Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Enterro do nick "jonas.p.andrade"

Ir à página : Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 2 de 2]

26 Re: Enterro do nick "jonas.p.andrade" em Seg 13 Maio 2013, 22:44

acalister


Rank : 5
Rank : 5
Lourival Sant’Anna - O Estado de S.Paulo

A presença avassaladora de deputados evangélicos engajados, em comparação com católicos e em contraste com o perfil religioso da população, não reflete só o crescimento do protestantismo no País, mas a diferença na atuação política dos dois grupos. É o que dizem os especialistas em relações entre política e religião ouvidos pelo Estado.

"A Igreja Católica proíbe a participação de sacerdotes na política partidária. Ela apenas orienta sobre o perfil dos candidatos", diz Ricardo Mariano, da PUC-RS. Em muitos templos evangélicos se faz campanha para candidatos, embora isso seja proibido por lei. Além disso, a presença católica está "naturalizada" no Brasil, o que facilita o lobby e a atuação de lideranças católicas em espaços públicos.

"Os católicos não precisam acionar sua identidade religiosa porque são maioria", analisa Maria das Dores Campos Machado, da UFRJ. "Não precisam bater na tecla de sua diferença, assim como brancos ou homens não precisam ficar lembrando o que são. Os minoritários é que dão visibilidade a seu caráter distintivo." Além do embate moralista com feministas, homossexuais e seculares em geral, observa, os evangélicos têm um incentivo a mais para se mobilizar: a concorrência entre as inúmeras correntes evangélicas, que disputam visibilidade, verbas, concessões públicas e benefícios que se buscam nos parlamentos.

Não que nenhum parlamentar católico atue de forma ostensiva. Antonio Augusto de Queiroz, do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, lembra que, até a legislatura passada, havia uma frente carismática - corrente católica conservadora - no Congresso. Entretanto, ela se desfez. Hoje, há dois deputados federais padres, ambos petistas da ala "progressista": Padre João (MG), ligado aos sem terra, e Padre Ton (RO), vinculado aos direitos indígenas. Os carismáticos têm apelo limitado dentre os católicos, e foram "enquadrados pela cúpula da Igreja, que coibiu excessos na liturgia", recorda Mariano.

"Fazer proselitismo em favor da Igreja Católica não dá voto", diz Ronaldo Almeida, da Unicamp e do Cebrap. Além disso, dizem os especialistas, a Igreja Católica é capaz de influir em instituições importantes além do Congresso, como o Supremo Tribunal Federal, que decide sobre temas caros para religiosos conservadores. "Para que um ministro do STF seja indicado por evangélicos, é preciso mudar o País", diz Almeida.

Minorias. A concentração de forças evangélicas no Legislativo tem uma explicação. "Deputados podem se eleger exclusivamente com votos de evangélicos. Nas eleições majoritárias dependem de apoio mais amplo", diz Paul Freston, professor da Universidade Federal de São Carlos. A Frente Parlamentar Evangélica reúne 72 deputados federais (14% das cadeiras da Casa) e 4 senadores (5%).

Freston lembra que, em 2002, o hoje deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) obteve votação expressiva na eleição presidencial - 18%, ficando em terceiro lugar. "Ele usou sua identidade evangélica para ficar mais conhecido nacionalmente. Mas, se tivesse ido para o segundo turno, teria de ter feito campanha diminuindo a ênfase de - não negando - sua identidade religiosa."

A senadora Marina Silva (AC) alcançou patamar semelhante - 19%, também terceiro lugar - em 2010, mas, embora sabidamente evangélica, não fez campanha calcada nessa identidade, "recebeu votação expressiva de outros setores da população e votos de evangélicos na média da população do País", conclui Freston.

Apresentados sem essas nuances, esses dados preocupam Christina Vital, pesquisadora do Instituto de Estudos da Religião. "Podem pensar que a presença católica na política está diminuída, e que os evangélicos são superpoderosos", adverte Christina, coautora do livro Religião e Política. Ela teme que, em face dessa percepção de poder, os governantes façam concessões em troca do apoio dos evangélicos, como fizeram o ex-presidente Lula com o PRB, da Igreja Universal, e agora o governador Geraldo Alckmin com o PSC, da Assembleia de Deus.

Ver perfil do usuário

27 Re: Enterro do nick "jonas.p.andrade" em Seg 13 Maio 2013, 23:10

André, sendo curto e grosso com esses evangélicos (católicos também) na política:

Eu não sou ignorante quanto a fé cristã, apesar de não pegar na Bíblia a muito tempo, ultimamente só para consertar os erros do Hugo e do Jonas.

Jesus, o criador do cristianismo, deixou bem claro que cristão deve se ater a sua fé e abandonar a política. Isso mesmo ABANDONAR A POLÍTICA! Ou "dar a Deus as coisas de Deus e a Cesar as coisas de Cesar". Jesus disse isso em um momento político muito importante para os Judeus e disse isso para que seus discípulos parassem de criar caso (por mais justo que fosse suas queixas) contra a tirania de Roma e se concentrassem no que lhes era mais importante. É isso que o cristianismo prega, se os evangélicos e católicos pensam diferente, sinto muito, eles nunca, nunca, foram seguidores de Jesus.

Quem não gosta disso rasgue a Bíblia, vai para ceita dos ETzianos, mas não coloquem Deus como cabo eleitoral desses vigaristas!

Quando eu entro numa competição de qualquer esporte, como dizia o ex-juiz de futebol, - "A regra e clara!" - Se não seguirmos as regras de quem inventou tal esporte ninguém nos deixa jogar, isso nas ligas oficiais de competição. Qual foi o religioso estupido que achou que podia mudar as regras do seu principal mentor e mestre? Quem tem autoridade de mudar a orientação do próprio Jesus de deixar a política de lado, mesmo quando a causa é justa? Não gostou, larga, não precisa jogar, ou praticar a religião, cai fora!

Religião virou a casa da mãe joana, todo mundo faz o que quer e põe a culpa em Deus. Porque não fazem isso no emprego, na liga esportiva, num jogo de poker a dinheiro? Porque não se irritam com as regras pre-estabelecidas e mudam a forma de jogar no meio do campeonato?

Político cristão, não é cristão, ponto final!



Última edição por ET-e-HHO-existe em Seg 13 Maio 2013, 23:15, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

28 Re: Enterro do nick "jonas.p.andrade" em Seg 13 Maio 2013, 23:15

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
Como a Mudança Irá Acontecer Por Owen Waters
Publicado por Jessica Melo



12 de Maio de 2013


A antiga cultura Maia nos deu mais do que os ciclos cósmicos Maias. Eles foram um caso de teste precoce para o processo da ascensão física que todo o planeta irá experienciar em um futuro próximo.

Sua informação sobre os ciclos nos tornou cientes de que o dia 21 de Dezembro de 2012 se tratava do momento em que os vários ciclos cósmicos de longo prazo de influência na consciência humana chegariam a um término, todos na mesma data e que novos ciclos iriam começar. Há um ciclo de 5.125 anos, um mais longo de 26.000 anos, bem como alguns ciclos ainda mais longos, todos convergindo para esta mesma data.

A civilização Maia floresceu até 830 D.C., no entanto, o seu conhecimento astronômico excedeu o nível do conhecimento de hoje, em muitos sentidos. Eles não apenas conheciam as órbitas precisas dos planetas em nosso sistema solar, mas também as órbitas das estrelas em nossa galáxia. Eles tinham até catalogado informações sobre os principais eventos cósmicos de 400 milhões de anos antes. Os calendários Maias são obras de arte que ilustram as repetidas espirais do tempo dos ciclos cósmicos dentro dos ciclos, dentro dos ciclos.

Então, na maior parte, os Maias subitamente desapareceram de suas cidades, sem deixar rastros quanto a onde eles tinham se mudado, deixando até as suas panelas e utensílios de cozinha. Não há sinal de que eles tenham morrido subitamente de alguma doença misteriosa e eles não mudaram para outro lugar conhecido. Eles não mudaram para qualquer lugar aqui nesta Terra física. Em vez disto, eles ascenderam de um nível de nossa terceira dimensão de existência, para a quarta dimensão. A solução para o mistério do seu desaparecimento é que eles não desapareceram: eles ascenderam.

A quarta dimensão é menos densa do que o nosso mundo, mas é ainda física. É também o lar para os reinos espirituais, ou a vida após a morte. Se vocês fossem um ser humano físico, vivendo na quarta dimensão, iriam achar relativamente fácil entrar em contato com as pessoas em corpos espirituais. Eles viveriam em um sub-reino mais elevado da quarta dimensão.

Os Maias se envolveram em um experimento modelo para ascender da terceira para a quarta dimensão. Eles não foram o único grupo de teste envolvido em tais experimentos. No Novo México, por exemplo, os moradores de Bandelier e Puye Cliff Dwellings ascenderam com sucesso, assim como os moradores de Machu Picchu, no Peru. Estes grupos de teste ascenderam da terceira para a quarta dimensão.

A ascensão que está prestes a acontecer na Terra em um futuro próximo será muito semelhante e, no entanto, será diferente em um grande aspecto. Não estaremos deixando para trás o nosso velho mundo para mudarmos para um novo. Nosso mundo irá ascender junto com tudo nele, incluindo nós.

Todo o nosso reino de existência aumentará em frequência e ascenderá para uma faixa de frequência na quarta dimensão. Desta vez, as panelas e utensílios de cozinha não serão abandonados. Eles virão conosco, como tudo mais em nossa realidade.

Quando isto ocorrer, as pessoas que estiverem vivas em corpos físicos irão experienciar a ascensão física, logo após aqueles na experiência pós-vida, a sua ascensão para um sub-reino mais elevado na quarta dimensão. Na verdade, eles irão desocupar o sub-reino para o qual nós estaremos nos mudando.

A natureza desta ascensão global foi prevista há dois milênios por São Paulo, que até previu a sequência dos eventos. Ele disse que, em um piscar de olhos, os mortos ressuscitarão, e nós seremos transformados. Mas, primeiro, ele disse, os mortos ressuscitarão e então, nós seremos arrebatados juntos com eles “nas nuvens” (isto é, nos reinos superiores).

Assim, os “mortos” – os espíritos que residem na vida após a morte – irão ascender primeiro para um sub-reino mais elevado da existência da quarta dimensão e então nós ascenderemos para a quarta dimensão.

Esta próxima transformação de nosso mundo para a quarta dimensão é referida como a Ascensão, o Arrebatamento, a Ressurreição, ou, simplesmente, A Mudança. Hoje pensamos na Mudança como o fenômeno onde tudo está mudando muito rapidamente. No futuro, entretanto, A Mudança será vista retrospectivamente como o dia em que o mundo mudou subitamente, ou “subiu aos céus”.

Após A Mudança, a vida irá parecer a mesma coisa no geral, mas com alguns melhoramentos bem perceptíveis para as suas capacidades. Vocês verão cores como mais brilhantes e bonitas do que nunca. Os sons terão uma profundidade de significados e de sentimentos que vocês nunca tinham percebido antes. As auras da energia sutil em torno dos seres vivos se tornarão muito mais fáceis de ver. A comunicação vai dar um passo para cima, pois vocês serão capazes de usar a telepatia para se comunicarem com aqueles com quem estão sintonizados. Seus pensamentos e sentimentos manifestarão mudanças em sua realidade, como agora, mas estas mudanças ocorrerão mais rapidamente e mais obviamente do que antes.

A Mudança para a quarta dimensão ocorrerá quando for o momento certo para a humanidade interagir com a experiência, que será quando uma massa crítica for alcançada na consciência da Nova Realidade emergente. A quarta dimensão é uma faixa de frequência da consciência, centrada no coração. Quando um número suficiente de pessoas operar neste nível de consciência, então a humanidade estará preparada para A Mudança para a quarta dimensão.

Percentualmente, o número de pessoas requeridas para alcançar o ponto crítico é pequeno, porque a consciência superior tem proporcionalmente, mais influência na atmosfera da mente global do que as frequências menos elevadas da consciência.

Depois que os ciclos cósmicos começaram de novo em 2012, tornou-se muito mais fácil do que nunca promover a consciência generalizada da Nova Realidade. Seus esforços para mudar o mundo através do pensamento e da ação positiva, operam agora em um ambiente positivo, em vez do velho e decadente ambiente do final do ciclo.

Cada passo que vocês dão agora para promover a consciência centrada no coração em si mesmo e nos outros, afeta profundamente a atmosfera da mente global. Cada passo que vocês dão para a consciência da Nova Realidade é um passo mais próximo deste ponto crítico para a humanidade como um todo.

Quando a ascensão global da Mudança acontecer e a Nova Realidade desabrochar, tornar-se-á a transformação mais maravilhosa no registro da História.

Ela será lembrada por muito tempo como o tempo em que a humanidade literalmente construiu o Céu na Terra!



___

Tradução: Regina Drumond

Website: http://www.infinitebeing.com/

Direitos Autorais. Owen Waters é o autor de Love, Light Laughter: The New Spirituality, disponível em livro impresso ou como e-book em http://www.infinitebeing.com/ebooks/love.htm

Ver perfil do usuário

29 Re: Enterro do nick "jonas.p.andrade" em Seg 13 Maio 2013, 23:16

acalister escreveu:
ET, a Cientologia e o eTzianismo seriam a mesma religião?

Hugo, só você pode responder essa!

Quem é quem?

Ver perfil do usuário

30 Re: Enterro do nick "jonas.p.andrade" em Ter 14 Maio 2013, 00:32

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
acalister escreveu:
ET, a Cientologia e o eTzianismo seriam a mesma religião?

Hugo, só você pode responder essa!

Quem é quem?


Sobre a primeira pouco sei, se religião, seita ou crença...sobre a segunda nunca ouvi falar, deve ter algum engano ai.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 2 de 2]

Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum