Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Eletrostática na eletrólise

Ir à página : 1, 2, 3 ... 19 ... 38  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 38]

1 Eletrostática na eletrólise em Dom 24 Mar 2013, 03:38

Primeiro olhem esse experimento do famoso Lord Kelvin:

http://www.feiradeciencias.com.br/sala11/11_01.asp


Em vídeo:



Última edição por ET-e-HHO-existe em Dom 24 Mar 2013, 03:56, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

2 Re: Eletrostática na eletrólise em Dom 24 Mar 2013, 03:49

Se entenderam perceberam que um pote fica com água carregada negativamente e o outro pote fica com água carregada positivamente. Isso alcança uma voltagem tão alta que sai faíscas elétricas.

Onde eu quero chegar?

Se não descarregasse essa energia e se deixasse juntar tanta água energizada que enchesse uma pequena célula eletrolítica? Poderia a água pura, sem eletrólito, mas energizado pelo "gerador eletrostático de Kelvin" promover uma eletrólise mais eficiente?

Quem quiser se aventurar, lembresse das altas voltagens envolvidas e seus truques e perigos.

Eu vou tentar me aventurar nessa, juntando com o que já aprendi sobre eletrólise com alumínio e meio que tentando replicar, com sucesso, a experiência do Massware (Grupo carro_a_agua do yahoo grupos).

Ver perfil do usuário

3 Re: Eletrostática na eletrólise em Dom 24 Mar 2013, 18:16

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:Se entenderam perceberam que um pote fica com água carregada negativamente e o outro pote fica com água carregada positivamente. Isso alcança uma voltagem tão alta que sai faíscas elétricas.

Onde eu quero chegar?

Se não descarregasse essa energia e se deixasse juntar tanta água energizada que enchesse uma pequena célula eletrolítica? Poderia a água pura, sem eletrólito, mas energizado pelo "gerador eletrostático de Kelvin" promover uma eletrólise mais eficiente?

Quem quiser se aventurar, lembresse das altas voltagens envolvidas e seus truques e perigos.

Eu vou tentar me aventurar nessa, juntando com o que já aprendi sobre eletrólise com alumínio e meio que tentando replicar, com sucesso, a experiência do Massware (Grupo carro_a_agua do yahoo grupos).


Quer tentar eletrólise com alta voltagem?
pode ser pulsada?
te serve entre 15.000 e 20.000 volts?
Se serve tem uma maneira rápida, simples e sem custo pra fazer o teste.

Ver perfil do usuário

4 Re: Eletrostática na eletrólise em Dom 24 Mar 2013, 20:21

h-roo escreveu:

Quer tentar eletrólise com alta voltagem?
pode ser pulsada?
te serve entre 15.000 e 20.000 volts?
Se serve tem uma maneira rápida, simples e sem custo pra fazer o teste.

serve, manda a ideia!

Ver perfil do usuário

5 Re: Eletrostática na eletrólise em Dom 24 Mar 2013, 21:08

Deixa ver se me explico melhor:

Na eletrólise da água existe uma tensão em que a eletrólise dispara, ela para de ser residual e começa a conduzir e produzir cada vez mais gases. Dizem que nas CNTP a voltagem para eletrolisar a água é de 1,23V, mas a voltagem em que a eletrólise começa de verdade é quase 1 volt a mais. Não adiante reduzir o gap entre eletrodos para algo tão ínfimo quanto 0,2mm (menor que isso eu não consegui fazer, talvez 0,17mm), não adianta empanturrar a água de soda cáustica, a voltagem que se vê alguma eletrólise sempre estará acima de 1,23V e perto dos 2V (no melhor dos casos, há quem use perto dos 3V). O nome da diferença entre os 1,23V necessários para eletrolise e os mais de 2V efetivos, se chama de sobre tensão no eletrodo.

Na minha visão, uma eletrólise normal precisa de corrente proporcional a quantidade de gases gerados, pois para cada molécula de hidrogênio gerado dois elétrons são gastos; para cada molécula de oxigênio gerada 4 elétrons são gastos. Como os gases são gerados simultaneamente, para cada 4 elétrons gastos, 2 moléculas de hidrogênio é gerada e 1 molécula de oxigênio é gerada.

Se não posso mudar essa realidade, talvez eu possa mudar a voltagem em que essa corrente passa. Afinal, se eu gasto 86A durante 1 minuto para gerar 1 litro de HHO, se isso ocorre a 3V, tenho um gasto de 3V x 86A = 258W durante 1 minuto para produzir 1 litro de HHO em 1 minuto. Se eu utilizasse 1,23V para fazer a eletrolise esse gasto cairia para 106W em 1 minuto.

Poderia ser diminuido a voltagem de sobre tensão do eletrodo? Poderia não usar eletrólito para tornar a água condutiva e favorecer a eletrólise? Poderia fazer eletrólise com menos que 1,23V?

São essas perguntas que quero responder.

Ver perfil do usuário

6 Re: Eletrostática na eletrólise em Dom 24 Mar 2013, 21:50

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
h-roo escreveu:

Quer tentar eletrólise com alta voltagem?
pode ser pulsada?
te serve entre 15.000 e 20.000 volts?
Se serve tem uma maneira rápida, simples e sem custo pra fazer o teste.

serve, manda a ideia!

Estou indo para o encontro do Clube dos Opaleiros.
Depois te repasso a receita, agora simplificada, já que eu já a passei uma vez e não se fragraram...rsrs

Ver perfil do usuário

7 Re: Eletrostática na eletrólise em Dom 24 Mar 2013, 22:55

Eu sei que aumentar a temperatura da eletrólise aumenta a corrente que passa, consequentemente a produção de gases. A pergunta é: Como?

Eu diria que 1,23V é a voltagem de decomposição da água para CNTP (que não sei se é 0°C ou 25°C, não sei se é 1 ATM ou 1 BAR), então a voltagem de decomposição da água para, digamos, 90°C, deve ser menor por ter a ajuda da energia térmica. Não faço ideia se a sobre tenção do eletrodo também diminui com a temperatura, mas me parece que o segredo e a diminuição da voltagem total inecessária para mesma produção anterior.

Se antes eu precisava de 2,2V para que passasse 10A entre os eletrodos em temperatura normal (digamos 30°C), se eu esquento a água em mais 60°, ou em 90°C, então a voltagem para deixar passar 10A abaixa para 2V. Com os 0,2V a mais, mais corrente passa e a produção aumenta.

Eu acho que é isso, mas poderia ser um efeito tipo colocar mais soda na água para torna-la mais condutiva.

Então seria uma diminuição na voltagem necessária, que poderia fazer a eletrolise começar em voltagens mais baixas que 2V, ou seria o efeito aumentar a condutividade da água parecido com acrescentar eletrólito, que não influencia em abaixar para menos 2V a eletrólise? Ainda poderia ser por provocar melhor desprendimento das bolhas de gás que quanto formadas no eletrodo diminui sua área ativa em contato com o eletrolito (por razões óbvias)

Eu aposto na redução da voltagem necessária para eletrolise, abaixando-a para menos de 2V. Se isso for verdade, podemos fazer a voltagem da eletrólise abaixar para perto dos 1,23V e gastar menos potência elétrica na eletrolise, ao invés de termos apenas mais produção com a adição de calor.

Calor - eficiência na eletrólise aumentada - será ?

Mais acredito que tem outros jeitos, ai entra a eletrostática, mas antes vale ver algo sobre pilha de alumínio.

Ver perfil do usuário

8 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 04:24

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu sei que aumentar a temperatura da eletrólise aumenta a corrente que passa, consequentemente a produção de gases. A pergunta é: Como?

Eu diria que 1,23V é a voltagem de decomposição da água para CNTP (que não sei se é 0°C ou 25°C, não sei se é 1 ATM ou 1 BAR), então a voltagem de decomposição da água para, digamos, 90°C, deve ser menor por ter a ajuda da energia térmica. Não faço ideia se a sobre tenção do eletrodo também diminui com a temperatura, mas me parece que o segredo e a diminuição da voltagem total inecessária para mesma produção anterior.

Se antes eu precisava de 2,2V para que passasse 10A entre os eletrodos em temperatura normal (digamos 30°C), se eu esquento a água em mais 60°, ou em 90°C, então a voltagem para deixar passar 10A abaixa para 2V. Com os 0,2V a mais, mais corrente passa e a produção aumenta.

Eu acho que é isso, mas poderia ser um efeito tipo colocar mais soda na água para torna-la mais condutiva.

Então seria uma diminuição na voltagem necessária, que poderia fazer a eletrolise começar em voltagens mais baixas que 2V, ou seria o efeito aumentar a condutividade da água parecido com acrescentar eletrólito, que não influencia em abaixar para menos 2V a eletrólise? Ainda poderia ser por provocar melhor desprendimento das bolhas de gás que quanto formadas no eletrodo diminui sua área ativa em contato com o eletrolito (por razões óbvias)

Eu aposto na redução da voltagem necessária para eletrolise, abaixando-a para menos de 2V. Se isso for verdade, podemos fazer a voltagem da eletrólise abaixar para perto dos 1,23V e gastar menos potência elétrica na eletrolise, ao invés de termos apenas mais produção com a adição de calor.

Calor - eficiência na eletrólise aumentada - será ?

Mais acredito que tem outros jeitos, ai entra a eletrostática, mas antes vale ver algo sobre pilha de alumínio.

Dá uma olhada naquele artigo sobre uso do sulfeto de molidenio, parece que o produto faz baixar a tensão necessária para começar a eletrolise. Eu traduzi umas partes usando o google, mas não deu para entender direito.

Ver perfil do usuário

9 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 04:35

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
Por duas vezes, a algum tempo sugeri montar um dispositivo, com uma bateria,uma bobina, um distribuidor e um motorzinho elétrico para acionar o distribuidor.
Bem, agora para simplificar e fazer um primeiro teste, coloquem a célula no carro, tirem o cabo de uma vela e pluguem no positivo da célula, e no negativo pluguem outro cabo e levem para a vela do carro...terão 15.000 a 20.000 volts pulsando e passando pelas placas.
Podem também plugar o negativo na massa, sem ir para a vela, ai o carro funcionaria em 3 cilindros...se bem que na primeira hipótese poderá o 4º cilindro receber uma faísca mais fraca ou mais atrasada....sucesso gurizada.

Ver perfil do usuário

10 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 15:49

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="h-roo"]Por duas vezes, a algum tempo sugeri montar um dispositivo, com uma bateria,uma bobina, um distribuidor e um motorzinho elétrico para acionar o distribuidor.
Bem, agora para simplificar e fazer um primeiro teste, coloquem a célula no carro, tirem o cabo de uma vela e pluguem no positivo da célula, e no negativo pluguem outro cabo e levem para a vela do carro...terão 15.000 a 20.000 volts pulsando e passando pelas placas.
Podem também plugar o negativo na massa, sem ir para a vela, ai o carro funcionaria em 3 cilindros...se bem que na primeira hipótese poderá o 4º cilindro receber uma faísca mais fraca ou mais atrasada....sucesso gurizada.[/quote]

kkkkkkkkkkkkkkk, é isso que eu chamo de gambiarra quântica, mas pode dar muito certo, na pior das hipóteses é o motor ficar manco ou parecer gago,rsrsr.

Ver perfil do usuário

11 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 15:54

André, tu que é um dos maiores experimentadores de eletrolizsdores diferentes, estou tentando achar um jeito de diminuir a voltagem necessária entre placas para uma boa eletrólise.

Que tu achas disso? Se conseguir será eletrólise com menos custo energético.

Ver perfil do usuário

12 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 16:07

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"]André, tu que é um dos maiores experimentadores de eletrolizsdores diferentes, estou tentando achar um jeito de diminuir a voltagem necessária entre placas para uma boa eletrólise.

Que tu achas disso? Se conseguir será eletrólise com menos custo energético.[/quote]

Eu nunca testei isso antes, pois não acredito que seja uma boa ideia, a única forma que eu conheço de turbinar a produção e gastando menos corrente seria a utilização de um catalizador (existem dezenas deles$$$$$) e outra forma seria utilizar um (reator de plasma)

Ver perfil do usuário

13 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 20:10

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
acalister escreveu:
h-roo escreveu:Por duas vezes, a algum tempo sugeri montar um dispositivo, com uma bateria,uma bobina, um distribuidor e um motorzinho elétrico para acionar o distribuidor.
Bem, agora para simplificar e fazer um primeiro teste, coloquem a célula no carro, tirem o cabo de uma vela e pluguem no positivo da célula, e no negativo pluguem outro cabo e levem para a vela do carro...terão 15.000 a 20.000 volts pulsando e passando pelas placas.
Podem também plugar o negativo na massa, sem ir para a vela, ai o carro funcionaria em 3 cilindros...se bem que na primeira hipótese poderá o 4º cilindro receber uma faísca mais fraca ou mais atrasada....sucesso gurizada.

kkkkkkkkkkkkkkk, é isso que eu chamo de gambiarra quântica, mas pode dar muito certo, na pior das hipóteses é o motor ficar manco ou parecer gago,rsrsr.


André, essa receitinha é apenas para um teste, não é montagem definitiva, nada a ver...se funcionar, monta um sistema paralelo como a receita já dada anteriormenet por duas vezes.

Ver perfil do usuário

14 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 20:34

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="h-roo"][quote="acalister"][quote="h-roo"]Por duas vezes, a algum tempo sugeri montar um dispositivo, com uma bateria,uma bobina, um distribuidor e um motorzinho elétrico para acionar o distribuidor.
Bem, agora para simplificar e fazer um primeiro teste, coloquem a célula no carro, tirem o cabo de uma vela e pluguem no positivo da célula, e no negativo pluguem outro cabo e levem para a vela do carro...terão 15.000 a 20.000 volts pulsando e passando pelas placas.
Podem também plugar o negativo na massa, sem ir para a vela, ai o carro funcionaria em 3 cilindros...se bem que na primeira hipótese poderá o 4º cilindro receber uma faísca mais fraca ou mais atrasada....sucesso gurizada.[/quote]

kkkkkkkkkkkkkkk, é isso que eu chamo de gambiarra quântica, mas pode dar muito certo, na pior das hipóteses é o motor ficar manco ou parecer gago,rsrsr. [/quote]


André, essa receitinha é apenas para um teste, não é montagem definitiva, nada a ver...se funcionar, monta um sistema paralelo como a receita já dada anteriormenet por duas vezes.[/quote]


Hugo, sim eu sei disso meu caro, você já havia mencionado essa dica no passado, mas parece que ninguém daqui se interessou por ela não é mesmo, boa sorte pessoal!

Ver perfil do usuário

15 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 20:44

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
acalister escreveu:
h-roo escreveu:
acalister escreveu:
h-roo escreveu:Por duas vezes, a algum tempo sugeri montar um dispositivo, com uma bateria,uma bobina, um distribuidor e um motorzinho elétrico para acionar o distribuidor.
Bem, agora para simplificar e fazer um primeiro teste, coloquem a célula no carro, tirem o cabo de uma vela e pluguem no positivo da célula, e no negativo pluguem outro cabo e levem para a vela do carro...terão 15.000 a 20.000 volts pulsando e passando pelas placas.
Podem também plugar o negativo na massa, sem ir para a vela, ai o carro funcionaria em 3 cilindros...se bem que na primeira hipótese poderá o 4º cilindro receber uma faísca mais fraca ou mais atrasada....sucesso gurizada.

kkkkkkkkkkkkkkk, é isso que eu chamo de gambiarra quântica, mas pode dar muito certo, na pior das hipóteses é o motor ficar manco ou parecer gago,rsrsr.


André, essa receitinha é apenas para um teste, não é montagem definitiva, nada a ver...se funcionar, monta um sistema paralelo como a receita já dada anteriormenet por duas vezes.


Hugo, sim eu sei disso meu caro, você já havia mencionado essa dica no passado, mas parece que ninguém daqui se interessou por ela não é mesmo, boa sorte pessoal!

Você já viu uma solda elétrica caseira, fácil de fazer, para soldar com eletrodo?...Um balde ou qualquer vasilha plastica, dois eletrodos de cobre, redondos ou chapas, água, fios e jacarés e esta pronto o "aparelho de solda"...aproximando as placas aumenta a amperagem, afastando diminui (ATENÇÃO NISSO MILZON)

Ver perfil do usuário

16 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 21:47

acalister


Rank : 5
Rank : 5
Hugo, recentemente um (mágico americano) apresentou na HHO Games deste ano um reator de plasma, trata se de um kit com capacidade de economizar até 100%(só foi testado no carro do próprio inventor é claro), mas isso é marketing do mundo do HHO, nada foi comprovado! ninguém ao certo sabe o que existe por trás desses 100%, na matéria publicada dizia que este kit plasma era capaz de produzir (micro bolhas de hidrogênio), notou ai a nova pegada dos caras, a tecnologia agora é (micro bolhas, micro hidrogênio)ou melhor (hidrogênio pigmeu), viu só como os caras estão perdidos e nem sabem mais o que dizem, se tu analisar isso nem faz muito sentido, nem é preciso utilizar plasma para conseguir micro bolhas não é mesmo.
A grande jogada do plasma esta na eficiência,não nos carros, mas parece não ter sido isso, ou pelo menos quem utilizou o plasma só produziu mais vapor e o principal, o hidrogênio foi parcialmente consumido nas extremidades dos eletrodos, enfim, tô aguardando uma boa tese a respeito.
A HHO GAMES que era considerada a maior feira do mundo HHO, quase não ocorreu este ano por falta de expositores, patrocínio, falta de interesse do público e curiosos,a feira só ocorreu pq um repórter de uma emissora local, amigo do organizador, resolveu ajudar com uma reportagem, mas o fato é que o HHO nos USA esta mortinho, desacreditado, me parece que a pirâmide ruiu por falta de otários e também pelo fato de um maior entendimento por parte dos próprios fabricantes que perceberam que a inicial proposta do HHO era uma verdadeira farsa.
A guerra foi vencida pela ECU moderna, e por lá só o Alberto parece estar tirando proveito disso com sua versão do MOBMIX, controlador de bicos.

Ver perfil do usuário

17 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 22:06

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
acalister escreveu:Hugo, recentemente um (mágico americano) apresentou na HHO Games deste ano um reator de plasma, trata se de um kit com capacidade de economizar até 100%(só foi testado no carro do próprio inventor é claro), mas isso é marketing do mundo do HHO, nada foi comprovado! ninguém ao certo sabe o que existe por trás desses 100%, na matéria publicada dizia que este kit plasma era capaz de produzir (micro bolhas de hidrogênio), notou ai a nova pegada dos caras, a tecnologia agora é (micro bolhas, micro hidrogênio)ou melhor (hidrogênio pigmeu), viu só como os caras estão perdidos e nem sabem mais o que dizem, se tu analisar isso nem faz muito sentido, nem é preciso utilizar plasma para conseguir micro bolhas não é mesmo.
A grande jogada do plasma esta na eficiência,não nos carros, mas parece não ter sido isso, ou pelo menos quem utilizou o plasma só produziu mais vapor e o principal, o hidrogênio foi parcialmente consumido nas extremidades dos eletrodos, enfim, tô aguardando uma boa tese a respeito.
A HHO GAMES que era considerada a maior feira do mundo HHO, quase não ocorreu este ano por falta de expositores, patrocínio, falta de interesse do público e curiosos,a feira só ocorreu pq um repórter de uma emissora local, amigo do organizador, resolveu ajudar com uma reportagem, mas o fato é que o HHO nos USA esta mortinho, desacreditado, me parece que a pirâmide ruiu por falta de otários e também pelo fato de um maior entendimento por parte dos próprios fabricantes que perceberam que a inicial proposta do HHO era uma verdadeira farsa.
A guerra foi vencida pela ECU moderna, e por lá só o Alberto parece estar tirando proveito disso com sua versão do MOBMIX, controlador de bicos.

Corretíssimo caro André. Eu só dou alguns palpites porque ainda tem otário que acredita e fazem questão de manter o HHO por eletrólise em foco. Única maneira de produzir HHO em quantidade necessária para algum afeito de economia ainda é a termólise, e desde que tu aproveita uma fonte de calor já existente e desperdiçada, como os gases de escape do motor. Se for fazer termólise com fonte de calor gerada especificamente para isso, também se torna inviável.

Sobre Mobidick, também não acredito, as fábricas de motores estão diuturnamente com equipes em bancada fazendo ajustes e melhoramentos...não é um alternativo e genérico que vai encontrar melhor ajuste, até porque se conseguir economia, vai perder em potência, torque e desempenho geral.
O próprio Marcelo acabou confessando, que dos 6 possíveis modos de regulagem do Mobidick, somente um "funciona". Ainda assim o "migué" dele não bate com a realidade. Conseguir 20 a 30% de economia, baseado no que ele fala é acreditar em papai noel.

Ver perfil do usuário

18 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 22:18

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
O Milzon, agora com a eletrólise com eletrostática poderia colocar alguns funis sobre a cabeça, uma célula de hho, segurando o positivo com uma mão e o negativo com a outra...ai sair na chuva...muitas e muitas gotas, aos milhares...

Um pé ele vai isolar com uma bota de borracha, cano longo...o outro pé, literalmente "pé no chão"...assim, ao caminhar na chuva, conforme pisa com um ou outro pé, estará ora fazendo "terra", ora isolando...assim fazendo inversões de polaridade

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário

19 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 23:27

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
h-roo escreveu:O Milzon, agora com a eletrólise com eletrostática poderia colocar alguns funis sobre a cabeça, uma célula de hho, segurando o positivo com uma mão e o negativo com a outra...ai sair na chuva...muitas e muitas gotas, aos milhares...

Um pé ele vai isolar com uma bota de borracha, cano longo...o outro pé, literalmente "pé no chão"...assim, ao caminhar na chuva, conforme pisa com um ou outro pé, estará ora fazendo "terra", ora isolando...assim fazendo inversões de polaridade

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Imaginei a cena
Tive que rir

Ver perfil do usuário

20 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 23:30

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
sidneibranco escreveu:
h-roo escreveu:O Milzon, agora com a eletrólise com eletrostática poderia colocar alguns funis sobre a cabeça, uma célula de hho, segurando o positivo com uma mão e o negativo com a outra...ai sair na chuva...muitas e muitas gotas, aos milhares...

Um pé ele vai isolar com uma bota de borracha, cano longo...o outro pé, literalmente "pé no chão"...assim, ao caminhar na chuva, conforme pisa com um ou outro pé, estará ora fazendo "terra", ora isolando...assim fazendo inversões de polaridade

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Imaginei a cena
Tive que rir

Conseguiu imaginar toda a cena?...não esqueça que ele teria que estar peladão, só com a bota de cano longo, com um amarrilho para não entrar água....kkkkkkkkkkkkkkkk

Milzon, peladão, uma só bota de borracha, vários funis na cabeça e uma célula entre as mãos...positivo e negativo....andando na chuva todo eletrostático

Não vou nem dizer em qual "tomada" ele conectou um led para fazer o pisca pisca

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário

21 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 23:35

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
h-roo escreveu:
sidneibranco escreveu:
h-roo escreveu:O Milzon, agora com a eletrólise com eletrostática poderia colocar alguns funis sobre a cabeça, uma célula de hho, segurando o positivo com uma mão e o negativo com a outra...ai sair na chuva...muitas e muitas gotas, aos milhares...

Um pé ele vai isolar com uma bota de borracha, cano longo...o outro pé, literalmente "pé no chão"...assim, ao caminhar na chuva, conforme pisa com um ou outro pé, estará ora fazendo "terra", ora isolando...assim fazendo inversões de polaridade

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Imaginei a cena
Tive que rir

Conseguiu imaginar toda a cena?...não esqueça que ele teria que estar peladão, só com a bota de cano longo, com um amarrilho para não entrar água....kkkkkkkkkkkkkkkk

Milzon, peladão, uma só bota de borracha, vários funis na cabeça e uma célula entre as mãos...positivo e negativo....andando na chuva todo eletrostático

Não vou nem dizer em qual "tomada" ele conectou um led para fazer o pisca pisca

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Vai ser confundido com um ET....kkkkkkkkkkk

Onde o Marcelo conectaria o Mobidick?

Ver perfil do usuário

22 Re: Eletrostática na eletrólise em Seg 25 Mar 2013, 23:56

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
h-roo escreveu:
h-roo escreveu:
sidneibranco escreveu:
h-roo escreveu:O Milzon, agora com a eletrólise com eletrostática poderia colocar alguns funis sobre a cabeça, uma célula de hho, segurando o positivo com uma mão e o negativo com a outra...ai sair na chuva...muitas e muitas gotas, aos milhares...

Um pé ele vai isolar com uma bota de borracha, cano longo...o outro pé, literalmente "pé no chão"...assim, ao caminhar na chuva, conforme pisa com um ou outro pé, estará ora fazendo "terra", ora isolando...assim fazendo inversões de polaridade

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Imaginei a cena
Tive que rir

Conseguiu imaginar toda a cena?...não esqueça que ele teria que estar peladão, só com a bota de cano longo, com um amarrilho para não entrar água....kkkkkkkkkkkkkkkk

Milzon, peladão, uma só bota de borracha, vários funis na cabeça e uma célula entre as mãos...positivo e negativo....andando na chuva todo eletrostático

Não vou nem dizer em qual "tomada" ele conectou um led para fazer o pisca pisca

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Vai ser confundido com um ET....kkkkkkkkkkk

Onde o Marcelo conectaria o Mobidick?

Aguardando sugestões, onde o Marcelo conectaria o Mobidick no "Milzon Eletrostático"?

Ver perfil do usuário

23 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 00:26

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="h-roo"][quote="h-roo"][quote="h-roo"][quote="sidneibranco"][quote="h-roo"]O Milzon, agora com a eletrólise com eletrostática poderia colocar alguns funis sobre a cabeça, uma célula de hho, segurando o positivo com uma mão e o negativo com a outra...ai sair na chuva...muitas e muitas gotas, aos milhares...

Um pé ele vai isolar com uma bota de borracha, cano longo...o outro pé, literalmente "pé no chão"...assim, ao caminhar na chuva, conforme pisa com um ou outro pé, estará ora fazendo "terra", ora isolando...assim fazendo inversões de polaridade

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk[/quote]

Imaginei a cena
Tive que rir[/quote]

Conseguiu imaginar toda a cena?...não esqueça que ele teria que estar peladão, só com a bota de cano longo, com um amarrilho para não entrar água....kkkkkkkkkkkkkkkk

Milzon, peladão, uma só bota de borracha, vários funis na cabeça e uma célula entre as mãos...positivo e negativo....andando na chuva todo eletrostático

Não vou nem dizer em qual "tomada" ele conectou um led para fazer o pisca pisca

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk[/quote]

Vai ser confundido com um ET....kkkkkkkkkkk

Onde o Marcelo conectaria o Mobidick?[/quote]

Aguardando sugestões, onde o Marcelo conectaria o Mobidick no "Milzon Eletrostático"?[/quote]

Hugo essa até eu consigo responder, a resposta correta é: no cu do Lord Kelvin

Ver perfil do usuário

24 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 00:28

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
acalister escreveu:
h-roo escreveu:
h-roo escreveu:
h-roo escreveu:
sidneibranco escreveu:
h-roo escreveu:O Milzon, agora com a eletrólise com eletrostática poderia colocar alguns funis sobre a cabeça, uma célula de hho, segurando o positivo com uma mão e o negativo com a outra...ai sair na chuva...muitas e muitas gotas, aos milhares...

Um pé ele vai isolar com uma bota de borracha, cano longo...o outro pé, literalmente "pé no chão"...assim, ao caminhar na chuva, conforme pisa com um ou outro pé, estará ora fazendo "terra", ora isolando...assim fazendo inversões de polaridade

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Imaginei a cena
Tive que rir

Conseguiu imaginar toda a cena?...não esqueça que ele teria que estar peladão, só com a bota de cano longo, com um amarrilho para não entrar água....kkkkkkkkkkkkkkkk

Milzon, peladão, uma só bota de borracha, vários funis na cabeça e uma célula entre as mãos...positivo e negativo....andando na chuva todo eletrostático

Não vou nem dizer em qual "tomada" ele conectou um led para fazer o pisca pisca

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Vai ser confundido com um ET....kkkkkkkkkkk

Onde o Marcelo conectaria o Mobidick?

Aguardando sugestões, onde o Marcelo conectaria o Mobidick no "Milzon Eletrostático"?

Hugo essa até eu consigo responder, a resposta correta é: no cu do Lord Kelvin

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

B I N G O !!!!!!!!!!!!

Ver perfil do usuário

25 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 00:54

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="h-roo"][quote="acalister"]Hugo, recentemente um (mágico americano) apresentou na HHO Games deste ano um reator de plasma, trata se de um kit com capacidade de economizar até 100%(só foi testado no carro do próprio inventor é claro), mas isso é marketing do mundo do HHO, nada foi comprovado! ninguém ao certo sabe o que existe por trás desses 100%, na matéria publicada dizia que este kit plasma era capaz de produzir (micro bolhas de hidrogênio), notou ai a nova pegada dos caras, a tecnologia agora é (micro bolhas, micro hidrogênio)ou melhor (hidrogênio pigmeu), viu só como os caras estão perdidos e nem sabem mais o que dizem, se tu analisar isso nem faz muito sentido, nem é preciso utilizar plasma para conseguir micro bolhas não é mesmo.
A grande jogada do plasma esta na eficiência,não nos carros, mas parece não ter sido isso, ou pelo menos quem utilizou o plasma só produziu mais vapor e o principal, o hidrogênio foi parcialmente consumido nas extremidades dos eletrodos, enfim, tô aguardando uma boa tese a respeito.
A HHO GAMES que era considerada a maior feira do mundo HHO, quase não ocorreu este ano por falta de expositores, patrocínio, falta de interesse do público e curiosos,a feira só ocorreu pq um repórter de uma emissora local, amigo do organizador, resolveu ajudar com uma reportagem, mas o fato é que o HHO nos USA esta mortinho, desacreditado, me parece que a pirâmide ruiu por falta de otários e também pelo fato de um maior entendimento por parte dos próprios fabricantes que perceberam que a inicial proposta do HHO era uma verdadeira farsa.
A guerra foi vencida pela ECU moderna, e por lá só o Alberto parece estar tirando proveito disso com sua versão do MOBMIX, controlador de bicos.[/quote]

Corretíssimo caro André. Eu só dou alguns palpites porque ainda tem otário que acredita e fazem questão de manter o HHO por eletrólise em foco. Única maneira de produzir HHO em quantidade necessária para algum afeito de economia ainda é a termólise, e desde que tu aproveita uma fonte de calor já existente e desperdiçada, como os gases de escape do motor. Se for fazer termólise com fonte de calor gerada especificamente para isso, também se torna inviável.

Sobre Mobidick, também não acredito, as fábricas de motores estão diuturnamente com equipes em bancada fazendo ajustes e melhoramentos...não é um alternativo e genérico que vai encontrar melhor ajuste, até porque se conseguir economia, vai perder em potência, torque e desempenho geral.
O próprio Marcelo acabou confessando, que dos 6 possíveis modos de regulagem do Mobidick, somente um "funciona". Ainda assim o "migué" dele não bate com a realidade. Conseguir 20 a 30% de economia, baseado no que ele fala é acreditar em papai noel.[/quote]

Eh, não tem jeito mesmo, essa merda de HHO é uma droga! e quem começa mexer com isso nunca mais consegue esquecer, veja o caso do Vaporeletrico por exemplo, no inicio alegou ser o único capaz de conseguir funcionar um motor a água, dai não conseguiu é obvio, nem na água,nem no HHO e muito menos no hidrogênio puro, entrou em depressão,só pode, ficou tão louco que agora se transformou em um relê humano, tu já viu os recentes vídeos dele? pois eh, vê lá, vê se existe solução, tá na cara que o coitado precisa de tratamento urgente.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 38]

Ir à página : 1, 2, 3 ... 19 ... 38  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum