Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

A "pendenga torquiana"

Ir à página : Anterior  1 ... 9 ... 15, 16, 17, 18, 19  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 16 de 19]

376 Re: A "pendenga torquiana" em Seg 03 Dez 2012, 23:52

h-roo escreveu:Fpi obrigado a sair da toca...valeu minha provocação.
Ficou claro agora que não sou o Milzon, né mesmo Jonas?...rsrs

Mas aproveitando, veja só, o dinamometro capta o torque pela "beirola"...rsrs.

http://www.perfectum.eng.br/energia/dinos1.html

Se ficou esclarecido Jonas, exporta essa solução, antiparanoia, para que outras pessoas possam ser dignas de serem elas mesmas, como o Pietro Bolatini, que muito gentilmente te respondeu e tu quer criar caso com ele.

Ver perfil do usuário

377 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:02

Jonas e Hugo, se vocês concordam, o cálculo da discórdia foi este aqui:

ET-e-HHO-existe escreveu:Bem, a velocidade e a força com que o carro pedala sua roda tem origem no motor do carro e só não são iguais, pelas mudanças impostas pela caixa de marcha e as perdas entre as extremidades, contudo, retirando as perdas entre as extremidades, as potências desenvolvidas nos extremos são iguais. Vamos, por facilitação, ignorar as perdas de atrito entre as extremidades, ou entre o motor e a roda.

La vai o carrinho pedalando suas rodas de 57,52cm de diâmetro, com uma velocidade de 120km/h, a 1107RPM e 19,41 m.kgf de torque, com uma potência de 30CV, medidas feita na roda. No caso em questão a marcha usada é a 5° que fará o motor trabalhar em 3900RPM, com um torque de 5,51m.kgf, com potência também de 30CV.

Fazendo uma relação de marchas, se fosse possível usar da 1ª até a 5ª marcha nessa velocidade (120km/h), seria assim:

1ª marcha – 19.238RPM e 1,117 m.kgf de torque.
2ª marcha – 10.091RPM e 2,13 m.kgf de torque.
3ª marcha – 6.489RPM e 3,31 m.kgf de torque.
4ª marcha – 4.641RPM e 4,63 m.kgf de torque.
5ª marcha – 3.900RPM e 5,51 m.kgf de torque.

É obvio que o carro gastou 30CV para manter a velocidade de 120km/h numa situação especifica, provavelmente apenas com o motorista, no plano, sem vento. Qualquer mudança na situação as RPMs se manteriam, mas os torques se adequariam as novas exigências, mantendo o proporção.

Disso eu concluo algumas coisas:

1)- Não existe essa de torque ligado especificamente a uma rotação do motor, como faz parecer os gráficos de torque x potência. Se eu levar minha sogra gorda, a curva de torque vai ser alterada e levando junto a curva de potência.

2)- Para uma mesma velocidade e carga, quanto maior for a marcha usada, maior o torque necessário no motor.

3)- Sendo a potência uma multiplicação da RPM pelo torque, então a curva de potência do motor poderia ser omitida, ou a de torque, só precisando haver uma delas.

4)- Os gráficos dos dinamômetros não dizem em que condições as medidas foram feitas, que tipo de dinamômetro foi usado, trazendo uma informação que pode ser duvidosa em especial na mão de quem não sabe direito do que se trata (como eu).

O carro que me baseie para fazer essas contas está no site abaixo. Percebesse que na curva de torque x potência mostrada lá, que o motor fez 1,5x mais força que nos números indicados no texto. To começando a achar que esse gráfico é só uma referência do que poderia acontecer.
http://bestcars.uol.com.br/testes3/fiat-mille-economy-way-3.htm#ficha

Se for unanime, que se passe apenas esse cálculo para o Blog do teu colega e veremos a confusão que isso vai dar por lá, ou se haverá plena aceitação, mesmo sendo lá um local tão fervente quanto aqui.

Ver perfil do usuário

378 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:05

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
Jonas e Hugo, se vocês concordam, o cálculo da discórdia foi este aqui:

ET-e-HHO-existe escreveu:Bem, a velocidade e a força com que o carro pedala sua roda tem origem no motor do carro e só não são iguais, pelas mudanças impostas pela caixa de marcha e as perdas entre as extremidades, contudo, retirando as perdas entre as extremidades, as potências desenvolvidas nos extremos são iguais. Vamos, por facilitação, ignorar as perdas de atrito entre as extremidades, ou entre o motor e a roda.

La vai o carrinho pedalando suas rodas de 57,52cm de diâmetro, com uma velocidade de 120km/h, a 1107RPM e 19,41 m.kgf de torque, com uma potência de 30CV, medidas feita na roda. No caso em questão a marcha usada é a 5° que fará o motor trabalhar em 3900RPM, com um torque de 5,51m.kgf, com potência também de 30CV.

Fazendo uma relação de marchas, se fosse possível usar da 1ª até a 5ª marcha nessa velocidade (120km/h), seria assim:

1ª marcha – 19.238RPM e 1,117 m.kgf de torque.
2ª marcha – 10.091RPM e 2,13 m.kgf de torque.
3ª marcha – 6.489RPM e 3,31 m.kgf de torque.
4ª marcha – 4.641RPM e 4,63 m.kgf de torque.
5ª marcha – 3.900RPM e 5,51 m.kgf de torque.

É obvio que o carro gastou 30CV para manter a velocidade de 120km/h numa situação especifica, provavelmente apenas com o motorista, no plano, sem vento. Qualquer mudança na situação as RPMs se manteriam, mas os torques se adequariam as novas exigências, mantendo o proporção.

Disso eu concluo algumas coisas:

1)- Não existe essa de torque ligado especificamente a uma rotação do motor, como faz parecer os gráficos de torque x potência. Se eu levar minha sogra gorda, a curva de torque vai ser alterada e levando junto a curva de potência.

2)- Para uma mesma velocidade e carga, quanto maior for a marcha usada, maior o torque necessário no motor.

3)- Sendo a potência uma multiplicação da RPM pelo torque, então a curva de potência do motor poderia ser omitida, ou a de torque, só precisando haver uma delas.

4)- Os gráficos dos dinamômetros não dizem em que condições as medidas foram feitas, que tipo de dinamômetro foi usado, trazendo uma informação que pode ser duvidosa em especial na mão de quem não sabe direito do que se trata (como eu).

O carro que me baseie para fazer essas contas está no site abaixo. Percebesse que na curva de torque x potência mostrada lá, que o motor fez 1,5x mais força que nos números indicados no texto. To começando a achar que esse gráfico é só uma referência do que poderia acontecer.
http://bestcars.uol.com.br/testes3/fiat-mille-economy-way-3.htm#ficha

Se for unanime, que se passe apenas esse cálculo para o Blog do teu colega e veremos a confusão que isso vai dar por lá, ou se haverá plena aceitação, mesmo sendo lá um local tão fervente quanto aqui.

De minha parte correto, só sugiro que em cada marcha seja acrescentado o torque final de 19,41, que ficou subentendido e possivelmente ninguem lá vai se dar conta disso.
Também citar especificamente que nas 5 marchas o carro está desenvolvendo sempre os mesmos 30 CV.



Última edição por h-roo em Ter 04 Dez 2012, 00:07, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

379 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:05

h-roo escreveu:Fpi obrigado a sair da toca...valeu minha provocação.
Ficou claro agora que não sou o Milzon, né mesmo Jonas?...rsrs

Mas aproveitando, veja só, o dinamometro capta o torque pela "beirola"...rsrs.

http://www.perfectum.eng.br/energia/dinos1.html
o pessoal do outro forum deveria passar para cá, começou com uma pendenga mais passou ser um meio muito instrutivo, cara to apreendendo muito, pois sei o que devo ingerir, não me alimento com qualquer coisa, apesar da mesa ser farta, escolho um grupo seleto de alimentos.

Ver perfil do usuário

380 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:09

h-roo escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
Jonas e Hugo, se vocês concordam, o cálculo da discórdia foi este aqui:

ET-e-HHO-existe escreveu:Bem, a velocidade e a força com que o carro pedala sua roda tem origem no motor do carro e só não são iguais, pelas mudanças impostas pela caixa de marcha e as perdas entre as extremidades, contudo, retirando as perdas entre as extremidades, as potências desenvolvidas nos extremos são iguais. Vamos, por facilitação, ignorar as perdas de atrito entre as extremidades, ou entre o motor e a roda.

La vai o carrinho pedalando suas rodas de 57,52cm de diâmetro, com uma velocidade de 120km/h, a 1107RPM e 19,41 m.kgf de torque, com uma potência de 30CV, medidas feita na roda. No caso em questão a marcha usada é a 5° que fará o motor trabalhar em 3900RPM, com um torque de 5,51m.kgf, com potência também de 30CV.

Fazendo uma relação de marchas, se fosse possível usar da 1ª até a 5ª marcha nessa velocidade (120km/h), seria assim:

1ª marcha – 19.238RPM e 1,117 m.kgf de torque.
2ª marcha – 10.091RPM e 2,13 m.kgf de torque.
3ª marcha – 6.489RPM e 3,31 m.kgf de torque.
4ª marcha – 4.641RPM e 4,63 m.kgf de torque.
5ª marcha – 3.900RPM e 5,51 m.kgf de torque.

É obvio que o carro gastou 30CV para manter a velocidade de 120km/h numa situação especifica, provavelmente apenas com o motorista, no plano, sem vento. Qualquer mudança na situação as RPMs se manteriam, mas os torques se adequariam as novas exigências, mantendo o proporção.

Disso eu concluo algumas coisas:

1)- Não existe essa de torque ligado especificamente a uma rotação do motor, como faz parecer os gráficos de torque x potência. Se eu levar minha sogra gorda, a curva de torque vai ser alterada e levando junto a curva de potência.

2)- Para uma mesma velocidade e carga, quanto maior for a marcha usada, maior o torque necessário no motor.

3)- Sendo a potência uma multiplicação da RPM pelo torque, então a curva de potência do motor poderia ser omitida, ou a de torque, só precisando haver uma delas.

4)- Os gráficos dos dinamômetros não dizem em que condições as medidas foram feitas, que tipo de dinamômetro foi usado, trazendo uma informação que pode ser duvidosa em especial na mão de quem não sabe direito do que se trata (como eu).

O carro que me baseie para fazer essas contas está no site abaixo. Percebesse que na curva de torque x potência mostrada lá, que o motor fez 1,5x mais força que nos números indicados no texto. To começando a achar que esse gráfico é só uma referência do que poderia acontecer.
http://bestcars.uol.com.br/testes3/fiat-mille-economy-way-3.htm#ficha

Se for unanime, que se passe apenas esse cálculo para o Blog do teu colega e veremos a confusão que isso vai dar por lá, ou se haverá plena aceitação, mesmo sendo lá um local tão fervente quanto aqui.

De minha parte correto, só sugiro que em cada marcha seja acrescentado o torque final de 19,41, que ficou subentendido e possivelmente ninguem lá vai se dar conta disso.
Também citar especificamente que nas 5 marchas o carro está desenvolvendo sempre os mesmos 30 CV.

Hugo, acho melhor colocar o calculo com o Et postou, ou ele quer mudar alguma coisa.



Última edição por jonas.p.andrade em Ter 04 Dez 2012, 00:16, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

381 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:10

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
E os 30 CV

Ver perfil do usuário

382 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:19

h-roo escreveu:E os 30 CV

Hugo coloque como gostaria que fosse exposto e veremos se o Et concorda, Vou mandar para o e=mail pessoal dele hehehe

Ver perfil do usuário

383 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:22

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:E os 30 CV

Hugo coloque como gostaria que fosse exposto e veremos se o Et concorda, Vou mandar para o e=mail pessoal dele hehehe

Vou acrescentar no artigo dele em vermelho, ai ele autoriza ou não...pera um pouco

Ver perfil do usuário

384 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:26

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
Jonas e Hugo, se vocês concordam, o cálculo da discórdia foi este aqui:

ET-e-HHO-existe escreveu:Bem, a velocidade e a força com que o carro pedala sua roda tem origem no motor do carro e só não são iguais, pelas mudanças impostas pela caixa de marcha e as perdas entre as extremidades, contudo, retirando as perdas entre as extremidades, as potências desenvolvidas nos extremos são iguais. Vamos, por facilitação, ignorar as perdas de atrito entre as extremidades, ou entre o motor e a roda.

La vai o carrinho pedalando suas rodas de 57,52cm de diâmetro, com uma velocidade de 120km/h, a 1107RPM e 19,41 m.kgf de torque final no eixo da roda, em todas as 5 marchas ,com uma potência de 30CV, também em todas as 5 marchas, independente de RPM, medidas feita na roda. No caso em questão a marcha usada é a 5° que fará o motor trabalhar em 3900RPM, com um torque de 5,51m.kgf, com potência também de 30CV.

Fazendo uma relação de marchas, se fosse possível usar da 1ª até a 5ª marcha nessa velocidade (120km/h), seria assim:

1ª marcha – 19.238RPM e 1,117 m.kgf de torque.
2ª marcha – 10.091RPM e 2,13 m.kgf de torque.
3ª marcha – 6.489RPM e 3,31 m.kgf de torque.
4ª marcha – 4.641RPM e 4,63 m.kgf de torque.
5ª marcha – 3.900RPM e 5,51 m.kgf de torque.

É obvio que o carro gastou 30CV para manter a velocidade de 120km/h numa situação especifica, provavelmente apenas com o motorista, no plano, sem vento. Qualquer mudança na situação as RPMs se manteriam, mas os torques se adequariam as novas exigências, mantendo o proporção.

Disso eu concluo algumas coisas:

1)- Não existe essa de torque ligado especificamente a uma rotação do motor, como faz parecer os gráficos de torque x potência. Se eu levar minha sogra gorda, a curva de torque vai ser alterada e levando junto a curva de potência.

2)- Para uma mesma velocidade e carga, quanto maior for a marcha usada, maior o torque necessário no motor.

3)- Sendo a potência uma multiplicação da RPM pelo torque, então a curva de potência do motor poderia ser omitida, ou a de torque, só precisando haver uma delas.

4)- Os gráficos dos dinamômetros não dizem em que condições as medidas foram feitas, que tipo de dinamômetro foi usado, trazendo uma informação que pode ser duvidosa em especial na mão de quem não sabe direito do que se trata (como eu).

O carro que me baseie para fazer essas contas está no site abaixo. Percebesse que na curva de torque x potência mostrada lá, que o motor fez 1,5x mais força que nos números indicados no texto. To começando a achar que esse gráfico é só uma referência do que poderia acontecer.
http://bestcars.uol.com.br/testes3/fiat-mille-economy-way-3.htm#ficha

Se for unanime, que se passe apenas esse cálculo para o Blog do teu colega e veremos a confusão que isso vai dar por lá, ou se haverá plena aceitação, mesmo sendo lá um local tão fervente quanto aqui.

De minha parte correto, só sugiro que em cada marcha seja acrescentado o torque final de 19,41, que ficou subentendido e possivelmente ninguem lá vai se dar conta disso.
Também citar especificamente que nas 5 marchas o carro está desenvolvendo sempre os mesmos 30 CV.

Hugo, acho melhor colocar o calculo com o Et postou, ou ele quer mudar alguma coisa.

Ver perfil do usuário

385 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:28

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
É agora que o "cabaré" pega fogo...rsrs

Ver perfil do usuário

386 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:28

ET-e-HHO-existe escreveu:
Jonas e Hugo, se vocês concordam, vê se agora o cálculo da discórdia ganha unanimidade?

ET-e-HHO-existe escreveu:Bem, a velocidade e a força com que o carro pedala sua roda tem origem no motor do carro e só não são iguais no motor e na roda, pelas mudanças impostas pelo sistema de transmissão, onde a caixa de marcha tem papel principal, contudo, retirando as perdas no sistema de transmissão, as potências desenvolvidas nos extremos desse sistema de transmissão são iguais. Vamos, por facilitação, ignorar as perdas no sistema de transmissão, ou entre o motor e a roda.

O cálculo a seguir se dá após o carro acelerar e estabilizar na velocidade de 120km/h, em 5ª marcha, estrada tediosamente plana e reta, sem ventos e sem mudanças quaisquer na resistência que o carro faz em manter essa velocidade, ficando estipulado que o carro, nessa situação, consumia 30CV do motor. Nesse momento o carona do motorista pensou e fez esse cálculo (o motorista se preocupava em não dormir ao volante).

Nesse momento eu descrevo a situação do lado das rodas do carro:

La vai o carrinho pedalando suas rodas de 57,52cm de diâmetro, com uma velocidade de 120km/h, a 1107RPM e 19,41 m.kgf de torque, com uma potência de 30CV, medidas feita na roda. No caso em questão a marcha usada é a 5° que fará o motor trabalhar em 3900RPM, com um torque de 5,51m.kgf, com potência também de 30CV.

Agora descrevo o que o carona queria fazer no lugar do motorista, pensando em como manter a velocidade, mas passando por todas as marchas. Os números abaixo se referem ao motor do carro:

Fazendo uma relação de marchas, se fosse possível usar da 1ª até a 5ª marcha nessa velocidade (120km/h), seria assim:

1ª marcha – 19.238RPM e 1,117 m.kgf de torque.
2ª marcha – 10.091RPM e 2,13 m.kgf de torque.
3ª marcha – 6.489RPM e 3,31 m.kgf de torque.
4ª marcha – 4.641RPM e 4,63 m.kgf de torque.
5ª marcha – 3.900RPM e 5,51 m.kgf de torque.

É obvio que o carro gastou 30CV para manter a velocidade de 120km/h numa situação especifica, provavelmente apenas com o motorista, no plano, sem vento. Qualquer mudança na situação as RPMs se manteriam, mas os torques se adequariam as novas exigências, mantendo o proporção.


O carro que me baseie para fazer essas contas está no site abaixo. Percebesse que na curva de torque x potência mostrada lá, que o motor fez 1,5x mais força que nos números indicados no texto. To começando a achar que esse gráfico é só uma referência do que poderia acontecer.
http://bestcars.uol.com.br/testes3/fiat-mille-economy-way-3.htm#ficha

Se for unanime, que se passe apenas esse cálculo para o Blog do teu colega e veremos a confusão que isso vai dar por lá, ou se haverá plena aceitação, mesmo sendo lá um local tão fervente quanto aqui.



Última edição por ET-e-HHO-existe em Ter 04 Dez 2012, 00:34, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

387 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:32

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
Jonas e Hugo, se vocês concordam, vê se agora o cálculo da discórdia ganha unanimidade?

ET-e-HHO-existe escreveu:Bem, a velocidade e a força com que o carro pedala sua roda tem origem no motor do carro e só não são iguais, pelas mudanças impostas pela caixa de marcha e as perdas entre as extremidades, contudo, retirando as perdas entre as extremidades, as potências desenvolvidas nos extremos são iguais. Vamos, por facilitação, ignorar as perdas de atrito entre as extremidades, ou entre o motor e a roda.

O cálculo a seguir se dá após o carro acelerar e estabilizar na velocidade de 120km/h, em 5ª marcha, estrada tediosamente plana e reta, sem ventos e sem mudanças quaisquer na resistência que o carro faz em manter essa velocidade, ficando estipulado que o carro, nessa situação, consumia 30CV do motor. Nesse momento o carona do motorista pensou e fez esse cálculo (o motorista se preocupava em não dormir ao volante).

Nesse momento eu descrevo a situação do lado das rodas do carro:

La vai o carrinho pedalando suas rodas de 57,52cm de diâmetro, com uma velocidade de 120km/h, a 1107RPM e 19,41 m.kgf de torque, com uma potência de 30CV, medidas feita na roda. No caso em questão a marcha usada é a 5° que fará o motor trabalhar em 3900RPM, com um torque de 5,51m.kgf, com potência também de 30CV.

Agora descrevo o que o carona queria fazer no lugar do motorista, pensando em como manter a velocidade, mas passando por todas as marchas. Os números abaixo se referem ao motor do carro:

Fazendo uma relação de marchas, se fosse possível usar da 1ª até a 5ª marcha nessa velocidade (120km/h), seria assim:

1ª marcha – 19.238RPM e 1,117 m.kgf de torque.
2ª marcha – 10.091RPM e 2,13 m.kgf de torque.
3ª marcha – 6.489RPM e 3,31 m.kgf de torque.
4ª marcha – 4.641RPM e 4,63 m.kgf de torque.
5ª marcha – 3.900RPM e 5,51 m.kgf de torque.

É obvio que o carro gastou 30CV para manter a velocidade de 120km/h numa situação especifica, provavelmente apenas com o motorista, no plano, sem vento. Qualquer mudança na situação as RPMs se manteriam, mas os torques se adequariam as novas exigências, mantendo o proporção.


O carro que me baseie para fazer essas contas está no site abaixo. Percebesse que na curva de torque x potência mostrada lá, que o motor fez 1,5x mais força que nos números indicados no texto. To começando a achar que esse gráfico é só uma referência do que poderia acontecer.
http://bestcars.uol.com.br/testes3/fiat-mille-economy-way-3.htm#ficha

Se for unanime, que se passe apenas esse cálculo para o Blog do teu colega e veremos a confusão que isso vai dar por lá, ou se haverá plena aceitação, mesmo sendo lá um local tão fervente quanto aqui.

Por que esconder o subentendido, dificultando o entendimento de que os 19,41 e os 30 CV são em todas as marchas?...é amarelão?

Ver perfil do usuário

388 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:35

h-roo escreveu:

Por que esconder o subentendido, dificultando o entendimento de que os 19,41 e os 30 CV são em todas as marchas?...é amarelão?

Vou redigir novamente...

Ver perfil do usuário

389 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:43

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
h-roo escreveu:

Por que esconder o subentendido, dificultando o entendimento de que os 19,41 e os 30 CV são em todas as marchas?...é amarelão?

Vou redigir novamente...

Só não enrola, é pra ontem, antes que o Pietro (Milzon?) perca a boa vontade de colaborar...rsrs

Ver perfil do usuário

390 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:47

ET-e-HHO-existe escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
Jonas e Hugo, se vocês concordam, vê se agora o cálculo da discórdia ganha unanimidade?

ET-e-HHO-existe escreveu:Bem, a velocidade e a força com que o carro pedala suas rodas tem origem no motor do carro e só não são iguais no motor e na roda, pelas mudanças impostas pelo sistema de transmissão, onde a caixa de marcha tem papel principal, contudo, retirando as perdas no sistema de transmissão, as potências desenvolvidas nos extremos desse sistema são iguais. Vamos, por facilitação, ignorar as perdas no sistema de transmissão, ou entre o motor e a roda.

O cálculo a seguir se dá após o carro acelerar e estabilizar na velocidade de 120km/h, em 5ª marcha, estrada tediosamente plana e reta, sem ventos e sem mudanças quaisquer na resistência que o carro faz em manter essa velocidade, ficando estipulado que o carro, nessa situação, consumia 30CV do motor. Nesse momento o carona do motorista pensou e fez esse cálculo (o motorista se preocupava em não dormir ao volante).

La vai o carrinho pedalando suas rodas de 57,52cm de diâmetro, com uma velocidade de 120km/h, a 1107RPM e 19,41 m.kgf de torque, com uma potência de 30CV, medidas feita na roda. O motorista usava a 5° marcha, que fazia o motor trabalhar em 3900RPM, com um torque de 5,51m.kgf, com potência também de 30CV.


Fazendo uma relação de marchas, se fosse possível usar da 1ª até a 5ª marcha nessa velocidade (120km/h), seria assim:

Situação no motor:
1ª marcha – 19.238RPM e 1,117 m.kgf de torque.
2ª marcha – 10.091RPM e 2,13 m.kgf de torque.
3ª marcha – 6.489RPM e 3,31 m.kgf de torque.
4ª marcha – 4.641RPM e 4,63 m.kgf de torque.
5ª marcha – 3.900RPM e 5,51 m.kgf de torque.

Situação nas rodas:
Uma vez que a velocidade do carro não foi alterada, em TODAS AS MARCHAS as rodas estariam sempre com 1.107RPM e 19,41m.kgf.

É obvio que o carro gastou 30CV para manter a velocidade de 120km/h numa situação especifica, sem alterações, exceto nas marchas. Qualquer mudança na situação as RPMs se manteriam, mas os torques se adequariam as novas exigências, mantendo o proporção, mas modificando e invalidando a conta acima.


O carro que me baseie para fazer essas contas está no site abaixo.
http://bestcars.uol.com.br/testes3/fiat-mille-economy-way-3.htm#ficha

Se for unanime, que se passe apenas esse cálculo para o Blog do teu colega e veremos a confusão que isso vai dar por lá, ou se haverá plena aceitação, mesmo sendo lá um local tão fervente quanto aqui.

Ver perfil do usuário

391 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:52

Espero que você entenda que não precisa repetir os valores da roda em todas as marchar porque ele não variam nunca. Sendo assim, o destaque dado, bem abaixo do descrito para o motor, me parece suficiente

Ver perfil do usuário

392 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:53

Jonas e Hugo, avaliem e digam se pode mandar

Ver perfil do usuário

393 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:55

ET-e-HHO-existe escreveu:Jonas e Hugo, avaliem e digam se pode mandar

sim, e já foi enviado ao e-mail pessoal dele.

VOU LANÇAR NO FÓRUM TAMBÉM SÓ PARA VER PEGAR FOGO HEHEHE.

Ver perfil do usuário

394 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 00:59

jonas.p.andrade escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Jonas e Hugo, avaliem e digam se pode mandar

sim, e já foi enviado ao e-mail pessoal dele.

VOU LANÇAR NO FÓRUM TAMBÉM SÓ PARA VER PEGAR FOGO HEHEHE.

Jonas, nos faça o favor de repetir o conteúdo do e-mail que tu enviou para ele com esse cálculo.

Só para facilitar, coloca novamente o link do blog deles.

Obrigado!

Ver perfil do usuário

395 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:05

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Jonas e Hugo, avaliem e digam se pode mandar

sim, e já foi enviado ao e-mail pessoal dele.

VOU LANÇAR NO FÓRUM TAMBÉM SÓ PARA VER PEGAR FOGO HEHEHE.

Jonas, nos faça o favor de repetir o conteúdo do e-mail que tu enviou para ele com esse cálculo.

Só para facilitar, coloca novamente o link do blog deles.

Obrigado!

Eita pêga...agora vai...rsrs

Ver perfil do usuário

396 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:07

FOI DIVULGADO A PENDENGA FORA DESTE FÓRUM, VAMOS VER A UNANIMIDADE, HUGO OU ET HEHEHE.

O LINK PARA QUEM QUISER ACOMPANHAR A PENDENGA EM OUTRO BARRANCO É ESTE.

http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2012/04/torque-ou-potencia-qual-interessa-mais.html?showComment=1354572209319#c273050256736487321

Ver perfil do usuário

397 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:09

ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:Jonas e Hugo, avaliem e digam se pode mandar

sim, e já foi enviado ao e-mail pessoal dele.

VOU LANÇAR NO FÓRUM TAMBÉM SÓ PARA VER PEGAR FOGO HEHEHE.

Jonas, nos faça o favor de repetir o conteúdo do e-mail que tu enviou para ele com esse cálculo.

Só para facilitar, coloca novamente o link do blog deles.

Obrigado!

KARA NÃO CONFIA EM MIM? PENSOU QUE ALTEREI SEUS DADOS?
QUE MUNDO ESTAMOS, ET NÃO CONFIA NUM TERRÁQUEO RSRSRS

Ver perfil do usuário

398 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:12

jonas.p.andrade escreveu:

KARA NÃO CONFIA EM MIM? PENSOU QUE ALTEREI SEUS DADOS?
QUE MUNDO ESTAMOS, ET NÃO CONFIA NUM TERRÁQUEO RSRSRS

Não é isso, só que foi tão rápido que não deu para mim saber se tu esperou a última versão, ou mandou sem a especificação destacada do torque das rodas

Ver perfil do usuário

399 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:18

ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:

KARA NÃO CONFIA EM MIM? PENSOU QUE ALTEREI SEUS DADOS?
QUE MUNDO ESTAMOS, ET NÃO CONFIA NUM TERRÁQUEO RSRSRS

Não é isso, só que foi tão rápido que não deu para mim saber se tu esperou a última versão, ou mandou sem a especificação destacada do torque das rodas

Visitou o outro forúm? esta correto?

Ver perfil do usuário

400 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:19

ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:

KARA NÃO CONFIA EM MIM? PENSOU QUE ALTEREI SEUS DADOS?
QUE MUNDO ESTAMOS, ET NÃO CONFIA NUM TERRÁQUEO RSRSRS

Não é isso, só que foi tão rápido que não deu para mim saber se tu esperou a última versão, ou mandou sem a especificação destacada do torque das rodas

Ok, tu mandou a última versão. Tu é rápido em cara!

Se o teu amigo lhe responder por e-mail, não nos prive do conteúdo da mensagem. Melhor ainda se ele aparecer aqui para postar a mensagem e nós podermos sanar nossas dúvidas, que apareceram, direto com ele.



Última edição por ET-e-HHO-existe em Ter 04 Dez 2012, 01:20, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário

401 Re: A "pendenga torquiana" Hoje à(s) 04:09

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 16 de 19]

Ir à página : Anterior  1 ... 9 ... 15, 16, 17, 18, 19  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum