Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Eletrostática na eletrólise

Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 20 ... 38  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 38]

26 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 02:00

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
acalister escreveu:
h-roo escreveu:
acalister escreveu:Hugo, recentemente um (mágico americano) apresentou na HHO Games deste ano um reator de plasma, trata se de um kit com capacidade de economizar até 100%(só foi testado no carro do próprio inventor é claro), mas isso é marketing do mundo do HHO, nada foi comprovado! ninguém ao certo sabe o que existe por trás desses 100%, na matéria publicada dizia que este kit plasma era capaz de produzir (micro bolhas de hidrogênio), notou ai a nova pegada dos caras, a tecnologia agora é (micro bolhas, micro hidrogênio)ou melhor (hidrogênio pigmeu), viu só como os caras estão perdidos e nem sabem mais o que dizem, se tu analisar isso nem faz muito sentido, nem é preciso utilizar plasma para conseguir micro bolhas não é mesmo.
A grande jogada do plasma esta na eficiência,não nos carros, mas parece não ter sido isso, ou pelo menos quem utilizou o plasma só produziu mais vapor e o principal, o hidrogênio foi parcialmente consumido nas extremidades dos eletrodos, enfim, tô aguardando uma boa tese a respeito.
A HHO GAMES que era considerada a maior feira do mundo HHO, quase não ocorreu este ano por falta de expositores, patrocínio, falta de interesse do público e curiosos,a feira só ocorreu pq um repórter de uma emissora local, amigo do organizador, resolveu ajudar com uma reportagem, mas o fato é que o HHO nos USA esta mortinho, desacreditado, me parece que a pirâmide ruiu por falta de otários e também pelo fato de um maior entendimento por parte dos próprios fabricantes que perceberam que a inicial proposta do HHO era uma verdadeira farsa.
A guerra foi vencida pela ECU moderna, e por lá só o Alberto parece estar tirando proveito disso com sua versão do MOBMIX, controlador de bicos.

Corretíssimo caro André. Eu só dou alguns palpites porque ainda tem otário que acredita e fazem questão de manter o HHO por eletrólise em foco. Única maneira de produzir HHO em quantidade necessária para algum afeito de economia ainda é a termólise, e desde que tu aproveita uma fonte de calor já existente e desperdiçada, como os gases de escape do motor. Se for fazer termólise com fonte de calor gerada especificamente para isso, também se torna inviável.

Sobre Mobidick, também não acredito, as fábricas de motores estão diuturnamente com equipes em bancada fazendo ajustes e melhoramentos...não é um alternativo e genérico que vai encontrar melhor ajuste, até porque se conseguir economia, vai perder em potência, torque e desempenho geral.
O próprio Marcelo acabou confessando, que dos 6 possíveis modos de regulagem do Mobidick, somente um "funciona". Ainda assim o "migué" dele não bate com a realidade. Conseguir 20 a 30% de economia, baseado no que ele fala é acreditar em papai noel.

Eh, não tem jeito mesmo, essa merda de HHO é uma droga! e quem começa mexer com isso nunca mais consegue esquecer, veja o caso do Vaporeletrico por exemplo, no inicio alegou ser o único capaz de conseguir funcionar um motor a água, dai não conseguiu é obvio, nem na água,nem no HHO e muito menos no hidrogênio puro, entrou em depressão,só pode, ficou tão louco que agora se transformou em um relê humano, tu já viu os recentes vídeos dele? pois eh, vê lá, vê se existe solução, tá na cara que o coitado precisa de tratamento urgente.

Virou relê humano????
Puts, e se juntar ele e o Milzon fazendo eletrostática na chuva, sera que não rola????....rsrs

Ver perfil do usuário

27 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 02:46

sidneibranco escreveu:
h-roo escreveu:O Milzon, agora com a eletrólise com eletrostática poderia colocar alguns funis sobre a cabeça, uma célula de hho, segurando o positivo com uma mão e o negativo com a outra...ai sair na chuva...muitas e muitas gotas, aos milhares...

Um pé ele vai isolar com uma bota de borracha, cano longo...o outro pé, literalmente "pé no chão"...assim, ao caminhar na chuva, conforme pisa com um ou outro pé, estará ora fazendo "terra", ora isolando...assim fazendo inversões de polaridade

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Imaginei a cena
Tive que rir

Isso tem tudo haver comigo! Vou fazer isso por puro prazer, quer funcione ou não.

Um dia ainda vou ser assim:

Ver perfil do usuário

28 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 02:48

h-roo escreveu:
sidneibranco escreveu:
h-roo escreveu:O Milzon, agora com a eletrólise com eletrostática poderia colocar alguns funis sobre a cabeça, uma célula de hho, segurando o positivo com uma mão e o negativo com a outra...ai sair na chuva...muitas e muitas gotas, aos milhares...

Um pé ele vai isolar com uma bota de borracha, cano longo...o outro pé, literalmente "pé no chão"...assim, ao caminhar na chuva, conforme pisa com um ou outro pé, estará ora fazendo "terra", ora isolando...assim fazendo inversões de polaridade

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Imaginei a cena
Tive que rir

Conseguiu imaginar toda a cena?...não esqueça que ele teria que estar peladão, só com a bota de cano longo, com um amarrilho para não entrar água....kkkkkkkkkkkkkkkk

Milzon, peladão, uma só bota de borracha, vários funis na cabeça e uma célula entre as mãos...positivo e negativo....andando na chuva todo eletrostático

Não vou nem dizer em qual "tomada" ele conectou um led para fazer o pisca pisca

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Tá vendo Jonas como o cara é, quem começa com isso!

Porque será que ele quer me ver peladão?

Ver perfil do usuário

29 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 02:53

acalister escreveu:... veja o caso do Vaporeletrico por exemplo, no inicio alegou ser o único capaz de conseguir funcionar um motor a água, dai não conseguiu é obvio, nem na água,nem no HHO e muito menos no hidrogênio puro, entrou em depressão,só pode, ficou tão louco que agora se transformou em um relê humano, tu já viu os recentes vídeos dele? pois eh, vê lá, vê se existe solução, tá na cara que o coitado precisa de tratamento urgente.

André, tu frequenta o grupo carro_a_agua, ondo o vapor costuma se manifestar?

Depois dos vídeos pisca pisca dele, ele se emputeceu e disse que só vai aparecer novamente depois de pronto o carro a água. O pessoal tentou por lógica nos vídeos dele e seus experimentos e ele prometeu sumir.

Ver perfil do usuário

30 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 02:55

h-roo escreveu:
acalister escreveu:
h-roo escreveu:
acalister escreveu:Hugo, recentemente um (mágico americano) apresentou na HHO Games deste ano um reator de plasma, trata se de um kit com capacidade de economizar até 100%(só foi testado no carro do próprio inventor é claro), mas isso é marketing do mundo do HHO, nada foi comprovado! ninguém ao certo sabe o que existe por trás desses 100%, na matéria publicada dizia que este kit plasma era capaz de produzir (micro bolhas de hidrogênio), notou ai a nova pegada dos caras, a tecnologia agora é (micro bolhas, micro hidrogênio)ou melhor (hidrogênio pigmeu), viu só como os caras estão perdidos e nem sabem mais o que dizem, se tu analisar isso nem faz muito sentido, nem é preciso utilizar plasma para conseguir micro bolhas não é mesmo.
A grande jogada do plasma esta na eficiência,não nos carros, mas parece não ter sido isso, ou pelo menos quem utilizou o plasma só produziu mais vapor e o principal, o hidrogênio foi parcialmente consumido nas extremidades dos eletrodos, enfim, tô aguardando uma boa tese a respeito.
A HHO GAMES que era considerada a maior feira do mundo HHO, quase não ocorreu este ano por falta de expositores, patrocínio, falta de interesse do público e curiosos,a feira só ocorreu pq um repórter de uma emissora local, amigo do organizador, resolveu ajudar com uma reportagem, mas o fato é que o HHO nos USA esta mortinho, desacreditado, me parece que a pirâmide ruiu por falta de otários e também pelo fato de um maior entendimento por parte dos próprios fabricantes que perceberam que a inicial proposta do HHO era uma verdadeira farsa.
A guerra foi vencida pela ECU moderna, e por lá só o Alberto parece estar tirando proveito disso com sua versão do MOBMIX, controlador de bicos.

Corretíssimo caro André. Eu só dou alguns palpites porque ainda tem otário que acredita e fazem questão de manter o HHO por eletrólise em foco. Única maneira de produzir HHO em quantidade necessária para algum afeito de economia ainda é a termólise, e desde que tu aproveita uma fonte de calor já existente e desperdiçada, como os gases de escape do motor. Se for fazer termólise com fonte de calor gerada especificamente para isso, também se torna inviável.

Sobre Mobidick, também não acredito, as fábricas de motores estão diuturnamente com equipes em bancada fazendo ajustes e melhoramentos...não é um alternativo e genérico que vai encontrar melhor ajuste, até porque se conseguir economia, vai perder em potência, torque e desempenho geral.
O próprio Marcelo acabou confessando, que dos 6 possíveis modos de regulagem do Mobidick, somente um "funciona". Ainda assim o "migué" dele não bate com a realidade. Conseguir 20 a 30% de economia, baseado no que ele fala é acreditar em papai noel.

Eh, não tem jeito mesmo, essa merda de HHO é uma droga! e quem começa mexer com isso nunca mais consegue esquecer, veja o caso do Vaporeletrico por exemplo, no inicio alegou ser o único capaz de conseguir funcionar um motor a água, dai não conseguiu é obvio, nem na água,nem no HHO e muito menos no hidrogênio puro, entrou em depressão,só pode, ficou tão louco que agora se transformou em um relê humano, tu já viu os recentes vídeos dele? pois eh, vê lá, vê se existe solução, tá na cara que o coitado precisa de tratamento urgente.

Virou relê humano????
Puts, e se juntar ele e o Milzon fazendo eletrostática na chuva, sera que não rola????....rsrs

O cara fica velho e não pega mais mulher ai só fica pensando em macho

Ver perfil do usuário

31 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 02:59

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
h-roo escreveu:
acalister escreveu:
h-roo escreveu:
acalister escreveu:Hugo, recentemente um (mágico americano) apresentou na HHO Games deste ano um reator de plasma, trata se de um kit com capacidade de economizar até 100%(só foi testado no carro do próprio inventor é claro), mas isso é marketing do mundo do HHO, nada foi comprovado! ninguém ao certo sabe o que existe por trás desses 100%, na matéria publicada dizia que este kit plasma era capaz de produzir (micro bolhas de hidrogênio), notou ai a nova pegada dos caras, a tecnologia agora é (micro bolhas, micro hidrogênio)ou melhor (hidrogênio pigmeu), viu só como os caras estão perdidos e nem sabem mais o que dizem, se tu analisar isso nem faz muito sentido, nem é preciso utilizar plasma para conseguir micro bolhas não é mesmo.
A grande jogada do plasma esta na eficiência,não nos carros, mas parece não ter sido isso, ou pelo menos quem utilizou o plasma só produziu mais vapor e o principal, o hidrogênio foi parcialmente consumido nas extremidades dos eletrodos, enfim, tô aguardando uma boa tese a respeito.
A HHO GAMES que era considerada a maior feira do mundo HHO, quase não ocorreu este ano por falta de expositores, patrocínio, falta de interesse do público e curiosos,a feira só ocorreu pq um repórter de uma emissora local, amigo do organizador, resolveu ajudar com uma reportagem, mas o fato é que o HHO nos USA esta mortinho, desacreditado, me parece que a pirâmide ruiu por falta de otários e também pelo fato de um maior entendimento por parte dos próprios fabricantes que perceberam que a inicial proposta do HHO era uma verdadeira farsa.
A guerra foi vencida pela ECU moderna, e por lá só o Alberto parece estar tirando proveito disso com sua versão do MOBMIX, controlador de bicos.

Corretíssimo caro André. Eu só dou alguns palpites porque ainda tem otário que acredita e fazem questão de manter o HHO por eletrólise em foco. Única maneira de produzir HHO em quantidade necessária para algum afeito de economia ainda é a termólise, e desde que tu aproveita uma fonte de calor já existente e desperdiçada, como os gases de escape do motor. Se for fazer termólise com fonte de calor gerada especificamente para isso, também se torna inviável.

Sobre Mobidick, também não acredito, as fábricas de motores estão diuturnamente com equipes em bancada fazendo ajustes e melhoramentos...não é um alternativo e genérico que vai encontrar melhor ajuste, até porque se conseguir economia, vai perder em potência, torque e desempenho geral.
O próprio Marcelo acabou confessando, que dos 6 possíveis modos de regulagem do Mobidick, somente um "funciona". Ainda assim o "migué" dele não bate com a realidade. Conseguir 20 a 30% de economia, baseado no que ele fala é acreditar em papai noel.

Eh, não tem jeito mesmo, essa merda de HHO é uma droga! e quem começa mexer com isso nunca mais consegue esquecer, veja o caso do Vaporeletrico por exemplo, no inicio alegou ser o único capaz de conseguir funcionar um motor a água, dai não conseguiu é obvio, nem na água,nem no HHO e muito menos no hidrogênio puro, entrou em depressão,só pode, ficou tão louco que agora se transformou em um relê humano, tu já viu os recentes vídeos dele? pois eh, vê lá, vê se existe solução, tá na cara que o coitado precisa de tratamento urgente.

Virou relê humano????
Puts, e se juntar ele e o Milzon fazendo eletrostática na chuva, sera que não rola????....rsrs

O cara fica velho e não pega mais mulher ai só fica pensando em macho

Rapaz, não desvia o assunto, estamos tratando de eletrostática na chuva...assim tu destroi o fórum...falar em macho, é só o que tu sabe fazer com a Mãe placa, não saiu nenhuma fêmeazinha entre os 11 filhos?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário

32 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 03:18

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
A direita pro Milzon,a esquerda para o Vaporelétrico, agora como a relê humana do experimento de eletrostática na chuva:


Quando um isola, o outro faz terra.

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário

33 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 07:08

Eu acho que André e Hugo...

André com sua geba de geladeira, depois pois a culpa na empregada, disse pra mulher que era da empregada quando ela pegou ele com o ET de geladeira dele. Quem é mais antigo no fórum lembra disso.

O Hugo tem aquela foto que ninguém sabe se é ele transmutando para 5 dimensão, ou se e o encontro dele com os ETs que vem pegar ele (já pegaram, kkkkkk)

A geba de plastico que o Andre guardava com tanto carinho e, num momento meigo, quis mostrar aqui num ato de sinceridade "alegre", mesmo que ainda existisse a imagem não é permitido colocar aqui.

Agora, o ET Hugo transformista, tá ai em baixo para nao esquecermos com quem o Hugo se relaciona (entendeu, relaciona, relação, entendeu kkkkkkk)

http://forum-hho.forumeiros.com/t190p225-brasileiro-desbanca-efie-e-ensina-gringo-como-fazer-hho#2392

h-roo escreveu:

Ver perfil do usuário

34 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 07:53

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:Eu acho que André e Hugo...

André com sua geba de geladeira, depois pois a culpa na empregada, disse pra mulher que era da empregada quando ela pegou ele com o ET de geladeira dele. Quem é mais antigo no fórum lembra disso.

O Hugo tem aquela foto que ninguém sabe se é ele transmutando para 5 dimensão, ou se e o encontro dele com os ETs que vem pegar ele (já pegaram, kkkkkk)

A geba de plastico que o Andre guardava com tanto carinho e, num momento meigo, quis mostrar aqui num ato de sinceridade "alegre", mesmo que ainda existisse a imagem não é permitido colocar aqui.

Agora, o ET Hugo transformista, tá ai em baixo para nao esquecermos com quem o Hugo se relaciona (entendeu, relaciona, relação, entendeu kkkkkkk)

http://forum-hho.forumeiros.com/t190p225-brasileiro-desbanca-efie-e-ensina-gringo-como-fazer-hho#2392

h-roo escreveu:

Peguei de um folder de divulgação de um daqueles filmes de ficção sobre ETs que tu tanto gosta de assistir e propagandear por aqui
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário

35 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 08:06

Foi tua maior mancada revelação que tu fez né Hugo?

Cada vez que você e o André quer atribuir a outra pessoa, que não está fazendo nenhum comentário sobre suas sexualidade, um comportamento gay na intenção de depreciar essa pessoa (como fazem agora comigo e o Lord Kevin), fica evidente a tendência homo de vocês.

Quem coloca retrato de geba no fórum ou de ET boiola?

O André deve agradecer o fim do outro fórum e do seu et de geladeira (o consolo dele), quanto a você... esse ET acima foi mau pra caramba! Que vergonha!

Ver perfil do usuário

36 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 08:10

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:Foi tua maior mancada revelação que tu fez né Hugo?

Cada vez que você e o André quer atribuir a outra pessoa, que não está fazendo nenhum comentário sobre suas sexualidade, um comportamento gay na intenção de depreciar essa pessoa (como fazem agora comigo e o Lord Kevin), fica evidente a tendência homo de vocês.

Quem coloca retrato de geba no fórum ou de ET boiola?

O André deve agradecer o fim do outro fórum e do seu et de geladeira (o consolo dele), quanto a você... esse ET acima foi mau pra caramba! Que vergonha!

Falar em ET, tudo bem contigo ET/Milzon?...kkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário

37 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 08:48

ET-e-HHO-existe escreveu:Eu sei que aumentar a temperatura da eletrólise aumenta a corrente que passa, consequentemente a produção de gases. A pergunta é: Como?

Eu diria que 1,23V é a voltagem de decomposição da água para CNTP (que não sei se é 0°C ou 25°C, não sei se é 1 ATM ou 1 BAR), então a voltagem de decomposição da água para, digamos, 90°C, deve ser menor por ter a ajuda da energia térmica. Não faço ideia se a sobre tenção do eletrodo também diminui com a temperatura, mas me parece que o segredo e a diminuição da voltagem total inecessária para mesma produção anterior.

Se antes eu precisava de 2,2V para que passasse 10A entre os eletrodos em temperatura normal (digamos 30°C), se eu esquento a água em mais 60°, ou em 90°C, então a voltagem para deixar passar 10A abaixa para 2V. Com os 0,2V a mais, mais corrente passa e a produção aumenta.

Eu acho que é isso, mas poderia ser um efeito tipo colocar mais soda na água para torna-la mais condutiva.

Então seria uma diminuição na voltagem necessária, que poderia fazer a eletrolise começar em voltagens mais baixas que 2V, ou seria o efeito aumentar a condutividade da água parecido com acrescentar eletrólito, que não influencia em abaixar para menos 2V a eletrólise? Ainda poderia ser por provocar melhor desprendimento das bolhas de gás que quanto formadas no eletrodo diminui sua área ativa em contato com o eletrolito (por razões óbvias)

Eu aposto na redução da voltagem necessária para eletrolise, abaixando-a para menos de 2V. Se isso for verdade, podemos fazer a voltagem da eletrólise abaixar para perto dos 1,23V e gastar menos potência elétrica na eletrolise, ao invés de termos apenas mais produção com a adição de calor.

Calor - eficiência na eletrólise aumentada - será ?

Mais acredito que tem outros jeitos, ai entra a eletrostática, mas antes vale ver algo sobre pilha de alumínio.

Antes de falar de pilha de alumínio é interessante falar de outra coisa: Eletrólise com água da torneira e micro-gaps

Sabemos que a água pura e a da torneira não é muito bom na eletrólise, precisam de uma voltagem muito alta em comparação com água misturada a um eletrolito como soda cáustica. Foi ai que parti para espaçamentos de quase 0,2mm (na verdade foi 0,17mm) e consegui eletrolise com 3V, não era 2V como com água com eletrólito, mas foi bem perto.

Claro que pensei que adicionar soda cáustica com esse micro-gap faria a voltagem abaixar para bem menos que 2V, não abaixou. Verifiquei que muito eletrólito pode até funcionar com gaps maiores que 1mm em baixar a voltagem, mas a redução de voltagem para perto de 2V. Verifiquei que diminuir o gap tem efeito parecido com colocar soda na água, mas a tensão mínima fica em 3V.

Se eu usar um micro gap (0,2mm) tenho uma voltagem entre placas de 3V em água da torneira, mas se por bem pouca soda, quase indetectável, a voltagem cai para 2V e depois não importa o quanto eu coloque mais soda que não reduz a voltagem.

Resumo: A voltagem mínima para eletrólise fica por volta de 2V, para conseguir isso tu tem que colocar um eletrólito na água que será uma quantidade tanto menor quanto quão diminuto for o espaçamento entre placas (gap).

Novamente, como o aumento de temperatura influenciaria na redução da voltagem entre placas? Poderia fazer o que nem um micro-gap e ou excesso de soda cáustica foram capazes de fazer?

A imagem abaixo mostra duas placas de aço com espessura de 1mm cada, separadas por um gap de apenas 0,17mm. Foi essa célula que usei nas experiências que relato.

para ver por inteiro, já que na foto abaixo está grande demais e some um pedaço, veja nesse link: micro-gap em célula eletrolítica



Última edição por ET-e-HHO-existe em Ter 26 Mar 2013, 09:52, editado 2 vez(es)

Ver perfil do usuário

38 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 08:59

Ainda antes da pilha de alumínio devo falar que a voltagem de 2V e não 1,23V para que a eletrólise funcione, que chamamos de "sobre tensão", se deve ao eletrodo. Se usarmos platina essa sobre-tensão diminui, pois a platina cataliza a formação de gás hidrogênio. Não conheço eletrólito capaz de catalizar a eletrólise para uma voltagem menor que 2V, deve existir, mas não conheço.

É importante lembrar que essa tensão de 2V vale para eletrolise da água com eletrodos de aço. Se fosse sal de cozinha como eletrolito a voltagem seria bem menor, mas não seria eletrolise da água.

Então temos que ver: Quem está sendo eletrolisado, qual é o eletrodo, distância entre placas e eletrólito usado, acrescentemos a isso a temperatura. Isso para tentar uma redução na voltagem entre placas e diminuir a energia elétrica necessária ao processo.

Vamos a pilha de alumínio.

Ver perfil do usuário

39 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 09:06

Se você colocar um eletrodo de alumínio e outro de aço, colocar como eletrólito soda cáustica, tu acabou de fazer uma pilha de alumínio onde o polo (-) é o eletrodo de alumínio. Dependendo do tamanho e associação entre outras iguais pode acender uma lâmpada.

Essa pilha infelizmente destrói o eletrodo de alumínio que você use a energia elétrica ou não. O outro efeito é produzir gás hidrogênio no eletrodo de alumínio, faz isso até destruir o alumínio.

Sidnei, se tu entendeu já sabe outra forma de fazer hidrogênio puro e de quebra gerar eletricidade.

As pilhas de alumínio descritas na internet são quase que invariavelmente substituindo o aço por uma parece porosa de carvão ativado para haver reação direta com o ar. São chamadas de pilhas de alumínio + ar, mas também tem o mesmo problema de consumir o alumínio mesmo sem estar usando a energia elétrica.

O que isso tem haver com eletrólise?

Ver perfil do usuário

40 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 09:13

se tu colocar uma pilha de alumínio+aço ligada série e em curto com outra pilha normal, tu fará eletrólise na pilha de alumínio. Lembrando que tu tem que ligar o polo (+) da fonte externa de energia (outra pilhas talvez) ao eletrodo de alumínio e o polo (-) da fonte externa de energia ao eletrodo de aço (ligação em série e em curto das duas pilhas)

Se tu fizer isso acontece um efeito interessante, a voltagem da pilha de alumínio, agora uma célula eletrolítica, pode abaixar para menos de 1V (isso mesmo, eletrólise com menos que os 1,23V).

Continuamos consumindo alumínio e não sei que gases são gerados nos dois eletrodos (o de alumínio e o de aço). Eu apostaria que seria apenas gás hidrogênio nos dois eletrodos.

Seria isso mais eficiente que deixar a reação espontânea da soda + alumínio gerar hidrogênio? Teria alguma vantagem nisso?

Ver perfil do usuário

41 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 09:18

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
Estou aqui tentando me lembrar quem costuma atrair macho pra dentro do fórum...teve um que boi buscado lá no Timor, se bem que esse era meio risonho, meio aboiolado...nada contra, quem gosta que se esbalde...rsrs.

Atraiu tanto macho que perdemos até a contagem...mas isso também não importa, o interessante é a troca de figurinha que fazem entre eles, muito divertido.


Mas ele não esquece, em cada comentário que faz, seja sobre o que for, ele tem de lembrar de um macho...quando não é um dos que ele trouxe pra cá, acaba se referindo a mim.
Podem observar nos próximos comentários dele
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



Última edição por h-roo em Ter 26 Mar 2013, 09:37, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

42 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 09:25

Não sei porque uma pilha de alumínio+aço ligada em série-curto com outra pilha se transforma numa célula eletrolítica com menos de 1V entre placas, mas tem uma coisa interessante na pilha de alumínio para dar uma ideia:

A soda cáustica destrói a camada passiva do alumínio que o impede de se oxidar, deixando o restante do alumínio exposto a corrosão. Nesse ponto os íons hidroxila (OH-) atacam o alumínio e de 3 em 3 roubam um átomo de alumínio do eletrodo e deixam de ser carregadas eletricamente. O motivo dos íons deixarem de ser carregados eletricamente é que o átomo de alumínio ao sair do eletrodo deixa 3 elétrons para trás e passa a usar os 3 elétrons (um de cada íon hidroxila).

Eu poderia dizer que a corrosão da soda sobre o eletrodo de alumínio injeta elétrons nele. Se pensarmos que um eletrodo com elétrons em excesso produz gás hidrogênio, está explicado a formação de gás hidrogênio ou o fato do eletrodo de alumínio virar uma pilha onde ele é o polo (-).

Mas o que quero destacar é que a reação da soda + alumínio injeta elétrons no eletrodo e a voltagem de eletrolise abaixa para menos de 1V. Poderia injetar elétrons num outro eletrodo (indução por alta voltagem) e faze-lo se comportar como a pilha de alumínio, mas sem se decompor?

Finalmente estou chegando onde quero com minha eletrólise eletrostática. Essa é a função do aparelho do Massware mostrado no vídeo no inicio desse tópico.

Ver perfil do usuário

43 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 09:31

Quanto a chuva elétrica de Lord Kevin, isso deixa uma coisa interessante para pensar (não é caralho não Hugo, tenta pensar em buceta, mesmo que tu não consiga mais chegar junto, melhor pensa em eletrólise mesmo quando estiver por aqui, ninguém está interessado na sua sexualidade)

Naquele gerador eletrostático do Lord Kevin, também mostrado no início desse tópico, ele conseguia acumular água cheia de íons positivos de um lado e outra com ions negativos do outro, em potes diferentes.

Alguém já imaginou fazer uma eletrólise onde não trabalhamos com água cheia de íons neutralizados, mas com apenas íons de uma única polaridade, melhor, ainda assim água pura, sem eletrólitos?

Como seria uma eletrólise dessas? Poderia abaixar a voltagem entre placas necessária para eletrólise?



Última edição por ET-e-HHO-existe em Ter 26 Mar 2013, 09:32, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

44 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 09:31

Outra coisa que queria fazer com alta voltagem é atrair os íons naturais da água, que são poucos disponíveis em água pura e são as OH-(hidroxila) e H+(hidrônio), uma para cada canto da célula e perto do eletrodo certo para reagir com esses íons e fazer eletrólise com água pura sem adição de eletrólito (nem um pouquinho) e sem uso dos complicados micro-gaps e temperatura alta.

Funcionaria isso? Não é eletrólise em alta tensão, somente usar a alta tensão para separar os íons da água pura e impedir que eles se juntem e virem água novamente. Ainda seria eletrólise em baixa voltagem, mas com íons induzidos por alta voltagem e não por adição de eletrólito.

É interessante dizer que a água se auto ioniza em grande quantidade, mas a reação natural dos íons H+ e OH- é se juntarem em H2O, acabando com o grande estoque de íons da água que auto-ionizou.

Isso fecha as explicações das minhas intenções com alta-voltagem e eletrólise.

Sidnei, nesses textos estão minhas ideias de como tu conseguir gás hidrogênio puro sem precisar de uma célula eletrolítica separadora de gases.

Ver perfil do usuário

45 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 15:49

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"]Outra coisa que queria fazer com alta voltagem é atrair os íons naturais da água, que são poucos disponíveis em água pura e são as OH-(hidroxila) e H+(hidrônio), uma para cada canto da célula e perto do eletrodo certo para reagir com esses íons e fazer eletrólise com água pura sem adição de eletrólito (nem um pouquinho) e sem uso dos complicados micro-gaps e temperatura alta.

Funcionaria isso? Não é eletrólise em alta tensão, somente usar a alta tensão para separar os íons da água pura e impedir que eles se juntem e virem água novamente. Ainda seria eletrólise em baixa voltagem, mas com íons induzidos por alta voltagem e não por adição de eletrólito.

É interessante dizer que a água se auto ioniza em grande quantidade, mas a reação natural dos íons H+ e OH- é se juntarem em H2O, acabando com o grande estoque de íons da água que auto-ionizou.

Isso fecha as explicações das minhas intenções com alta-voltagem e eletrólise.

[color=red][size=18]Sidnei, nesses textos estão minhas ideias de como tu conseguir gás hidrogênio puro sem precisar de uma célula eletrolítica separadora de gases.[/size][/color][/quote]

Bacana, gostei dessa dica para a produção de (placebo puro), será que funciona na prática? vi alguns dispositivos parecidos e também algumas patentes, existem até vídeos, enfim, claro que isso não se restringe a produção de hidrogênio puro para utilização em motores como suplemento, seria uma revolução na produção de hidrogênio, ou estou errado?
A ideia é muito boa!

Ver perfil do usuário

46 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 18:33

acalister escreveu:
Bacana, gostei dessa dica para a produção de (placebo puro), será que funciona na prática? vi alguns dispositivos parecidos e também algumas patentes, existem até vídeos, enfim, claro que isso não se restringe a produção de hidrogênio puro para utilização em motores como suplemento, seria uma revolução na produção de hidrogênio, ou estou errado?
A ideia é muito boa!

Eletrostática é uma coisa pouco usada na prática, só consigo me lembrar do microfone como grande uso da eletrostática atual.

Nota: Os pequenos microfones que usamos em nossos celulares são feitos de um material chamado eletreto que é um análogo de um ima, só que ao invés de ter um lado com polarização norte e outro com polarização sul, num eletreto temos um material com polarização eletrostática positiva dum lado e negativa do outro. Ao invés de um volumoso microfone magnético (com ima e bobina), temos um pequeno microfone eletrostático (com eletreto e duas plaquinhas de metal fininhas).

Por ser assim a eletrotática foge um pouco a nossa lógica comum e parece brinquedo de laboratório.

Não acredito que vou fazer uma revolução automobilística, deixo isso para quem está começando e ainda acredita, nem penso em fazer uma revolução na criação de hidrogênio, acho mesmo que por algum motivo nada do que falei teria resultado prático. Só que ao invés de ver faustão, preferia perdidos na noite (uma merda assumida), prefiro perder meu tempo brincando em entender a eletrólise. Poderia ser pintando, lendo um livro, ou fazendo um outro experimento qualquer por pura diversão sem utilidade prática alguma.

Ver perfil do usuário

47 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 19:18

A única coisa realmente útil que descobri, foi que não adianta por mais eletrolito do que o necessário, em relação ao gap usado, para fazer a eletrólise abaixar a voltagem para perto de 2V. Isso se quiser baixa produção ou usar uma grande área que evite a baixa produção. Para produções grandiosas com placas com tamanho pequeno, ou do tamanho de uma mão, ai temos que usar quase 3V mesmo.

Quem quer pouco eletrólito, que use pequenos gaps e se vire com os problemas que isso trás.

Não consegui descobri o que faz a placa correr.

Não consegui descobri como atua a alta temperatura para favorecer a eletrólise, só sei que de alguma forma ajuda.

Não achei uma alternativa para a platina como eletrodo catalizador da eletrólise e nunca usei, obviamente, custo.

Já expliquei ao Jonas porque acho seu cristianismo muito espiritalizado.

Já expliquei ao Hugo porque acho que, sem querer, acabou virando advogado do diabo.

Já deixei alternativas muito boas ao o fim do mundo dimensional do Hugo (sei Hugo, o mundo não vai acabar) e para que ninguém precise violar a ciência (exceto no fanatismo da evolução darwiniana) ao acreditar em Deus. Deixei uma boa alternativa para vida eterna até dos atuais defuntos sem a inviável, cientificamente falando, alma imortal (deixei uma ressurreição possível cientificamente, sem alma imortal).

Relembrei, ou contei para quem não prestou atenção no passado, sobre o fim de todas as religiões por uma ação da ONU.

Jonas e Hugo me acusam de ter "humanizado" Deus, eu deixei Deus possível, pois se alguma atitude divina não é aceitável para ciência, não é por Deus ser um ser mágico e sim pela ciência ainda ter muito que aprender. Deus é o maior cientista de todos os tempos, ele não faz mágica, faz ciência avançada.

Claro que em nossa época já sabemos que milagre é um acontecimento que aparentemente viola o senso comum, mas que de forma alguma, nada, viola as leis da natureza, nem Deus faz isso depois de as ter estabelecido. Sim! Deus foi ao ponto de inventar o tipo de matéria que nosso universo usa e da qual somos feitos.

O HHO está falido, as pessoas já tem bons argumentos, por todos os cantos, para não serem enrolados pelos HHO estelionatários.

Então não tenho outra motivação para estar aqui a não ser passar uma opinião mais experiente aos novatos, brincar com a eletrólise e matar o tempo.

Claro que se aparecer bons cobaias para testar minhas teorias da eletrólise eletrostática e aceleração com disco de embreagem... vai ser legal! Algum candidato? Vai que...

No grupo carro_a_agua encontro um mundo onde carros são movidos a água (no futuro, mas será) e HHO funciona, só que isso já ficou banal para eles. Veja só, no mundo todo HHO não funciona, mas no grupo carro_a_agua eles não querem HHO por achar isso banal, funcional, mas é banal, querem o CARRO MOVIDO A ÁGUA e nada mais. Lá ainda se procura a eletrolise ressonante e eu, por pura curiosidade que matou o gato, fico lá para ver o que eles vão conseguir com eletrólise ressonante. Acho que o grupo carro_a_agua já está na 5° dimensão!



Ver perfil do usuário

48 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 20:00

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"][quote="acalister"]
Bacana, gostei dessa dica para a produção de (placebo puro), será que funciona na prática? vi alguns dispositivos parecidos e também algumas patentes, existem até vídeos, enfim, claro que isso não se restringe a produção de hidrogênio puro para utilização em motores como suplemento, seria uma revolução na produção de hidrogênio, ou estou errado?
A ideia é muito boa! [/quote]

Eletrostática é uma coisa pouco usada na prática, só consigo me lembrar do microfone como grande uso da eletrostática atual.

Nota: Os pequenos microfones que usamos em nossos celulares são feitos de um material chamado eletreto que é um análogo de um ima, só que ao invés de ter um lado com polarização norte e outro com polarização sul, num eletreto temos um material com polarização eletrostática positiva dum lado e negativa do outro. Ao invés de um volumoso microfone magnético (com ima e bobina), temos um pequeno microfone eletrostático (com eletreto e duas plaquinhas de metal fininhas).

Por ser assim a eletrotática foge um pouco a nossa lógica comum e parece brinquedo de laboratório.

Não acredito que vou fazer uma revolução automobilística, deixo isso para quem está começando e ainda acredita, nem penso em fazer uma revolução na criação de hidrogênio, acho mesmo que por algum motivo nada do que falei teria resultado prático. Só que ao invés de ver faustão, preferia perdidos na noite (uma merda assumida), prefiro perder meu tempo brincando em entender a eletrólise. Poderia ser pintando, lendo um livro, ou fazendo um outro experimento qualquer por pura diversão sem utilidade prática alguma.[/quote]


(por algum motivo nada do que falei teria resultado prático)você esta completamente enganado, essa tua ideia já vem sendo testada em baterias.

Ver perfil do usuário

49 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 21:04

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"]A única coisa realmente útil que descobri, foi que não adianta por mais eletrolito do que o necessário, em relação ao gap usado, para fazer a eletrólise abaixar a voltagem para perto de 2V. Isso se quiser baixa produção ou usar uma grande área que evite a baixa produção. Para produções grandiosas com placas com tamanho pequeno, ou do tamanho de uma mão, ai temos que usar quase 3V mesmo.

Quem quer pouco eletrólito, que use pequenos gaps e se vire com os problemas que isso trás.

Não consegui descobri o que faz a placa correr.

Não consegui descobri como atua a alta temperatura para favorecer a eletrólise, só sei que de alguma forma ajuda.

Não achei uma alternativa para a platina como eletrodo catalizador da eletrólise e nunca usei, obviamente, custo.

Já expliquei ao Jonas porque acho seu cristianismo muito espiritalizado.

Já expliquei ao Hugo porque acho que, sem querer, acabou virando advogado do diabo.

Já deixei alternativas muito boas ao o fim do mundo dimensional do Hugo (sei Hugo, o mundo não vai acabar) e para que ninguém precise violar a ciência (exceto no fanatismo da evolução darwiniana) ao acreditar em Deus. Deixei uma boa alternativa para vida eterna até dos atuais defuntos sem a inviável, cientificamente falando, alma imortal (deixei uma ressurreição possível cientificamente, sem alma imortal).

Relembrei, ou contei para quem não prestou atenção no passado, sobre o fim de todas as religiões por uma ação da ONU.

Jonas e Hugo me acusam de ter "humanizado" Deus, eu deixei Deus possível, pois se alguma atitude divina não é aceitável para ciência, não é por Deus ser um ser mágico e sim pela ciência ainda ter muito que aprender. Deus é o maior cientista de todos os tempos, ele não faz mágica, faz ciência avançada.

Claro que em nossa época já sabemos que milagre é um acontecimento que aparentemente viola o senso comum, mas que de forma alguma, nada, viola as leis da natureza, nem Deus faz isso depois de as ter estabelecido. Sim! Deus foi ao ponto de inventar o tipo de matéria que nosso universo usa e da qual somos feitos.

O HHO está falido, as pessoas já tem bons argumentos, por todos os cantos, para não serem enrolados pelos HHO estelionatários.

Então não tenho outra motivação para estar aqui a não ser passar uma opinião mais experiente aos novatos, brincar com a eletrólise e matar o tempo.

Claro que se aparecer bons cobaias para testar minhas teorias da eletrólise eletrostática e aceleração com disco de embreagem... vai ser legal! Algum candidato? Vai que...

No grupo carro_a_agua encontro um mundo onde carros são movidos a água (no futuro, mas será) e HHO funciona, só que isso já ficou banal para eles. Veja só, no mundo todo HHO não funciona, mas no grupo carro_a_agua eles não querem HHO por achar isso banal, funcional, mas é banal, querem o CARRO MOVIDO A ÁGUA e nada mais. Lá ainda se procura a eletrolise ressonante e eu, por pura curiosidade que matou o gato, fico lá para ver o que eles vão conseguir com eletrólise ressonante. Acho que o grupo carro_a_agua já está na 5° dimensão!



[/quote]

ET, eletrolise ressonante é na prática o mesmo que utilizar um PWM com frequência ajustável, se forem depender disso, esquece, mas como você mesmo já disse ai acima, isso só será possível pq o grupo esta em outra dimensão, nesta outra dimensão o impossível se torna possível, o HHO se enquadra perfeitamente nessa dimensão ai pois vai totalmente contra as leis da física.

Ver perfil do usuário

50 Re: Eletrostática na eletrólise em Ter 26 Mar 2013, 21:11

acalister escreveu:


ET-e-HHO-Existe escreveu:por algum motivo nada do que falei teria resultado prático
você esta completamente enganado, essa tua ideia já vem sendo testada em baterias.

Fale mais sobre essas baterias

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 38]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... 20 ... 38  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum