Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Uso de transformador para abaixar a tensão da bateria no HHO

Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 3]

sidneibranco escreveu:Olá ET-e-HHO-existe. Acompanho suas mensagens a algum tempo no Fórum e gostaria de parabenizá-lo pelo que escreve. A cerca de um ano o tema usar HHO em caros me chamou a atenção e passei a fazer leituras sobre o tema, em suas mensagen percebi que o Sr. já fez vários protótipos. Li que é para a hidrolise o importante é a corrente uma tensão de 1,34v já e suficiente, então pensei em montar um transformador e baixar a tensão da bateria de 12v(não vamos considerar os cerca de 13,8 do alternador) para cerca de 1,5v.
No site http://www.py2bbs.qsl.br/calc_transf.php
tem um calculador de transformador online, pensei no seguinte.
gerar 1,5v e 100A.
para isso a corrente no primário seria apenas de 12.3A. No meu ponto de vista é uma amperagem modesta.
no primário 12v 13,3A
No secundário 1,5V e 90A
Esses valores obtidos com um transformadro com 45mm de perna central
o Sr. Já tentou fazer algo desse tipo?

Hoje recebi essa mensagem do colega Sidnei por MP. Como é uma dúvida interessante e de possível interesse geral, vou responder em público:

(respondo logo ...)

Ver perfil do usuário
Você entendeu corretamente, numa eletrólise convencional (andam dizendo que existem outros tipos de eletrolise que quebram todos os paradigmas, mas...) o que importa é a corrente e não a voltagem. Só que tu sabe que sem voltagem nem um único ampere se movimenta entre dois pontos no circuito, nesse caso entre dois eletrodos. Que voltagem seria essa?


Voltagem necessária para eletrólise:


A voltagem necessária para eletrolisar a água, num ambiente a 25°C e pressão de 1 ATM, é de 1,23V. Só que isso se refere apenas ao trabalho de desmontar a molécula d’água, não fala dobre o trabalho de mover essa molécula até o eletrodo e um monte de outras coisas que acontecem até deixar a água, digamos assim, na mesa de desmontagem. Por isso só começamos a ver tímidas bolhas saírem entre dois eletrodos quando a voltagem esta perto dos 2V e não 1,23V (nessa voltagem entre eletrodos, tu vai ver que não acontece nenhuma eletrólise).


Isso é uma explicação bem simplificada, tenta pesquisar cobre polarização dos eletrodos, sobre-tensão nos eletrodos, resistência ôhmica do eletrólito. Tudo isso vai mostrar para você que tu deveria considerar como voltagem mínima de eletrólise 2V (com muito esforço 1,8V) e que pode ser necessário até quase 3V (se tu não quiser fazer uma célula com uma área enorme ter uma produção desejável).


Só para tu ter uma idéia, eu já usei um GAP (espaçamento entre eletrodos) de apenas 0,5mm, muita soda cáustica, área de 50cm², corrente de somente 0,166A e mesmo assim a voltagem estava lá em 1,8V. Depois aumentei o GAP para 3mm, reduzi a concentração do eletrolito e a voltagem deu uma subidinha para 2V. Agora eu te pergunto, de que adiantou um GAP minúsculo e muita soda? Depois que tu fez a voltagem entre eletrodos chegar a 2V tu não vai conseguir muita coisa, a menos que tu use técnicas estremas como elevação de temperatura e pressão, ou usar platina no eletrodo (-).


Nota: Se tu fizer eletrólise numa panela de pressão (não a da cozinha que só vai até 2ATMs) e usar 200ATMs e uma temperatura beirando os 300°C, talvez (uma vez que só testei até 100°C e 1 ATM) você reduza essa voltagem para 1,5V ou menos. Preciso dizer que fazer isso da forma errada beira ao risco de morte, doença grave ou invalidez?


Amperagem necessária a eletrólise:


Uma vez que a água esteja devidamente estimulada a se eletrolisar pela voltagem correta, será a quantidade de corrente que passa que diz quanto gás é produzido. Tu pode fazer a conta de 86A para ter 1 LPM de HHO (86A durante 1 minuto para gerar 1 litro de HHO), pouco importa a voltagem entre os eletrodos (que jamais será menor que 2V, talvez 3V). Sendo que a importância da voltagem é sobre a potência consumida:


86A x 2V = 172W já se for 6V x 86A = 516W, nos dois casos seria gerado 1 litro de HHO por minuto. Ta explicado a importância de se fazer com a menor voltagem possível.


Transformador:

Uma célula eletrolítica são apenas duas placas (eletrodos) submetido a uma diferença de potencial de 2V (mais ou menos), quase sempre se adiciona um eletrólito alcalino (básico) para melhorar a condutividade. Quando tu vê vários eletrodos, isso é uma associação de células simples em série ou paralelo, tipo como fazemos com pilhas: Ou para aumentar sua voltagem, ou para aumentar sua duração (capacidade de amperagem fornecida). Nas células eletrolíticas, se as colocamos em série será necessário mais voltagem para que dividida entre todas as células simples cada uma tenha os seus 2V entre dois eletrodos. Se colocamos em paralelo mantemos a voltagem de 2V entre eletrodos e aumentamos a área efetiva da célula permitindo um maior consumo de corrente. Podemos fazer paralelos e série misturado numa célula eletrolítica composta.


Do dito acima vou imaginar que tu quer fazer apenas ligações em paralelo para aumentar a área da célula total e manter uma voltagem única sobre todos os pares de placas, voltagem fornecidas pelo seu transformador (depois de devidamente retificado, corrente alternada não faz eletrolise). Funciona, não com 1,5V, poderia ser com 2V, ou até 2,5V, mas com certeza funciona. Isso trás uma simplificação na construção da célula muito legal. O problema é que existe outra solução que aumenta um pouco a complicação da construção da célula e acaba com a necessidade de abaixar a voltagem para 2V, podendo usar até 1000V se desejar. Por isso as pessoas não costumam usar a idéia do transformador.


Placas neutras:


Para começar não existem! Estão longe de serem neutras, são a junção de duas células eletroliticas simples em série.

Se tu juntar 501 placas, separadas por um GAP de 1mm, colocar um pouco de soda cáustica na água, ligar 1000V nas extremidades dessa super célula, tu deve ver logicamente uma porção de células simples em série (500 células simples). Nesse caso os 1000V serão divididos por 500 e cada célula individual ficará com 2V. Não preciso dum conversor DC-DC (com seu transformador) para abaixar a tensão de 1000V para 2V, para ligar todas essas placas em paralelo. Pegou? Ao invés de ligar em paralelo, as ligo em série e deixo que isso divida a voltagem.


Tu vai me perguntar – “E a amperagem? Vou fazer passar 86A nisso para ter 1 LPM?” – claro que não! Nesse caso a amperagem do circuito também foi dividida por 500 e precisará de apenas 172mA para fazer 1 LPM de HHO. Como isso é possível? Simples, ligados em série a voltagem fica dividida entre as 500 células individuais e a amperagem é forçada a passar por todas elas, isso é igual a eu colocar todas essas 500 células em paralelo, no seu circuito de transformador para 2V, e consumir em cada uma delas 172mA, no final eu teria o equivalente a uma única célula grandona, sob 2V, consumindo 86A. Percebeu que continuamos usando 86A para fazer 1 LPM de HHO?


Uma dita placa neutra e a junção de duas células eletrolíticas, afinal se tu pegar duas placas e interligar por um fio, isso não é o mesmo que uni-las por contato, contato tão intimo que passam a ser uma única placa? ----| |------| |------- isso é igual a -------| | |-------

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
ET-e-HHO-existe escreveu:Você entendeu corretamente, numa eletrólise convencional (andam dizendo que existem outros tipos de eletrolise que quebram todos os paradigmas, mas...) o que importa é a corrente e não a voltagem. Só que tu sabe que sem voltagem nem um único ampere se movimenta entre dois pontos no circuito, nesse caso entre dois eletrodos. Que voltagem seria essa?


Voltagem necessária para eletrólise:


A voltagem necessária para eletrolisar a água, num ambiente a 25°C e pressão de 1 ATM, é de 1,23V. Só que isso se refere apenas ao trabalho de desmontar a molécula d’água, não fala dobre o trabalho de mover essa molécula até o eletrodo e um monte de outras coisas que acontecem até deixar a água, digamos assim, na mesa de desmontagem. Por isso só começamos a ver tímidas bolhas saírem entre dois eletrodos quando a voltagem esta perto dos 2V e não 1,23V (nessa voltagem entre eletrodos, tu vai ver que não acontece nenhuma eletrólise).


Isso é uma explicação bem simplificada, tenta pesquisar cobre polarização dos eletrodos, sobre-tensão nos eletrodos, resistência ôhmica do eletrólito. Tudo isso vai mostrar para você que tu deveria considerar como voltagem mínima de eletrólise 2V (com muito esforço 1,8V) e que pode ser necessário até quase 3V (se tu não quiser fazer uma célula com uma área enorme ter uma produção desejável).


Só para tu ter uma idéia, eu já usei um GAP (espaçamento entre eletrodos) de apenas 0,5mm, muita soda cáustica, área de 50cm², corrente de somente 0,166A e mesmo assim a voltagem estava lá em 1,8V. Depois aumentei o GAP para 3mm, reduzi a concentração do eletrolito e a voltagem deu uma subidinha para 2V. Agora eu te pergunto, de que adiantou um GAP minúsculo e muita soda? Depois que tu fez a voltagem entre eletrodos chegar a 2V tu não vai conseguir muita coisa, a menos que tu use técnicas estremas como elevação de temperatura e pressão, ou usar platina no eletrodo (-).


Nota: Se tu fizer eletrólise numa panela de pressão (não a da cozinha que só vai até 2ATMs) e usar 200ATMs e uma temperatura beirando os 300°C, talvez (uma vez que só testei até 100°C e 1 ATM) você reduza essa voltagem para 1,5V ou menos. Preciso dizer que fazer isso da forma errada beira ao risco de morte, doença grave ou invalidez?


Amperagem necessária a eletrólise:


Uma vez que a água esteja devidamente estimulada a se eletrolisar pela voltagem correta, será a quantidade de corrente que passa que diz quanto gás é produzido. Tu pode fazer a conta de 86A para ter 1 LPM de HHO (86A durante 1 minuto para gerar 1 litro de HHO), pouco importa a voltagem entre os eletrodos (que jamais será menor que 2V, talvez 3V). Sendo que a importância da voltagem é sobre a potência consumida:


86A x 2V = 172W já se for 6V x 86A = 516W, nos dois casos seria gerado 1 litro de HHO por minuto. Ta explicado a importância de se fazer com a menor voltagem possível.


Transformador:

Uma célula eletrolítica são apenas duas placas (eletrodos) submetido a uma diferença de potencial de 2V (mais ou menos), quase sempre se adiciona um eletrólito alcalino (básico) para melhorar a condutividade. Quando tu vê vários eletrodos, isso é uma associação de células simples em série ou paralelo, tipo como fazemos com pilhas: Ou para aumentar sua voltagem, ou para aumentar sua duração (capacidade de amperagem fornecida). Nas células eletrolíticas, se as colocamos em série será necessário mais voltagem para que dividida entre todas as células simples cada uma tenha os seus 2V entre dois eletrodos. Se colocamos em paralelo mantemos a voltagem de 2V entre eletrodos e aumentamos a área efetiva da célula permitindo um maior consumo de corrente. Podemos fazer paralelos e série misturado numa célula eletrolítica composta.


Do dito acima vou imaginar que tu quer fazer apenas ligações em paralelo para aumentar a área da célula total e manter uma voltagem única sobre todos os pares de placas, voltagem fornecidas pelo seu transformador (depois de devidamente retificado, corrente alternada não faz eletrolise). Funciona, não com 1,5V, poderia ser com 2V, ou até 2,5V, mas com certeza funciona. Isso trás uma simplificação na construção da célula muito legal. O problema é que existe outra solução que aumenta um pouco a complicação da construção da célula e acaba com a necessidade de abaixar a voltagem para 2V, podendo usar até 1000V se desejar. Por isso as pessoas não costumam usar a idéia do transformador.


Placas neutras:


Para começar não existem! Estão longe de serem neutras, são a junção de duas células eletroliticas simples em série.

Se tu juntar 501 placas, separadas por um GAP de 1mm, colocar um pouco de soda cáustica na água, ligar 1000V nas extremidades dessa super célula, tu deve ver logicamente uma porção de células simples em série (500 células simples). Nesse caso os 1000V serão divididos por 500 e cada célula individual ficará com 2V. Não preciso dum conversor DC-DC (com seu transformador) para abaixar a tensão de 1000V para 2V, para ligar todas essas placas em paralelo. Pegou? Ao invés de ligar em paralelo, as ligo em série e deixo que isso divida a voltagem.


Tu vai me perguntar – “E a amperagem? Vou fazer passar 86A nisso para ter 1 LPM?” – claro que não! Nesse caso a amperagem do circuito também foi dividida por 500 e precisará de apenas 172mA para fazer 1 LPM de HHO. Como isso é possível? Simples, ligados em série a voltagem fica dividida entre as 500 células individuais e a amperagem é forçada a passar por todas elas, isso é igual a eu colocar todas essas 500 células em paralelo, no seu circuito de transformador para 2V, e consumir em cada uma delas 172mA, no final eu teria o equivalente a uma única célula grandona, sob 2V, consumindo 86A. Percebeu que continuamos usando 86A para fazer 1 LPM de HHO?


Uma dita placa neutra e a junção de duas células eletrolíticas, afinal se tu pegar duas placas e interligar por um fio, isso não é o mesmo que uni-las por contato, contato tão intimo que passam a ser uma única placa? ----| |------| |------- isso é igual a -------| | |-------
Uma excelente explicação. A idéias do transformador já pode ser descartada.

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
Hoje fiz um calculo de média com minha saveiro. Motor 1.6 na cidade 9.6 km/l na gasolina.
Como aqui em Erechim tem muita lomba (entenda-se subida e descida) estou pensando em fazer duas células uma padrão com funcionamento normal que gere 1 l/m. E outra bem forte interligada ao freio para que quando frear use considerável energia do alternador para produzir hho. Já tenho idéia para armazenar 3-5 litros de hho.
Se alguém tiver projeto de gerador e me disponibilizar agradeço.
Necessito do projeto para mandar cortar as plascas de inox. Não quero pegar projeto da net porque nem sempre dá certo.
Abraço a todos.



Ver perfil do usuário
sidneibranco escreveu:
Uma excelente explicação. A idéias do transformador já pode ser descartada.

Eu não descartaria, apenas usaria em uma situação que exigisse isso, se der para simplificar com as ditas "neutras", fassamos assim, mas se complicar por algum motivo, usemos o conversor DC-DC (que usa o tal transformador).

Por exemplo, na bateria tu tem 12V, com o carro ligado tu tem 13,8V, quando a célula eletrolitica aquece ela deixa passar mais corrente, a célula começa fria e depois esquenta. Tudo isso pode deixar você meio perdido em como começar e estabilizar a célula no carro. Tem quem use um PWM para regular a amperagem, eu usaria o teu transformador, ou ao invés de dar pulsos que controlem a voltagem, eu faria um conversor DC-DC com a voltagem final entre 2V e 3V e regulado pela corrente.

Eu quero dizer que a ideia não é ruim, pode ser uma alternativa ao PWM, pode ser substituida pelo bom planejamento de placas ditas neutras, tu escolhe. O importante é conhecer as alternativas

Ver perfil do usuário
sidneibranco escreveu:Hoje fiz um calculo de média com minha saveiro. Motor 1.6 na cidade 9.6 km/l na gasolina.
Como aqui em Erechim tem muita lomba (entenda-se subida e descida) estou pensando em fazer duas células uma padrão com funcionamento normal que gere 1 l/m. E outra bem forte interligada ao freio para que quando frear use considerável energia do alternador para produzir hho. Já tenho idéia para armazenar 3-5 litros de hho.
Se alguém tiver projeto de gerador e me disponibilizar agradeço.
Necessito do projeto para mandar cortar as plascas de inox. Não quero pegar projeto da net porque nem sempre dá certo.
Abraço a todos.




Esteja pronto para desbravar fronteiras, dizer como as coisas são feitas, não tem quem possa te dizer como fazer sem tu ter que passar pelo purgatório de você mesmo ajustar tudo.

Monta um plano de descobertas e vá devagar, ou rápido, como for teu estilo

Ver perfil do usuário
sidneibranco escreveu:Hoje fiz um calculo de média com minha saveiro. Motor 1.6 na cidade 9.6 km/l na gasolina.
Como aqui em Erechim tem muita lomba (entenda-se subida e descida) estou pensando em fazer duas células uma padrão com funcionamento normal que gere 1 l/m. E outra bem forte interligada ao freio para que quando frear use considerável energia do alternador para produzir hho. Já tenho idéia para armazenar 3-5 litros de hho.
Se alguém tiver projeto de gerador e me disponibilizar agradeço.
Necessito do projeto para mandar cortar as plascas de inox. Não quero pegar projeto da net porque nem sempre dá certo.
Abraço a todos.




Esteja pronto para desbravar fronteiras, dizer como as coisas são feitas, não tem quem possa te dizer como fazer sem tu ter que passar pelo purgatório de você mesmo ajustar tudo.

Monta um plano de descobertas e vá devagar, ou rápido, como for teu estilo

Ver perfil do usuário

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
E ai Milzon, já descobriu o que passou ai no Rio de Janeiro, lentamente e com aquele enorme "rabo" de fogo?

Já foi descartado ter sido meteoro, meteorito, asteroide, avião e ou um foguete da Coréia do Norte....rsrs

Teria sido um inseto ou uma pipa?...kkkkkk

Ver perfil do usuário
h-roo escreveu:E ai Milzon, já descobriu o que passou ai no Rio de Janeiro, lentamente e com aquele enorme "rabo" de fogo?

Já foi descartado ter sido meteoro, meteorito, asteroide, avião e ou um foguete da Coréia do Norte....rsrs

Teria sido um inseto ou uma pipa?...kkkkkk

Não soube de nada a respeito. Deve ter sido ofuscado pela bela explosão do meteorito na Russia, que ofuscou até a passagem do asteroide que passou raspando na terra.

Diz do que se trata que eu dou meu palpite.

Ver perfil do usuário
Outra coisa Hugo, tu viu a invasão dos Sidney coloridos? Estranho não?

Ver perfil do usuário
ET-e-HHO-existe escreveu:
h-roo escreveu:E ai Milzon, já descobriu o que passou ai no Rio de Janeiro, lentamente e com aquele enorme "rabo" de fogo?

Já foi descartado ter sido meteoro, meteorito, asteroide, avião e ou um foguete da Coréia do Norte....rsrs

Teria sido um inseto ou uma pipa?...kkkkkk

Não soube de nada a respeito. Deve ter sido ofuscado pela bela explosão do meteorito na Russia, que ofuscou até a passagem do asteroide que passou raspando na terra.

Diz do que se trata que eu dou meu palpite.

Acho que achei o teu "fenômeno", um mero avião a passear no horizonte...



O piloto do avião se leu sobre o auê que sua viagem causou, deve estar rindo adoidado!

Ver perfil do usuário
Hugo, ainda não é a hora das "aparições" no céu além de fenômenos normais, mesmo que muito interessante e intrigantes, como fire ball, meteoritos, mosquitos e aviões.

Primeiro cai o Papa e o império religioso. Nada mais nojento que isso a ser eliminado primeiro, até ai as pessoas vão ficar surpresas, mas não darão conta do que está pra vir. Depois o bicho pega, ai sim tu terá seus espetáculo nos céus, indubitavelmente revelador.

Já te falei que tu mistura tudo, isso te fizeram para que tu se atrapalhasse e não entendesse as coisas que estão acontecendo ou estão por vir.

No momento que ficou claro que o "fim do mundo" é uma hipótese plausível, para que ninguém desse atenção a quem realmente descreveu o que seria isso, desde os tempos em que se acreditava ser impossível um "fim do mundo", foi criada várias distrações sobre o "fim do mundo" para que o que foi dito continuasse na descrença geral, ou embaralhado em explicações alucinantes como invasão alienígena.

Tu verá, não esta longe, tu verá!

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
ET-e-HHO-existe escreveu:Outra coisa Hugo, tu viu a invasão dos Sidney coloridos? Estranho não?
Que coisa! Os caras completamente sem noção. Agora me aparece um cor de rosa.
Só para constar, Branco é meu sobrenome.

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
ET-e-HHO-existe escreveu:
sidneibranco escreveu:
Uma excelente explicação. A idéias do transformador já pode ser descartada.

Eu não descartaria, apenas usaria em uma situação que exigisse isso, se der para simplificar com as ditas "neutras", fassamos assim, mas se complicar por algum motivo, usemos o conversor DC-DC (que usa o tal transformador).

Por exemplo, na bateria tu tem 12V, com o carro ligado tu tem 13,8V, quando a célula eletrolitica aquece ela deixa passar mais corrente, a célula começa fria e depois esquenta. Tudo isso pode deixar você meio perdido em como começar e estabilizar a célula no carro. Tem quem use um PWM para regular a amperagem, eu usaria o teu transformador, ou ao invés de dar pulsos que controlem a voltagem, eu faria um conversor DC-DC com a voltagem final entre 2V e 3V e regulado pela corrente.

Eu quero dizer que a ideia não é ruim, pode ser uma alternativa ao PWM, pode ser substituida pelo bom planejamento de placas ditas neutras, tu escolhe. O importante é conhecer as alternativas
No sábado vou coletar material para começar o projeto. Vou montar o transformador, e ver no que dá.

Ver perfil do usuário

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
h-roo escreveu:E ai Milzon, já descobriu o que passou ai no Rio de Janeiro, lentamente e com aquele enorme "rabo" de fogo?

Já foi descartado ter sido meteoro, meteorito, asteroide, avião e ou um foguete da Coréia do Norte....rsrs

Teria sido um inseto ou uma pipa?...kkkkkk

Não soube de nada a respeito. Deve ter sido ofuscado pela bela explosão do meteorito na Russia, que ofuscou até a passagem do asteroide que passou raspando na terra.

Diz do que se trata que eu dou meu palpite.

Acho que achei o teu "fenômeno", um mero avião a passear no horizonte...



O piloto do avião se leu sobre o auê que sua viagem causou, deve estar rindo adoidado!



Tu acredita no que tu quiser, inclusive na explicação extapafurdia desse ai abaixo, mais um dos 99,9% dos astrônomos subsidiados pela MATRIX:

"O astrônomo Fernando Roig, pesquisador do Observatório Nacional, acredita na possibilidade de um avião e descarta a ideia de o objeto ser um meteoro. "Se durou de 5 a 10 minutos como relatado, não foi um meteoro. Pela hora do dia, com o sol já baixo, a coloração avermelhada do traço é devida ao reflexo do sol. Então, a explicação mais plausível é que foi um avião. O fato de ver ele 'caindo' é apenas um efeito visual, devido a que a trajetória do avião segue a curvatura da Terra e, portanto, em algum momento ele deve sumir abaixo do horizonte."

Ele complementa dizendo que "quando o avião voa à uma altura em que em que o ar é muito seco e frio, o ar quente e úmido que sai da turbina se condensa rapidamente e forma o rastro de nuvens ou de 'fumaça' que é observado. É o mesmo efeito que faz com que quando você está num lugar muito frio, você consiga ver o vapor da sua respiração. As nuvens de vapor se dissipam logo em seguida, e o efeito passa rapidamente".



Agora olha os outros vídeos, alguns com zoom, e verás as nuvens e o tempo fechado, ou seja grande umidade, que desmonta a "explicação" do dito cujo. Sem contar que o "rabo" de fogo era tão intenso que sua luminosidade ultrapassava as nuvens, coisa que não acontece quando é condensação de saída de turbina.
Outra coisa, um avião a jato jamais fica visível por 5 minutos a partir de um ponto de visão...a não ser que voe em câmara lenta, no que tu certamente acreditaria ...rsrs.

Mais uma coisa, quando o "rabo" é de condensação de turbina, o avião some e o "rabo" permanece por muito tempo e expandindo lateralmente na dissipação da condensação, mantendo ainda toda extensão da cauda, ao contrário do que foi visto, em que a cauda ia se apagando conforme o objeto evoluía, mantendo sempre o mesmo comprimento.

Mas pra ti o "cientista" falou, tá explicado e engolido...rsrs

Ver perfil do usuário
h-roo escreveu:

...

Mas pra ti o "cientista" falou, tá explicado e engolido...rsrs

Hugo, as coisas tem uma sequência para acontecer, coisa descrita antes da ciência ser ciência.

ET e HHO não existe! Não foi ET, se não foi avião, então era um raio bola, já caiu uns dois aqui onde moro (no bairro), um deles ao lado da minha casa.

A vizinha da frente viu o raio bola que caiu ao lado da minha casa. Ela disse ser uma bola de fogo do tamanho de um sofa, uma bola de energia, que atingiu a casa ao lado da minha em grande estouro.

O que sei é que nem em 2012 e nem agora, nada acontece nos céus além do que sabemos existir. Antes de algo espantoso acontecer nos céus, mais espantoso que aquele asteroide que passou raspando acertar a terra, coisas estranhas acontecerão no mundo dos humanos, boas e ruins, mas coisas muito estranhas, como a queda, não de um papa, mas de todas as organizações religiosas que serão banidas pelos governos, numa ação coordenada e muito esquisita. Antes disso, sem festinha nos céus para alguém ver.

Ver perfil do usuário
sidneibranco escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
sidneibranco escreveu:
Uma excelente explicação. A idéias do transformador já pode ser descartada.

Eu não descartaria, apenas usaria em uma situação que exigisse isso, se der para simplificar com as ditas "neutras", fassamos assim, mas se complicar por algum motivo, usemos o conversor DC-DC (que usa o tal transformador).

Por exemplo, na bateria tu tem 12V, com o carro ligado tu tem 13,8V, quando a célula eletrolitica aquece ela deixa passar mais corrente, a célula começa fria e depois esquenta. Tudo isso pode deixar você meio perdido em como começar e estabilizar a célula no carro. Tem quem use um PWM para regular a amperagem, eu usaria o teu transformador, ou ao invés de dar pulsos que controlem a voltagem, eu faria um conversor DC-DC com a voltagem final entre 2V e 3V e regulado pela corrente.

Eu quero dizer que a ideia não é ruim, pode ser uma alternativa ao PWM, pode ser substituida pelo bom planejamento de placas ditas neutras, tu escolhe. O importante é conhecer as alternativas
No sábado vou coletar material para começar o projeto. Vou montar o transformador, e ver no que dá.

Sidney, acho que foi tu que deixou uma pergunta sobre quem já usa, com exito, o HHO a mais de 2 anos. Alguém respondeu? Pode deixar essa pergunta por 2 anos ai que ninguém vai responder.

Considere a hipótese de que isso não funcione e se funcionar, considere a hipótese de que não está bem descrito nesses sites que pesquisamos, mesmo nesse site.

Quero dizer para tu aproveitar a ideia a começar do ZERO!

O que seria começar do zero? Listar as teorias que explicam isso e lembrando que isso foi uma ideia que alguém propôs e não provou, começar com um motorzinho pequeno.

Pega um gerador de energia elétrica com um motor 4 tempos pequeno, tenta fazer isso funcionar de somente a gasolina até somente a hidrogênio. Vê no meio do caminho se existe uma mistura de gasolina + hidrogênio que se torna vantajosa. Compre um cilindro apropriado e encha com gás hidrogênio, tem quem venda hidrogênio engarrafado. Depois de tu descobrir tudo sobre "adição de hidrogênio na combustão", ai tu pensa em como conseguir esse gás hidrogênio, se vai continuar a compra-lo engarrafada, se tu mesmo vai engarrafar, se vai por eletrólise on-line, ou se tu vai decompor alumínio para gerar o hidrogênio.

Se tu fosse fazer um foguete para ir a lua, já começaria construindo um foguete do tamanho de um prédio de 30 andares? Provavelmente começaria com um foguetinho do teu tamanho que nem em orbita entraria. Depois tu ia aprendendo a entrar em orbita, fazer uma órbita mais longa, mandaria uns bichinhos para o espaço, só depois de muito aprender com essas experiências tu faria teu foguetão de 30 andares de altura e entraria dentro, certo? Então como tu já quer fazer o gerador definitivo de hidrogênio e já colocar no seu carro?

Ninguém nunca fez isso do jeito certo por acreditar que se tinha uma receita para seguir e pular as etapas de pesquisa. Não tem receita confiável, talvez ninguém tenha realmente tido sucesso nisso, então comesse com um foguetinho do teu tamanho, ou com um gerador elétrico acionado por um motor de baixíssima cilindrada e 4 tempos. Contenha a ansiedade de já sair rodando com o possante econômico, senão não vai ter economia nenhuma com a dinheirama que tu vai gastar com isso e sem resultados positívos, com até possível dano ao seu carro, tudo indicando muito dinheiro gasto só para se divertir com HHO.

Que tu achas da ideia?

Ver perfil do usuário

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
h-roo escreveu:

...

Mas pra ti o "cientista" falou, tá explicado e engolido...rsrs

Hugo, as coisas tem uma sequência para acontecer, coisa descrita antes da ciência ser ciência.

ET e HHO não existe! Não foi ET, se não foi avião, então era um raio bola, já caiu uns dois aqui onde moro (no bairro), um deles ao lado da minha casa.

A vizinha da frente viu o raio bola que caiu ao lado da minha casa. Ela disse ser uma bola de fogo do tamanho de um sofa, uma bola de energia, que atingiu a casa ao lado da minha em grande estouro.

O que sei é que nem em 2012 e nem agora, nada acontece nos céus além do que sabemos existir. Antes de algo espantoso acontecer nos céus, mais espantoso que aquele asteroide que passou raspando acertar a terra, coisas estranhas acontecerão no mundo dos humanos, boas e ruins, mas coisas muito estranhas, como a queda, não de um papa, mas de todas as organizações religiosas que serão banidas pelos governos, numa ação coordenada e muito esquisita. Antes disso, sem festinha nos céus para alguém ver.


É, de avião pra "raio bola" não tem muita diferença...kkkkkkk
Mas em momento algum eu sugeri que pudesse ser uma nave ET, apenas perguntei se sabias o que era...mas estás bem perdido, não é mesmo?...rsrs

Falando em energias, olha essa mensagem de Metatron:



ESSÊNCIA VERDADEIRA
MENSAGEM DE METATRON
Canalizada por Freya Gan
em 20 de fevereiro de 2013



Saudações amados!

Esse ano de 2013 será um ano decisivo para todos !
A essência de cada um será testada sobremaneira!

De que material são feitos?

Eu lhes digo: São feitos da essência Divina.

Será um ano em que todas as suas potencialidades virão a tona e as falsas máscaras cairão.
Não haverá como esconder suas verdadeiras essências.
Nós das regiões mais altas os estamos triturando.

De que material são feitos?

Agora iremos descobrir!

Os falsos profetas, os falsos amigos, os falsos amores, a falsa força, a falsa segurança, a falsa bondade!

Tudo ruirá e permanecerá somente o que é verdadeiro, original, nada se poderá ocultar!

Não haverá mais enganos.

Só mesmo aquele que o é em sua verdadeira essência se manifestará e triunfará!

Esse processo é doloroso, esse processo é confuso!

Estamos desnudando todos vocês!

Aquilo que tanto tentaram esconder por éons consecutivos, agora será visível a todos!
.
Nunca uma frase será tão apta:
Mil cairão a sua direita, dez mil a sua esquerda, mas tu não serás atingido.

Permaneçam serenos naquilo que são, não há mais como mudar, bom ou ruim, fraco ou forte, sejam somente o que são.

Eu Metatron, estarei sempre ao seu lado humanidade, guiando-lhe os passos rumo a casa do Pai!

A casa que lhes pertence por direito Divino.


Mensagem enviada por Freya Gan
Sagrada Ordem do Santo Graal - Cavaleiros de Maytreia
Grata Freya!

http://stelalecocq.blogspot.com.br/

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
ET-e-HHO-existe escreveu:
sidneibranco escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
sidneibranco escreveu:
Uma excelente explicação. A idéias do transformador já pode ser descartada.

Eu não descartaria, apenas usaria em uma situação que exigisse isso, se der para simplificar com as ditas "neutras", fassamos assim, mas se complicar por algum motivo, usemos o conversor DC-DC (que usa o tal transformador).

Por exemplo, na bateria tu tem 12V, com o carro ligado tu tem 13,8V, quando a célula eletrolitica aquece ela deixa passar mais corrente, a célula começa fria e depois esquenta. Tudo isso pode deixar você meio perdido em como começar e estabilizar a célula no carro. Tem quem use um PWM para regular a amperagem, eu usaria o teu transformador, ou ao invés de dar pulsos que controlem a voltagem, eu faria um conversor DC-DC com a voltagem final entre 2V e 3V e regulado pela corrente.

Eu quero dizer que a ideia não é ruim, pode ser uma alternativa ao PWM, pode ser substituida pelo bom planejamento de placas ditas neutras, tu escolhe. O importante é conhecer as alternativas
No sábado vou coletar material para começar o projeto. Vou montar o transformador, e ver no que dá.

Sidney, acho que foi tu que deixou uma pergunta sobre quem já usa, com exito, o HHO a mais de 2 anos. Alguém respondeu? Pode deixar essa pergunta por 2 anos ai que ninguém vai responder.

Considere a hipótese de que isso não funcione e se funcionar, considere a hipótese de que não está bem descrito nesses sites que pesquisamos, mesmo nesse site.

Quero dizer para tu aproveitar a ideia a começar do ZERO!

O que seria começar do zero? Listar as teorias que explicam isso e lembrando que isso foi uma ideia que alguém propôs e não provou, começar com um motorzinho pequeno.

Pega um gerador de energia elétrica com um motor 4 tempos pequeno, tenta fazer isso funcionar de somente a gasolina até somente a hidrogênio. Vê no meio do caminho se existe uma mistura de gasolina + hidrogênio que se torna vantajosa. Compre um cilindro apropriado e encha com gás hidrogênio, tem quem venda hidrogênio engarrafado. Depois de tu descobrir tudo sobre "adição de hidrogênio na combustão", ai tu pensa em como conseguir esse gás hidrogênio, se vai continuar a compra-lo engarrafada, se tu mesmo vai engarrafar, se vai por eletrólise on-line, ou se tu vai decompor alumínio para gerar o hidrogênio.

Se tu fosse fazer um foguete para ir a lua, já começaria construindo um foguete do tamanho de um prédio de 30 andares? Provavelmente começaria com um foguetinho do teu tamanho que nem em orbita entraria. Depois tu ia aprendendo a entrar em orbita, fazer uma órbita mais longa, mandaria uns bichinhos para o espaço, só depois de muito aprender com essas experiências tu faria teu foguetão de 30 andares de altura e entraria dentro, certo? Então como tu já quer fazer o gerador definitivo de hidrogênio e já colocar no seu carro?

Ninguém nunca fez isso do jeito certo por acreditar que se tinha uma receita para seguir e pular as etapas de pesquisa. Não tem receita confiável, talvez ninguém tenha realmente tido sucesso nisso, então comesse com um foguetinho do teu tamanho, ou com um gerador elétrico acionado por um motor de baixíssima cilindrada e 4 tempos. Contenha a ansiedade de já sair rodando com o possante econômico, senão não vai ter economia nenhuma com a dinheirama que tu vai gastar com isso e sem resultados positívos, com até possível dano ao seu carro, tudo indicando muito dinheiro gasto só para se divertir com HHO.

Que tu achas da ideia?

Uma baita idéia.
Nem no meu sonho mais audacioso eu imagino um carro andando só com hho, meu intuito é usar o hho como um complementar, porque ele queima muito mais que a gasolina, Como diria Lavosier "na natureza nada se cria e nada se perde tudo se transforma", queria obter uma economia de 10-20% pra compensar o aumento da gasolina e se de quebra puder ajudar o planeta diminuindo a emissão de poluentes melhor ainda.
Abraço

Ver perfil do usuário
sidneibranco escreveu:Uma baita idéia.
Nem no meu sonho mais audacioso eu imagino um carro andando só com hho, meu intuito é usar o hho como um complementar, porque ele queima muito mais que a gasolina, Como diria Lavosier "na natureza nada se cria e nada se perde tudo se transforma", queria obter uma economia de 10-20% pra compensar o aumento da gasolina e se de quebra puder ajudar o planeta diminuindo a emissão de poluentes melhor ainda.
Abraço

Pena que tu não entendeu...

Não estou querendo que tu use um carro só a HHO. Eu disse para tu fazer um motor de 50cc ir de apenas gasolina até somente HHO e notar, no meio do caminho, onde é que o HHO pode auxiliar a gasolina como tu quer.

Num motor pequeno tu pode ter essa liberdade de ação e pesquisa que tu não terá, sem grandes gastos de energia e equipamento, em um motor de carro.

Pra te desvincular do trololó que existe, cheguei a te dizer para engarrafar gás hidrogênio, comprar gás hidrogênio engarrafado. Isso para tu pesquisar o quanto o hidrogênio pode auxiliar na combustão da gasolina, sem ficar preso na demorada e cansativa tarefa de fazer o melhor gerador de HHO para uma produção de HHO que tu nem sabe qual deveria ser.

Você tem uma ideia pronta na cabeça que copiou da internet, acredita que funciona e que é só achar o "cara honesto" que fez isso e vai lhe contar como fazer. Assim tu elimina etapas, pula a pesquisa. Eu te digo que não existe "cara honesto" que colocou o HHO no carro e se deu bem, no mínimo ele não é honesto consigo mesmo, vive um placebo de que economiza e ninguém faz ele ver o contrário.

Teve no outro fórum, que morreu (o fórum não o cara), um cara que colocaou HHO na sua S10. Ele voltou ao fórum todo feliz para elogiar o vendedor (ACalister) e o produto. Passou mais de um ano e ele voltou novamente e disse que analisando melhor, nada de bom aconteceu, que ele se iludiu e não fez as contas da econômia direito. Ficou até mau para o ACalister, mas na verdade até o ACalister foi enganado com a satisfação placebesca do cliente. Tu vende uma coisa e seu cliente se rasga em elogios, tu fica vaidoso e crendo, tembém, que funcionou.

Vou repetir denovo...



Última edição por ET-e-HHO-existe em Sex 22 Fev 2013, 16:20, editado 4 vez(es)

Ver perfil do usuário
Imagine que tu tenha um motor de 50cc a 4 tempos, que aciona um pequeno gerador. Agora tu também tem uma tabela, feita por você, que diz o consumo de combustível, para determinada carga fixa (talvez 50% da potência do gerador), que vai de somente gasolina até somente HHO.

No meio do cominho vai estar uma proporção onde tu vai ver que a quantidade de hidrogênio injetado não foi suficiente para complementar energéticamente a gasolina, mas reduziu o consumo dessa gasolina.

Exemplo hipotètico:

Seu motor (50cc) gasta 300ml de gasolina (pura) durante 1 hora. Isso tem uma energia de 0,3 x 33MJ = quase 10MJ. Com apenas hidrogênio tu gastaria 14 litros por minuto ou 840 litros por hora. Esses são os extremos, onde cada litro de gasolina (liquido lembresse disso) vale o mesmo que 2800 litros de hidrogênio (um gás, por isso a grande diferença).

No meio do caminho de sua tabela tu nota que usando 3ml por minuto de gasolina e apenas 1/2 litro de hidrogênio por minuto, tu consegue manter o gerador alimentando a mesma carga! Hora, tu normalmente precisa de 5ml de gasolina por minuto e só gastou 3ml, fica faltando a energia de 2ml de gasolina, que supostamente se supre com 1/2 litro de hidrogênio, só que 1/2 litro de hidrogênio tem a energia de apenas 0,2ml (não de 2ml) de gasoina, então de onde veio a energia extra? Nesse caso tu achou a proporção correta.

Se tu achar no meio da tabela uma região onde o decrescimo do uso da gasolina não é conpensada (energéticamente) pelo acrescimo de hidrogênio, parecendo que tu criou energia do nada. Nesse caso tu achou a proporção certa de Hidorgênio a ser posto na gasolina que melhora o desempenho da gasolina sem participar (energêticamente) do processo, somente como potencializador da própria gasolina.

Se isso existir, estará no meio do caminho de uma mistura de gasoina + hidrogênio que vai de somente gasolina até somente hidrogênio.

Pegou agora? Mas tu pode ainda continuar a acreditar que vai aparecer um colega honesto, conosco e consigo mesmo, que vai lhe dar a proporção exata de HHO, onde injetar e como. Vai esperando...

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
ET-e-HHO-existe escreveu:Imagine que tu tenha um motor de 50cc a 4 tempos, que aciona um pequeno gerador. Agora tu também tem uma tabela, feita por você, que diz o consumo de combustível, para determinada carga fixa (talvez 50% da potência do gerador), que vai de somente gasolina até somente HHO.

No meio do cominho vai estar uma proporção onde tu vai ver que a quantidade de hidrogênio injetado não foi suficiente para complementar energéticamente a gasolina, mas reduziu o consumo dessa gasolina.

Exemplo hipotètico:

Seu motor (50cc) gasta 300ml de gasolina (pura) durante 1 hora. Isso tem uma energia de 0,3 x 33MJ = quase 10MJ. Com apenas hidrogênio tu gastaria 14 litros por minuto ou 840 litros por hora. Esses são os extremos, onde cada litro de gasolina (liquido lembresse disso) vale o mesmo que 2800 litros de hidrogênio (um gás, por isso a grande diferença).

No meio do caminho de sua tabela tu nota que usando 3ml por minuto de gasolina e apenas 1/2 litro de hidrogênio por minuto, tu consegue manter o gerador alimentando a mesma carga! Hora, tu normalmente precisa de 5ml de gasolina por minuto e só gastou 3ml, fica faltando a energia de 2ml de gasolina, que supostamente se supre com 1/2 litro de hidrogênio, só que 1/2 litro de hidrogênio tem a energia de apenas 0,2ml (não de 2ml) de gasoina, então de onde veio a energia extra? Nesse caso tu achou a proporção correta.

Se tu achar no meio da tabela uma região onde o decrescimo do uso da gasolina não é conpensada (energéticamente) pelo acrescimo de hidrogênio, parecendo que tu criou energia do nada. Nesse caso tu achou a proporção certa de Hidorgênio a ser posto na gasolina que melhora o desempenho da gasolina sem participar (energêticamente) do processo, somente como potencializador da própria gasolina.

Se isso existir, estará no meio do caminho de uma mistura de gasoina + hidrogênio que vai de somente gasolina até somente hidrogênio.

Pegou agora? Mas tu pode ainda continuar a acreditar que vai aparecer um colega honesto, conosco e consigo mesmo, que vai lhe dar a proporção exata de HHO, onde injetar e como. Vai esperando...
Agora ficou mais fácil de entender. Boa idéia do gerador. abraço

Ver perfil do usuário
Eu já quis seguir essa caminho Sidnei, mas me faltou recursos. Um dia eu mesmo faço isso, agora, tascar isso direto no meu carro... faço não.

Teve um cara que acredita em poder fazer um motor movido a água que disse: "Primeiro tem que vir a moto a água, pata depois vir o carro a água".

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu já quis seguir essa caminho Sidnei, mas me faltou recursos. Um dia eu mesmo faço isso, agora, tascar isso direto no meu carro... faço não.

Teve um cara que acredita em poder fazer um motor movido a água que disse: "Primeiro tem que vir a moto a água, pata depois vir o carro a água".

Verdade

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
Desmontei uma bateria hoje que não segurava carga e notei que uma das celulas tinha pifado.
Em vez de construir um transformador dc-dc, vou ligar as celulas da bateria em paralelo, vou ter cerca de 2 volts e quase 300 ah para usar.
E vamos aos testes.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 3]

Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum