso muda a velocidade da chama?...2º - Isso altera o ponto ideal de faísca?...isso afeta a temperatura, aumentando-a? 4º - Mesmo que numa leitura dos escapes a queima tenha sido excelente, foi mantida a potência do motor, seu torque, sua performance?
7º - Só acredito numa interferencia positiva se for para melhorar a qualidade do combustível, da queima, da boa transformação energêtica, sem contudo afetar o desempenho do carro. Nesse caso o HHO seria sim um excelente "aditivo", teoricamente, mas que na prática é inviável enquanto não se fizer a programação da centralina da mesma maneira que é feita na fábrica, porém com o HHO ativo. E isso não é pra leigos como nós, ou melhor, sem o "laboratório" necessário para tal.

Essa parte é brochante
8º - Resumindo, se alguem tem um carro 2.0 e querem economia com "mandracagem" tipo MobiDick ou Econoflex, melhor trocar por um carro 1,8, e assim sucessivamente, até chegar no 1.0
Se ainda assim quizerem mais economia, comprem uma moto e ou em caso 100% ideal de economia, uma bicicleta...não satisfeitos, andem a pé.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Desse jeito eu vou continuar tuas ideias e dizer para abandonarem os carros, abandonarem a tecnologia e vivermos uma vida simples e bucólica.

Que comentário desanimador Hugo. Claro que esses engenheiros guardam o truque na manga, se tu quer esperar eles lançarem o próximo motor, mais potente e mais eficiente, que espere, o pessoal aqui tá com pressa. Economia e potência já!

Ver perfil do usuário

29 Re: ECONFLEX em Sex 28 Set 2012, 23:50

O Hugo já jogou a toalha, quem quer elucubrar mais sobre mistura pobre?

Ver perfil do usuário

30 Re: ECONFLEX em Sab 29 Set 2012, 00:41

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:O Hugo já jogou a toalha, quem quer elucubrar mais sobre mistura pobre?

Voces viram como não pode falar dos "homi" que eles apagam o comentário?...sumiram com dois dos meus.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário

31 Re: ECONFLEX em Sab 29 Set 2012, 00:45

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:O Hugo já jogou a toalha, quem quer elucubrar mais sobre mistura pobre?

Voces viram como não pode falar dos "homi" que eles apagam o comentário?...sumiram com dois dos meus.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário

32 Re: ECONFLEX em Sab 29 Set 2012, 00:54

h-roo


Rank : 5
Rank : 5



Este quadro foi pintado por Donald Rust. A ilusão não é perceptível, mas uma vez que você vê que você não pode ignorá-lo. Então, o que a mensagem escondida diz?

Ver perfil do usuário

33 Re: ECONFLEX em Sab 29 Set 2012, 01:05

ET-e-HHO-existe escreveu:Eu tenho outra pergunta, bem visível nos antigos carburadores, que quando aceleramos é injetado uma porção a mais de combustível, depois que a aceleração acaba e o esguicho extra também para e a borboleta fica no sua nova posição. A principio não deveria existir esse esguicho extra combustível, afinal, a quantidade de ar maior que está entrando deveria levar uma porção a mais de combustível. Porque desse esguicho na aceleração?

Eu imagino que se excesso de oxigênio melhora a combustão, então o excesso de combustível deve fazer o mesmo, só que com maior consumo. Ficou esquisito dizer que melhorou a combustão se sobrará combustível sem queimar, mas quero dizer que o combustível que podia ser queimado, se queimou mais rápido e gerou mais potencia ou algo assim.

Que acham disso?

Quando pisa para acelerar momentaneamente haveria um excesso de ar, e há um atraso em que este ar vai provocar um arrasto maior de combustível. Desta forma, sem o referido esguicho, o carro iria acelerar muito lentamente. Nos carros com injeção não existe o esguicho porque a mesma função é executada pelo aumento instantâneo do tempo de injeção (o tempo de abertura do s bicos momentaneamente fica maior por alguns pulsos). Por exemplo, o tempo de injeção de um veículo pequeno 1.6 gira em torno de 3mS (depende do carro, mas é próximo disso). Ao pisarmos fundo, este tempo pode chegar a 15mS. Se pisamos mais leve este valor de pico será menor, pois depende da pressão lida pelo MAP, que vai detectar a depressão no coletor de admissão (dispenso piadinhas infantis de já conhecidos usuários sobre o "depressão"). Se desconectar o MAP, vai ver que o carro acelera com muita dificuldade ou nem acelera, pois deixa de existir o processo equivalente ao esguicho nos carburadores.

Ver perfil do usuário

34 Re: ECONFLEX em Sab 29 Set 2012, 01:10

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
Será que foi a "depressão" que carregou e deu sumiço em dois comentários meus?...kkkkkkkk

Ver perfil do usuário

35 Re: ECONFLEX em Sab 29 Set 2012, 01:11

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
marcelo.eletrotecnico escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu tenho outra pergunta, bem visível nos antigos carburadores, que quando aceleramos é injetado uma porção a mais de combustível, depois que a aceleração acaba e o esguicho extra também para e a borboleta fica no sua nova posição. A principio não deveria existir esse esguicho extra combustível, afinal, a quantidade de ar maior que está entrando deveria levar uma porção a mais de combustível. Porque desse esguicho na aceleração?

Eu imagino que se excesso de oxigênio melhora a combustão, então o excesso de combustível deve fazer o mesmo, só que com maior consumo. Ficou esquisito dizer que melhorou a combustão se sobrará combustível sem queimar, mas quero dizer que o combustível que podia ser queimado, se queimou mais rápido e gerou mais potencia ou algo assim.

Que acham disso?

Quando pisa para acelerar momentaneamente haveria um excesso de ar, e há um atraso em que este ar vai provocar um arrasto maior de combustível. Desta forma, sem o referido esguicho, o carro iria acelerar muito lentamente. Nos carros com injeção não existe o esguicho porque a mesma função é executada pelo aumento instantâneo do tempo de injeção (o tempo de abertura do s bicos momentaneamente fica maior por alguns pulsos). Por exemplo, o tempo de injeção de um veículo pequeno 1.6 gira em torno de 3mS (depende do carro, mas é próximo disso). Ao pisarmos fundo, este tempo pode chegar a 15mS. Se pisamos mais leve este valor de pico será menor, pois depende da pressão lida pelo MAP, que vai detectar a depressão no coletor de admissão (dispenso piadinhas infantis de já conhecidos usuários sobre o "depressão"). Se desconectar o MAP, vai ver que o carro acelera com muita dificuldade ou nem acelera, pois deixa de existir o processo equivalente ao esguicho nos carburadores.

E onde e como entra a atuação do Mpobimix nesse contesto?

Ver perfil do usuário

36 Re: ECONFLEX em Sab 29 Set 2012, 18:41

h-roo escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu tenho outra pergunta, bem visível nos antigos carburadores, que quando aceleramos é injetado uma porção a mais de combustível, depois que a aceleração acaba e o esguicho extra também para e a borboleta fica no sua nova posição. A principio não deveria existir esse esguicho extra combustível, afinal, a quantidade de ar maior que está entrando deveria levar uma porção a mais de combustível. Porque desse esguicho na aceleração?

Eu imagino que se excesso de oxigênio melhora a combustão, então o excesso de combustível deve fazer o mesmo, só que com maior consumo. Ficou esquisito dizer que melhorou a combustão se sobrará combustível sem queimar, mas quero dizer que o combustível que podia ser queimado, se queimou mais rápido e gerou mais potencia ou algo assim.

Que acham disso?

Quando pisa para acelerar momentaneamente haveria um excesso de ar, e há um atraso em que este ar vai provocar um arrasto maior de combustível. Desta forma, sem o referido esguicho, o carro iria acelerar muito lentamente. Nos carros com injeção não existe o esguicho porque a mesma função é executada pelo aumento instantâneo do tempo de injeção (o tempo de abertura do s bicos momentaneamente fica maior por alguns pulsos). Por exemplo, o tempo de injeção de um veículo pequeno 1.6 gira em torno de 3mS (depende do carro, mas é próximo disso). Ao pisarmos fundo, este tempo pode chegar a 15mS. Se pisamos mais leve este valor de pico será menor, pois depende da pressão lida pelo MAP, que vai detectar a depressão no coletor de admissão (dispenso piadinhas infantis de já conhecidos usuários sobre o "depressão"). Se desconectar o MAP, vai ver que o carro acelera com muita dificuldade ou nem acelera, pois deixa de existir o processo equivalente ao esguicho nos carburadores.

E onde e como entra a atuação do Mpobimix nesse contesto?

O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura com o intuito de receber o HHO. Não há ainda estudos do produto como um sistema de economia utilizado isoladamente. O MOBMIX para GNV trabalha no intuito de equilibrar a mistura (torná-la o mais próximo possível da estequimetrica, complementando o GNV com gasolina). Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples, como parece ser a idéia do concorrente, para trazer economia.
No caso do produto mostrado no vídeo (Econflex), a diferença de autonomia, que foi de +50% (8Km/l para 12Km/l), utilizando mistura pobre é impossível de se obter (com esta técnica isoladamente). Mesmo com HHO, meu resultado atual em todos os casos até agora não passou de 25%.

Ver perfil do usuário

37 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 00:08

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="h-roo"][img]http://i1175.photobucket.com/albums/r625/enerchi_1111/Peace-On-Earth-Optical-Illusion.jpg[/img]


Este quadro foi pintado por Donald Rust. A ilusão não é perceptível, mas uma vez que você vê que você não pode ignorá-lo. Então, o que a mensagem escondida diz? [/quote]

Paz na terra

Ver perfil do usuário

38 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 00:52

acalister escreveu:
h-roo escreveu:


Este quadro foi pintado por Donald Rust. A ilusão não é perceptível, mas uma vez que você vê que você não pode ignorá-lo. Então, o que a mensagem escondida diz?

Paz na terra

Isso mostra uma coisa interessante, que nós só vemos aquilo que entendemos. Na verdade o que vemos é uma montagem no nosso cérebro da interpretação que ele fez dos sinais luminosos que os olhos captaram. Nós não vemos a realidade, só o que acreditamos ser essa realidade.

Se tu não entende uma imagem, ela não aparece para você e fica invisível. Animais e até o exercito se beneficiam disso para se manterem escondidos, camuflagem.

Agora, não consigo pescar o que o Hugo quis com essa imagem, ficou invisível para mim a intensão dele.

André, eu não vi a mensagem, nem desta vez que estava descendo a página para ver sua última postagem revelando que a mensagem era "paz na terra". Ao subir novamente a tela para ver novamente a imagem, lá estava, em branco, a mensagem "Peace on Earth"

Ver perfil do usuário

39 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 00:56

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="marcelo.eletrotecnico"][quote="h-roo"][quote="marcelo.eletrotecnico"][quote="ET-e-HHO-existe"]Eu tenho outra pergunta, bem visível nos antigos carburadores, que quando aceleramos é injetado uma porção a mais de combustível, depois que a aceleração acaba e o esguicho extra também para e a borboleta fica no sua nova posição. A principio não deveria existir esse esguicho extra combustível, afinal, a quantidade de ar maior que está entrando deveria levar uma porção a mais de combustível. Porque desse esguicho na aceleração?

Eu imagino que se excesso de oxigênio melhora a combustão, então o excesso de combustível deve fazer o mesmo, só que com maior consumo. Ficou esquisito dizer que melhorou a combustão se sobrará combustível sem queimar, mas quero dizer que o combustível que podia ser queimado, se queimou mais rápido e gerou mais potencia ou algo assim.

Que acham disso?
[/quote]

Quando pisa para acelerar momentaneamente haveria um excesso de ar, e há um atraso em que este ar vai provocar um arrasto maior de combustível. Desta forma, sem o referido esguicho, o carro iria acelerar muito lentamente. Nos carros com injeção não existe o esguicho porque a mesma função é executada pelo aumento instantâneo do tempo de injeção (o tempo de abertura do s bicos momentaneamente fica maior por alguns pulsos). Por exemplo, o tempo de injeção de um veículo pequeno 1.6 gira em torno de 3mS (depende do carro, mas é próximo disso). Ao pisarmos fundo, este tempo pode chegar a 15mS. Se pisamos mais leve este valor de pico será menor, pois depende da pressão lida pelo MAP, que vai detectar a depressão no coletor de admissão (dispenso piadinhas infantis de já conhecidos usuários sobre o "depressão"). Se desconectar o MAP, vai ver que o carro acelera com muita dificuldade ou nem acelera, pois deixa de existir o processo equivalente ao esguicho nos carburadores.[/quote]

E onde e como entra a atuação do Mpobimix nesse contesto?[/quote]

O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura com o intuito de receber o HHO. Não há ainda estudos do produto como um sistema de economia utilizado isoladamente. O MOBMIX para GNV trabalha no intuito de equilibrar a mistura (torná-la o mais próximo possível da estequimetrica, complementando o GNV com gasolina). Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples, como parece ser a idéia do concorrente, para trazer economia.
No caso do produto mostrado no vídeo (Econflex), a diferença de autonomia, que foi de +50% (8Km/l para 12Km/l), utilizando mistura pobre é impossível de se obter (com esta técnica isoladamente). Mesmo com HHO, meu resultado atual em todos os casos até agora não passou de 25%.[/quote]

Marcelo, desculpe, eu não entendi direito, vc disse (O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura), em seguida, mais baixo (Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples) Tô meio perdido.
Em nenhum momento eu disse que o MOBMIX é parecido com o ECONFLEX, isso foi coisa do Hugo. outra coisa, o vídeo usado como comprovação de economia, é uma piada, ele nada pode provar!
Nem mesmo o ECONFLEX, alegar estar usando mistura pobre, eu só deduzi, pois se existe qualquer outra mágica, eu não captei, ainda estou na dúvida.

Ver perfil do usuário

40 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 01:07

A consciência não passa de um vídeo-game pessoal, que jogamos em 1° pessoa. Se estamos sonhando o nosso cérebro monta o cenário, se estamos acordado, jogamos no "modo real", e o cenário se torna muito semelhante ao mundo que rodeia o nosso corpo.

Já teve uma pequena alucinação, onde viu algo que não estava realmente lá no mundo real? Uma vez estava assistindo a um evento, com muito sono, limite onde o cérebro monta o cenário com a realidade e com a imaginação, vi um inseto no chão e fui pisar nele, quando fixei a atenção acabei por despertar e ver o inseto sumir magicamente na minha frente.

Muito interessante o funcionamente do cerébro e o que é realmente nossa consciência.

Ver perfil do usuário

41 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 01:14

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"]A consciência não passa de um vídeo-game pessoal, que jogamos em 1° pessoa. Se estamos sonhando o nosso cérebro monta o cenário, se estamos acordado, jogamos no "modo real", e o cenário se torna muito semelhante ao mundo que rodeia o nosso corpo.

Já teve uma pequena alucinação, onde viu algo que não estava realmente lá no mundo real? Uma vez estava assistindo a um evento, com muito sono, limite onde o cérebro monta o cenário com a realidade e com a imaginação, vi um inseto no chão e fui pisar nele, quando fixei a atenção acabei por despertar e ver o inseto sumir magicamente na minha frente.

Muito interessante o funcionamente do cerébro e o que é realmente nossa consciência.[/quote]

Concordo!
Tu tah se referindo ao vídeo do (ECONFLEX)?

Ver perfil do usuário

42 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 01:18

acalister escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:
h-roo escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu tenho outra pergunta, bem visível nos antigos carburadores, que quando aceleramos é injetado uma porção a mais de combustível, depois que a aceleração acaba e o esguicho extra também para e a borboleta fica no sua nova posição. A principio não deveria existir esse esguicho extra combustível, afinal, a quantidade de ar maior que está entrando deveria levar uma porção a mais de combustível. Porque desse esguicho na aceleração?

Eu imagino que se excesso de oxigênio melhora a combustão, então o excesso de combustível deve fazer o mesmo, só que com maior consumo. Ficou esquisito dizer que melhorou a combustão se sobrará combustível sem queimar, mas quero dizer que o combustível que podia ser queimado, se queimou mais rápido e gerou mais potencia ou algo assim.

Que acham disso?

Quando pisa para acelerar momentaneamente haveria um excesso de ar, e há um atraso em que este ar vai provocar um arrasto maior de combustível. Desta forma, sem o referido esguicho, o carro iria acelerar muito lentamente. Nos carros com injeção não existe o esguicho porque a mesma função é executada pelo aumento instantâneo do tempo de injeção (o tempo de abertura do s bicos momentaneamente fica maior por alguns pulsos). Por exemplo, o tempo de injeção de um veículo pequeno 1.6 gira em torno de 3mS (depende do carro, mas é próximo disso). Ao pisarmos fundo, este tempo pode chegar a 15mS. Se pisamos mais leve este valor de pico será menor, pois depende da pressão lida pelo MAP, que vai detectar a depressão no coletor de admissão (dispenso piadinhas infantis de já conhecidos usuários sobre o "depressão"). Se desconectar o MAP, vai ver que o carro acelera com muita dificuldade ou nem acelera, pois deixa de existir o processo equivalente ao esguicho nos carburadores.

E onde e como entra a atuação do Mpobimix nesse contesto?

O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura com o intuito de receber o HHO. Não há ainda estudos do produto como um sistema de economia utilizado isoladamente. O MOBMIX para GNV trabalha no intuito de equilibrar a mistura (torná-la o mais próximo possível da estequimetrica, complementando o GNV com gasolina). Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples, como parece ser a idéia do concorrente, para trazer economia.
No caso do produto mostrado no vídeo (Econflex), a diferença de autonomia, que foi de +50% (8Km/l para 12Km/l), utilizando mistura pobre é impossível de se obter (com esta técnica isoladamente). Mesmo com HHO, meu resultado atual em todos os casos até agora não passou de 25%.

Marcelo, desculpe, eu não entendi direito, vc disse (O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura), em seguida, mais baixo (Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples) Tô meio perdido.
Em nenhum momento eu disse que o MOBMIX é parecido com o ECONFLEX, isso foi coisa do Hugo. outra coisa, o vídeo usado como comprovação de economia, é uma piada, ele nada pode provar!
Nem mesmo o ECONFLEX, alegar estar usando mistura pobre, eu só deduzi, pois se existe qualquer outra mágica, eu não captei, ainda estou na dúvida.

Dando pitaco no comentário alheio, ou dizendo o que entendi dos comentários, eu acho que o Marcelo respondeu a uma indagação do Hugo e a um pedido meu que fizesse um comentário sobre os dois produtos, uma vez que se assemelham.

Eu entendi que ele nunca quis fazer um produto para simplesmente empobrecer a mistura, como parece para todos aqui que o ECONOFLEX faz. Segundo ele, ele fez um produto que mistura GNV + gasoina e outro (MOBMIX) que empobresse a mistura para o HHO (não para ser usado sozinho). Depois fez alguns comentários sobre porcentagens de economia.

Eu continuo achando que o HHO não faz nada, e que com ou sem HHO, o sucesso do MOBMIX e ECONOFLEX vem da mistura pobre, claro que em proporções discretas e não diminuindo quase pela metade o uso do combustível.

Só to tentando entender (imaginar) porque uma mistura levemente empobrecida torna o motor mais eficiente energeticamente.

Ver perfil do usuário

43 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 01:23

acalister escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:A consciência não passa de um vídeo-game pessoal, que jogamos em 1° pessoa. Se estamos sonhando o nosso cérebro monta o cenário, se estamos acordado, jogamos no "modo real", e o cenário se torna muito semelhante ao mundo que rodeia o nosso corpo.

Já teve uma pequena alucinação, onde viu algo que não estava realmente lá no mundo real? Uma vez estava assistindo a um evento, com muito sono, limite onde o cérebro monta o cenário com a realidade e com a imaginação, vi um inseto no chão e fui pisar nele, quando fixei a atenção acabei por despertar e ver o inseto sumir magicamente na minha frente.

Muito interessante o funcionamente do cerébro e o que é realmente nossa consciência.

Concordo!
Tu tah se referindo ao vídeo do (ECONFLEX)?

Claro que não, aquilo é engana bobo fácil de ver, meu cérebro já ficou treinado nesse assunto. Embora eu acredite que alguma economia se consiga meremente por empobrecer levemente a mistura.

O que eu quero dizer é que vivemos no mundo da fantasia, mesmo quando essa fantasia é igual a realidade. Momento sem noção mesmo.

Ver perfil do usuário

44 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 01:25

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"][quote="acalister"][quote="marcelo.eletrotecnico"][quote="h-roo"][quote="marcelo.eletrotecnico"][quote="ET-e-HHO-existe"]Eu tenho outra pergunta, bem visível nos antigos carburadores, que quando aceleramos é injetado uma porção a mais de combustível, depois que a aceleração acaba e o esguicho extra também para e a borboleta fica no sua nova posição. A principio não deveria existir esse esguicho extra combustível, afinal, a quantidade de ar maior que está entrando deveria levar uma porção a mais de combustível. Porque desse esguicho na aceleração?

Eu imagino que se excesso de oxigênio melhora a combustão, então o excesso de combustível deve fazer o mesmo, só que com maior consumo. Ficou esquisito dizer que melhorou a combustão se sobrará combustível sem queimar, mas quero dizer que o combustível que podia ser queimado, se queimou mais rápido e gerou mais potencia ou algo assim.

Que acham disso?
[/quote]

Quando pisa para acelerar momentaneamente haveria um excesso de ar, e há um atraso em que este ar vai provocar um arrasto maior de combustível. Desta forma, sem o referido esguicho, o carro iria acelerar muito lentamente. Nos carros com injeção não existe o esguicho porque a mesma função é executada pelo aumento instantâneo do tempo de injeção (o tempo de abertura do s bicos momentaneamente fica maior por alguns pulsos). Por exemplo, o tempo de injeção de um veículo pequeno 1.6 gira em torno de 3mS (depende do carro, mas é próximo disso). Ao pisarmos fundo, este tempo pode chegar a 15mS. Se pisamos mais leve este valor de pico será menor, pois depende da pressão lida pelo MAP, que vai detectar a depressão no coletor de admissão (dispenso piadinhas infantis de já conhecidos usuários sobre o "depressão"). Se desconectar o MAP, vai ver que o carro acelera com muita dificuldade ou nem acelera, pois deixa de existir o processo equivalente ao esguicho nos carburadores.[/quote]

E onde e como entra a atuação do Mpobimix nesse contesto?[/quote]

O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura com o intuito de receber o HHO. Não há ainda estudos do produto como um sistema de economia utilizado isoladamente. O MOBMIX para GNV trabalha no intuito de equilibrar a mistura (torná-la o mais próximo possível da estequimetrica, complementando o GNV com gasolina). Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples, como parece ser a idéia do concorrente, para trazer economia.
No caso do produto mostrado no vídeo (Econflex), a diferença de autonomia, que foi de +50% (8Km/l para 12Km/l), utilizando mistura pobre é impossível de se obter (com esta técnica isoladamente). Mesmo com HHO, meu resultado atual em todos os casos até agora não passou de 25%.[/quote]

Marcelo, desculpe, eu não entendi direito, vc disse (O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura), em seguida, mais baixo (Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples) Tô meio perdido.
Em nenhum momento eu disse que o MOBMIX é parecido com o ECONFLEX, isso foi coisa do Hugo. outra coisa, o vídeo usado como comprovação de economia, é uma piada, ele nada pode provar!
Nem mesmo o ECONFLEX, alegar estar usando mistura pobre, eu só deduzi, pois se existe qualquer outra mágica, eu não captei, ainda estou na dúvida.[/quote]

Dando pitaco no comentário alheio, ou dizendo o que entendi dos comentários, eu acho que o Marcelo respondeu a uma indagação do Hugo e a um pedido meu que fizesse um comentário sobre os dois produtos, uma vez que se assemelham.

Eu entendi que ele nunca quis fazer um produto para simplesmente empobrecer a mistura, como parece para todos aqui que o ECONOFLEX faz. Segundo ele, ele fez um produto que mistura GNV + gasoina e outro (MOBMIX) que empobresse a mistura para o HHO (não para ser usado sozinho). Depois fez alguns comentários sobre porcentagens de economia.

Eu continuo achando que o HHO não faz nada, e que com ou sem HHO, o sucesso do MOBMIX e ECONOFLEX vem da mistura pobre, claro que em proporções discretas e não diminuindo quase pela metade o uso do combustível.

Só to tentando entender (imaginar) porque uma mistura levemente empobrecida torna o motor mais eficiente energeticamente. [/quote]

só pode ser a temperatura, vc não acha?
mistura pobre não traz economia e nem mesmo potência, eh por isso que busco outra explicação, ou o produto não passa de uma farsa, ou tem outra técnica camuflada. Vai ver, até foi essa a ideia inicial do inventor, ele até acredita ser essa (mistura levemente pobre), mas tu sabes que não é.

Ver perfil do usuário

45 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 01:47

acalister escreveu:só pode ser a temperatura, vc não acha?
mistura pobre não traz economia e nem mesmo potência, eh por isso que busco outra explicação, ou o produto não passa de uma farsa, ou tem outra técnica camuflada. Vai ver, até foi essa a ideia inicial do inventor, ele até acredita ser essa (mistura levemente pobre), mas tu sabes que não é.

Sei não André, só sei que existe um estigma contra mistura pobre que não sei a real explicação para tal. Claro que como o Marcelo testemunhou, se empobrecer demais, a eficiência térmica do motor abaixa e a energia escapa na forma de calor na descarga, imagino que para um motor onde apenas foi empobrecida a mistura e nada mais foi feito.

A ideia de que empobrecer a mistura pode economizar me veio do relato de pessoas que associaram HHO+mistura pobre e afirmou ter tido economia, como também daquele documento da NASA que tu despresa e de algum local que li sobre aumentar a velocidade da reação por "excesso de reagentes" (no caso da mistura pobre por excesso de oxigênio e na mistura rica por excesso de combustível)

Ver perfil do usuário

46 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 02:19

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"][quote="acalister"]só pode ser a temperatura, vc não acha?
mistura pobre não traz economia e nem mesmo potência, eh por isso que busco outra explicação, ou o produto não passa de uma farsa, ou tem outra técnica camuflada. Vai ver, até foi essa a ideia inicial do inventor, ele até acredita ser essa (mistura levemente pobre), [color=red]mas tu sabes que não é[/color].
[/quote]

Sei não André, só sei que existe um estigma contra mistura pobre que não sei a real explicação para tal. Claro que como o Marcelo testemunhou, se empobrecer demais, a eficiência térmica do motor abaixa e a energia escapa na forma de calor na descarga, imagino que para um motor onde apenas foi empobrecida a mistura e nada mais foi feito.

A ideia de que empobrecer a mistura pode economizar me veio do relato de pessoas que associaram HHO+mistura pobre e afirmou ter tido economia, como também daquele documento da NASA que tu despresa e de algum local que li sobre aumentar a velocidade da reação por "excesso de reagentes" (no caso da mistura pobre por excesso de oxigênio e na mistura rica por excesso de combustível)[/quote]

Pessoas, o que realmente sabem essas pessoas? aquele documento da NASA se refere ao Hidrogênio puro ( em cilindros e on board)e não ao HHO, eu já te disse, não tente compara los, se tu quer fazer seu KIT HHO funcionar (gerar economia) é melhor tu mudar a forma como tu vê o HHO, ao invés de ficar medindo quantidade de gás, comece a medir os íons que tu esta injetando, e vê se agora resolve pra vc. Não me pergunte quantos ions, isso é por sua conta, tu vai saber a medida que tu for usando, se tu não tem um medidor de íons, lembre se, cada kit vai gerar uma quantidade diferente, outros nem vão gerar o suficiente, enfim tu me entendeu, o HHO não passa de um ionizador.
Sobre a mistura pobre, eu já testei, com ou sem HHO, não vira, é bem como o Hugo falou, transformar um motor 1.8 em um 1.4/1.0, sendo assim é só pisar menos, aprende a dirigir de forma consciente e econômica, vai dar na mesma.

Ver perfil do usuário

47 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 02:44

acalister escreveu:...Pessoas, o que realmente sabem essas pessoas? aquele documento da NASA se refere ao Hidrogênio puro ( em cilindros e on board)e não ao HHO, eu já te disse, não tente compara los, se tu quer fazer seu KIT HHO funcionar (gerar economia) é melhor tu mudar a forma como tu vê o HHO, ao invés de ficar medindo quantidade de gás, comece a medir os íons que tu esta injetando, e vê se agora resolve pra vc. Não me pergunte quantos ions, isso é por sua conta, tu vai saber a medida que tu for usando, se tu não tem um medidor de íons, lembre se, cada kit vai gerar uma quantidade diferente, outros nem vão gerar o suficiente, enfim tu me entendeu, o HHO não passa de um ionizador.
Sobre a mistura pobre, eu já testei, com ou sem HHO, não vira, é bem como o Hugo falou, transformar um motor 1.8 em um 1.4/1.0, sendo assim é só pisar menos, aprende a dirigir de forma consciente e econômica, vai dar na mesma.

Você já mediu os íons? Essa ideia é sua ou alguma "pessoa" lhe disse? Quero perguntar de onde tu tirou essa ideia.

Ver perfil do usuário

48 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 02:55

acalister escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:
h-roo escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu tenho outra pergunta, bem visível nos antigos carburadores, que quando aceleramos é injetado uma porção a mais de combustível, depois que a aceleração acaba e o esguicho extra também para e a borboleta fica no sua nova posição. A principio não deveria existir esse esguicho extra combustível, afinal, a quantidade de ar maior que está entrando deveria levar uma porção a mais de combustível. Porque desse esguicho na aceleração?

Eu imagino que se excesso de oxigênio melhora a combustão, então o excesso de combustível deve fazer o mesmo, só que com maior consumo. Ficou esquisito dizer que melhorou a combustão se sobrará combustível sem queimar, mas quero dizer que o combustível que podia ser queimado, se queimou mais rápido e gerou mais potencia ou algo assim.

Que acham disso?

Quando pisa para acelerar momentaneamente haveria um excesso de ar, e há um atraso em que este ar vai provocar um arrasto maior de combustível. Desta forma, sem o referido esguicho, o carro iria acelerar muito lentamente. Nos carros com injeção não existe o esguicho porque a mesma função é executada pelo aumento instantâneo do tempo de injeção (o tempo de abertura do s bicos momentaneamente fica maior por alguns pulsos). Por exemplo, o tempo de injeção de um veículo pequeno 1.6 gira em torno de 3mS (depende do carro, mas é próximo disso). Ao pisarmos fundo, este tempo pode chegar a 15mS. Se pisamos mais leve este valor de pico será menor, pois depende da pressão lida pelo MAP, que vai detectar a depressão no coletor de admissão (dispenso piadinhas infantis de já conhecidos usuários sobre o "depressão"). Se desconectar o MAP, vai ver que o carro acelera com muita dificuldade ou nem acelera, pois deixa de existir o processo equivalente ao esguicho nos carburadores.

E onde e como entra a atuação do Mpobimix nesse contesto?

O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura com o intuito de receber o HHO. Não há ainda estudos do produto como um sistema de economia utilizado isoladamente. O MOBMIX para GNV trabalha no intuito de equilibrar a mistura (torná-la o mais próximo possível da estequimetrica, complementando o GNV com gasolina). Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples, como parece ser a idéia do concorrente, para trazer economia.
No caso do produto mostrado no vídeo (Econflex), a diferença de autonomia, que foi de +50% (8Km/l para 12Km/l), utilizando mistura pobre é impossível de se obter (com esta técnica isoladamente). Mesmo com HHO, meu resultado atual em todos os casos até agora não passou de 25%.

Marcelo, desculpe, eu não entendi direito, vc disse (O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura), em seguida, mais baixo (Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples) Tô meio perdido.
Em nenhum momento eu disse que o MOBMIX é parecido com o ECONFLEX, isso foi coisa do Hugo. outra coisa, o vídeo usado como comprovação de economia, é uma piada, ele nada pode provar!
Nem mesmo o ECONFLEX, alegar estar usando mistura pobre, eu só deduzi, pois se existe qualquer outra mágica, eu não captei, ainda estou na dúvida.

Eu respondi fazendo o comparativo com o Econflex pois alguém lá atras fez um comentário dando a entender que os produtos são semelhantes. A mera conexão aos bicos injetores que acontece nos dois produtos não torna os produtos iguais.

Com relação à mistura pobre, eu quis dizer que o MOBMIX para HHO utiliza esta técnica, mas em nenhum momento o MOBMIX foi vendido para ser usado sozinho como um sistema de economia de combustível. Ele é usado para diminuir a quantidade para ser complementado com HHO ou para ser o complemento do GNV.

Ver perfil do usuário

49 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 03:02

ET-e-HHO-existe escreveu:
acalister escreveu:só pode ser a temperatura, vc não acha?
mistura pobre não traz economia e nem mesmo potência, eh por isso que busco outra explicação, ou o produto não passa de uma farsa, ou tem outra técnica camuflada. Vai ver, até foi essa a ideia inicial do inventor, ele até acredita ser essa (mistura levemente pobre), mas tu sabes que não é.

Sei não André, só sei que existe um estigma contra mistura pobre que não sei a real explicação para tal. Claro que como o Marcelo testemunhou, se empobrecer demais, a eficiência térmica do motor abaixa e a energia escapa na forma de calor na descarga, imagino que para um motor onde apenas foi empobrecida a mistura e nada mais foi feito.

A ideia de que empobrecer a mistura pode economizar me veio do relato de pessoas que associaram HHO+mistura pobre e afirmou ter tido economia, como também daquele documento da NASA que tu despresa e de algum local que li sobre aumentar a velocidade da reação por "excesso de reagentes" (no caso da mistura pobre por excesso de oxigênio e na mistura rica por excesso de combustível)

Assim como acontece num maçarico (onde o oxigênio sai no bico junto com o acetileno) a adição de oxigênio aparentemente aumenta a velocidade da queima, mas ao mesmo tempo aumenta bastante a temperatura da chama (pelo menos é o que eu entendi de solda com maçarico, mas não é a minha praia).

Ver perfil do usuário

50 Re: ECONFLEX em Dom 30 Set 2012, 03:08

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
marcelo.eletrotecnico escreveu:
acalister escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:
h-roo escreveu:
marcelo.eletrotecnico escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu tenho outra pergunta, bem visível nos antigos carburadores, que quando aceleramos é injetado uma porção a mais de combustível, depois que a aceleração acaba e o esguicho extra também para e a borboleta fica no sua nova posição. A principio não deveria existir esse esguicho extra combustível, afinal, a quantidade de ar maior que está entrando deveria levar uma porção a mais de combustível. Porque desse esguicho na aceleração?

Eu imagino que se excesso de oxigênio melhora a combustão, então o excesso de combustível deve fazer o mesmo, só que com maior consumo. Ficou esquisito dizer que melhorou a combustão se sobrará combustível sem queimar, mas quero dizer que o combustível que podia ser queimado, se queimou mais rápido e gerou mais potencia ou algo assim.

Que acham disso?

Quando pisa para acelerar momentaneamente haveria um excesso de ar, e há um atraso em que este ar vai provocar um arrasto maior de combustível. Desta forma, sem o referido esguicho, o carro iria acelerar muito lentamente. Nos carros com injeção não existe o esguicho porque a mesma função é executada pelo aumento instantâneo do tempo de injeção (o tempo de abertura do s bicos momentaneamente fica maior por alguns pulsos). Por exemplo, o tempo de injeção de um veículo pequeno 1.6 gira em torno de 3mS (depende do carro, mas é próximo disso). Ao pisarmos fundo, este tempo pode chegar a 15mS. Se pisamos mais leve este valor de pico será menor, pois depende da pressão lida pelo MAP, que vai detectar a depressão no coletor de admissão (dispenso piadinhas infantis de já conhecidos usuários sobre o "depressão"). Se desconectar o MAP, vai ver que o carro acelera com muita dificuldade ou nem acelera, pois deixa de existir o processo equivalente ao esguicho nos carburadores.

E onde e como entra a atuação do Mpobimix nesse contesto?

O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura com o intuito de receber o HHO. Não há ainda estudos do produto como um sistema de economia utilizado isoladamente. O MOBMIX para GNV trabalha no intuito de equilibrar a mistura (torná-la o mais próximo possível da estequimetrica, complementando o GNV com gasolina). Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples, como parece ser a idéia do concorrente, para trazer economia.
No caso do produto mostrado no vídeo (Econflex), a diferença de autonomia, que foi de +50% (8Km/l para 12Km/l), utilizando mistura pobre é impossível de se obter (com esta técnica isoladamente). Mesmo com HHO, meu resultado atual em todos os casos até agora não passou de 25%.

Marcelo, desculpe, eu não entendi direito, vc disse (O MOBMIX para HHO trabalha empobrecendo a mistura), em seguida, mais baixo (Em nenhum momento é utilizada a idéia de mistura pobre pura e simples) Tô meio perdido.
Em nenhum momento eu disse que o MOBMIX é parecido com o ECONFLEX, isso foi coisa do Hugo. outra coisa, o vídeo usado como comprovação de economia, é uma piada, ele nada pode provar!
Nem mesmo o ECONFLEX, alegar estar usando mistura pobre, eu só deduzi, pois se existe qualquer outra mágica, eu não captei, ainda estou na dúvida.

Eu respondi fazendo o comparativo com o Econflex pois alguém lá atras fez um comentário dando a entender que os produtos são semelhantes. A mera conexão aos bicos injetores que acontece nos dois produtos não torna os produtos iguais.

Com relação à mistura pobre, eu quis dizer que o MOBMIX para HHO utiliza esta técnica, mas em nenhum momento o MOBMIX foi vendido para ser usado sozinho como um sistema de economia de combustível. Ele é usado para diminuir a quantidade para ser complementado com HHO ou para ser o complemento do GNV.

Se entendi bem, o ECONFLEX faz "alguma coisa" e o MOBMIX não faz nada. É isso?...já que o HHO, de comprovado até agora também não faz nada, a não ser enlouquecer as leituras. Sobre as "economias" que apresentam, tanto um como o outro, até agora só relatos dos fabricantes/vendedores, igual os fabricantes/vendedores de gerador de HHO. Ou seja, nenhuma credibilidade.

Ver perfil do usuário

51 Re: ECONFLEX Hoje à(s) 04:54

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 6]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum