Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Eu instalei o HHO no meu carro e estou com problemas, ajude!

Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... , 11, 12, 13  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 12 de 13]

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
acalister escreveu:
h-roo escreveu:
sidneibranco escreveu:

Aí esta o esquema do cara

Essa é a parte fácil, e pode ser feito de muitas maneiras...ainda assim usou 50%/50 alcool/água....muitos tentaram isso de diversas formas, mesmo sem alccol...é é mais antigo que Aracy de almeida. foi inclusive, próximo a isso minha estreia no outro barranco, aquele que foi detonado por fofocagens denuncistas.
Agora, o que não vi ninguém fazer foi a partir desse princípio fazer a evolução, para um segundo estágio, dobrando o calor e aumentando consideravelmente a pressão.

Pronto, mais do que isso eu não falo...kkkkkkkk

Puts, foi o Gato, eu me lembrei disso, rsrsrs

Não entendi, o que foi o Gato?

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="sidneibranco"][quote="acalister"][quote="sidneibranco"][img]http://3.bp.blogspot.com/-OvwtvLAJfGI/TxnoC91nG3I/AAAAAAAAAkI/XEpU_yyCbms/s1600/Reator+de+Chambrin.jpg[/img]

Aí esta o esquema do cara[/quote]

é um big de um reator, caramba isso é enorme (trabolhão) mas e o consumo? rodar 50% água e 50% etanol qualquer Flex com pouca alteração tbm roda, só que bebe bem, o que mais importa é saber o consumo, você sabe me dizer quanto ele fez por litro de etanagua?

[/quote]

Ele nunca falou isso, só dizia que o carro andava com a mistura.
Tentei fazer um desses no começo de 2012 usando uma bomba agua aquela que joga agua no parabrisa, jogando agua no escapamento e sugando com o vacuo do servo freio, mas não vi resultado algum.[/quote]

Entendi, mas que tipo de resultado tu tava esperando disso? seria usar vapor mesmo ou tu estava tentando extrair hidrogênio disso?

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="h-roo"][quote="acalister"][quote="h-roo"][quote="sidneibranco"][img]http://3.bp.blogspot.com/-OvwtvLAJfGI/TxnoC91nG3I/AAAAAAAAAkI/XEpU_yyCbms/s1600/Reator+de+Chambrin.jpg[/img]

Aí esta o esquema do cara[/quote]

Essa é a parte fácil, e pode ser feito de muitas maneiras...ainda assim usou 50%/50 alcool/água....muitos tentaram isso de diversas formas, mesmo sem alccol...é é mais antigo que Aracy de almeida. foi inclusive, próximo a isso minha estreia no outro barranco, aquele que foi detonado por fofocagens denuncistas.
Agora, o que não vi ninguém fazer foi a partir desse princípio fazer a evolução, para um segundo estágio, dobrando o calor e aumentando consideravelmente a pressão.

Pronto, mais do que isso eu [b]não falo[/b]...kkkkkkkk[/quote]

Puts, foi o Gato, eu me lembrei disso, rsrsrs[/quote]

Não entendi, o que foi o Gato?[/quote]

Você disse (aquele que foi detonado por fofocagens denuncistas) foi o Lord Kelvin/Gato de Botas.

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
acalister escreveu:
sidneibranco escreveu:
acalister escreveu:
sidneibranco escreveu:

Aí esta o esquema do cara

é um big de um reator, caramba isso é enorme (trabolhão) mas e o consumo? rodar 50% água e 50% etanol qualquer Flex com pouca alteração tbm roda, só que bebe bem, o que mais importa é saber o consumo, você sabe me dizer quanto ele fez por litro de etanagua?


Ele nunca falou isso, só dizia que o carro andava com a mistura.
Tentei fazer um desses no começo de 2012 usando uma bomba agua aquela que joga agua no parabrisa, jogando agua no escapamento e sugando com o vacuo do servo freio, mas não vi resultado algum.

Entendi, mas que tipo de resultado tu tava esperando disso? seria usar vapor mesmo ou tu estava tentando extrair hidrogênio disso?

Eu esperava um combustivel.

Ver perfil do usuário

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
acalister escreveu:
h-roo escreveu:
acalister escreveu:
h-roo escreveu:
sidneibranco escreveu:

Aí esta o esquema do cara

Essa é a parte fácil, e pode ser feito de muitas maneiras...ainda assim usou 50%/50 alcool/água....muitos tentaram isso de diversas formas, mesmo sem alccol...é é mais antigo que Aracy de almeida. foi inclusive, próximo a isso minha estreia no outro barranco, aquele que foi detonado por fofocagens denuncistas.
Agora, o que não vi ninguém fazer foi a partir desse princípio fazer a evolução, para um segundo estágio, dobrando o calor e aumentando consideravelmente a pressão.

Pronto, mais do que isso eu não falo...kkkkkkkk

Puts, foi o Gato, eu me lembrei disso, rsrsrs

Não entendi, o que foi o Gato?

Você disse (aquele que foi detonado por fofocagens denuncistas) foi o Lord Kelvin/Gato de Botas.

Começa a fazer sentido, o fofoqueiro foi o detonador com muitos nicks....kkkkkkkkkkkkkkk

Ver perfil do usuário
KIT CHAMBRIN VEJA O ESTRAGO QUE O BICHO FAZ NA ESTRADA

Ver perfil do usuário
sidneibranco escreveu:
acalister escreveu:
sidneibranco escreveu:
acalister escreveu:
sidneibranco escreveu:

Aí esta o esquema do cara

é um big de um reator, caramba isso é enorme (trabolhão) mas e o consumo? rodar 50% água e 50% etanol qualquer Flex com pouca alteração tbm roda, só que bebe bem, o que mais importa é saber o consumo, você sabe me dizer quanto ele fez por litro de etanagua?


Ele nunca falou isso, só dizia que o carro andava com a mistura.
Tentei fazer um desses no começo de 2012 usando uma bomba agua aquela que joga agua no parabrisa, jogando agua no escapamento e sugando com o vacuo do servo freio, mas não vi resultado algum.

Entendi, mas que tipo de resultado tu tava esperando disso? seria usar vapor mesmo ou tu estava tentando extrair hidrogênio disso?

Eu esperava um combustivel.

Isso parece ser uma lorota, pois com 800 graus até o óleo de soja inflama. Desta forma, penso que o hidrogênio vai queimar dentro deste tranqueira muito antes de chegar no motor do carro, muito mais facilmente que no Zepelin,onde o hidrogênio estava em temperatura ambiente e isolado do ar externo.



Veja a tabela:

Alguns valores de temperatura de ignição
Combustível O2 puro (oC) Com ar (oC) Com O2 (oC)
Álcool etílico 395 514 -----
Hidrogênio ----- 585 585
Acetileno ----- 406 - 400 400 - 440
Gasolina 300 ----- -----
Querosene 355 ----- -----
Óleo lubrificante 141 ----- -----
Coque metalúrgico 610 -----

FOnte: POnto de fulgor

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="marcelo.eletrotecnico"][quote="sidneibranco"][quote="acalister"][quote="sidneibranco"][quote="acalister"][quote="sidneibranco"][img]http://3.bp.blogspot.com/-OvwtvLAJfGI/TxnoC91nG3I/AAAAAAAAAkI/XEpU_yyCbms/s1600/Reator+de+Chambrin.jpg[/img]

Aí esta o esquema do cara[/quote]

é um big de um reator, caramba isso é enorme (trabolhão) mas e o consumo? rodar 50% água e 50% etanol qualquer Flex com pouca alteração tbm roda, só que bebe bem, o que mais importa é saber o consumo, você sabe me dizer quanto ele fez por litro de etanagua?

[/quote]

Ele nunca falou isso, só dizia que o carro andava com a mistura.
Tentei fazer um desses no começo de 2012 usando uma bomba agua aquela que joga agua no parabrisa, jogando agua no escapamento e sugando com o vacuo do servo freio, mas não vi resultado algum.[/quote]

Entendi, mas que tipo de resultado tu tava esperando disso? seria usar vapor mesmo ou tu estava tentando extrair hidrogênio disso?
[/quote]

Eu esperava um combustivel.[/quote]

Isso parece ser uma lorota, pois com 800 graus até o óleo de soja inflama. Desta forma, penso que o hidrogênio vai queimar dentro deste tranqueira muito antes de chegar no motor do carro, muito mais facilmente que no Zepelin,onde o hidrogênio estava em temperatura ambiente e isolado do ar externo.

[img]https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQ03LPJCeoU9zzIVZPVEwMj_1JEdgAUv54XeFwkp4D8haWKZecLDQ[/img]

Veja a tabela:

Alguns valores de temperatura de ignição
Combustível O2 puro (oC) Com ar (oC) Com O2 (oC)
Álcool etílico 395 514 -----
Hidrogênio ----- 585 585
Acetileno ----- 406 - 400 400 - 440
Gasolina 300 ----- -----
Querosene 355 ----- -----
Óleo lubrificante 141 ----- -----
Coque metalúrgico 610 -----

FOnte: [url=http://www.geocities.ws/professorbarbieri4/pontofilgor.PDF]POnto de fulgor[/url]
[/quote]

Marcelo, é claro que é lorota, analisando por este angulo o prof virou picareta ou imbecil, mas na prática não é essa a proposta, tu só esqueceu de uma coisinha, 50% água na mistura, tah faltando o ponto de ignição do etanágua, nesta tua tabela acima ele não se encontra, você sabe qual é?

Ver perfil do usuário
Não sei se é lorota, pode estar mal explicado nessa descrição a questão da ligação com o carburador.

Pra começar, aquecer água + combustível a 800°C sem a presença de oxigênio não causa combustão, causa sim a geração dos gases de síntese mencionados, onde um pouco de água vai virar combustível sob a batuta do calor. Um ponto a favor.

Continuando, parte do processo da combustão que acontece dentro do pistão é transformar a complexa molécula de gasolina em algo menor e mais queimável, isso já está acontecendo antes de entrar no pistão. Se tu estudar quimicamente como é a queima da gasolina verá que ele é um processo de várias fazes e não produz energia em todas elas. Outro ponto a favor, desmonte da molécula complexa em moléculas mais simples de combustível.

Outro detalhe, que é o mesmo do MASE, o combustível já entra evaporado e isso é outra fase da combustão que consome tempo e energia. Outro ponto a favor, só isso já produz economia, combustível já evaporado.

No mundo dos sonhos da 5° dimensão (grupo carro_a_agua), eles dizem que injetar hidrogênio quente é mais vantajoso que injetar hidrogênio frio. Se isso for real, outro ponto a favor, injeção de combustível quente.

Só faço uma re-salva: Claro que mesmo que o desenho indique uma alta temperatura acima do ponto de ignição desse combustível criado no processo, isso não deve ocorrer no momento em que comburível e ar se encontram, nesse momento o combustível já deve ter esfriado abaixo do ponto de ignição, mas ainda quente o suficiente para ser gasoso. Lembrando que aquecer combustível sem oxigênio (ar) não queima, só transforma um combustível em outro.

Respeitando o limite da temperatura de ignição no momento de misturá-lo ao ar, não tem porque isso não funcionar.



Última edição por ET-e-HHO-existe em Qua 27 Mar 2013, 18:23, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"]Não sei se é lorota, pode estar mal explicado nessa descrição a questão da ligação com o carburador.

Pra começar, aquecer água + combustível a 800°C sem a presença de oxigênio não causa combustão, causa sim a geração dos gases de síntese mencionados, onde um pouco de água vai virar combustível sob a batuta do calor. Um ponto a favor.

Continuando, parte do processo da combustão que acontece dentro do pistão é transformar a complexa molécula de gasolina em algo menor mais queimável já está acontecendo antes de entrar no pistão. Se tu estudar quimicamente como é a queima da gasolina verá que ele é um processo de várias fazes e não produz energia em todas elas. Outro ponto a favor, desmonte da molécula complexa em moléculas mais simples de combustível.

Outro detalhe, que é o mesmo do MASE, o combustível já entra evaporado e isso é outra fase da combustão que consome tempo e energia. Outro ponto a favor, só isso já produz economia, combustível já evaporado.

No mundo dos sonhos da 5° dimensão (grupo carro_a_agua), eles dizem que injetar hidrogênio quente é mais vantajoso que injetar hidrogênio frio. Se isso for real, outro ponto a favor, injeção de combustível quente.

Só faço uma re-salva: Claro que mesmo que o desenho indique uma alta temperatura acima do ponto de ignição desse combustível criado no processo, isso não deve ocorrer no momento em que comburível e ar se encontram, nesse momento o combustível já deve ter esfriado abaixo do ponto de ignição, mas ainda quente o suficiente para ser gasoso. Lembrando que aquecer combustível sem oxigênio (ar) não queima, só transforma um combustível em outro.

Respeitando o limite da temperatura de ignição no momento de misturá-lo ao ar, não tem porque isso não funcionar. [/quote]

Sim, e funciona mesmo, na prática vai depender do sistema e do ajuste do equipamento e no motor o ajuste do ponto se faz necessário, mas existe o reator de combustível que também funciona e seu rendimento é superior aos 25% na gasolina e 10% no diesel.

http://carros.hsw.uol.com.br/motor-hidrogenio-gasolina1.htm

O que eu quero saber é qual deles é o melhor?

Ver perfil do usuário

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
Sabem aquela brincadeira de esconder um objeto e dizer ao "procurador" "tá quente"..."tá frio"?...pois é, quem tá mais quente ai é o caro Milzon...está chegando perto....rsrs

Ver perfil do usuário
acalister escreveu:
Sim, e funciona mesmo, na prática vai depender do sistema e do ajuste do equipamento e no motor o ajuste do ponto se faz necessário, mas existe o reator de combustível que também funciona e seu rendimento é superior aos 25% na gasolina e 10% no diesel.

http://carros.hsw.uol.com.br/motor-hidrogenio-gasolina1.htm

O que eu quero saber é qual deles é o melhor?

Esse reator me lembrou de outro ponta a favor do chambrin, na desmontagem da molécula de combustível também é gerado muito gás hidrogênio.

Não sei dizer onde acaba o chambrin e começa o reator que tu indicou. Os dois devem ter muitos pontos em comum. Talvez o reator seja um chambin mais moderno

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="ET-e-HHO-existe"][quote="acalister"]
Sim, e funciona mesmo, na prática vai depender do sistema e do ajuste do equipamento e no motor o ajuste do ponto se faz necessário, mas existe o reator de combustível que também funciona e seu rendimento é superior aos 25% na gasolina e 10% no diesel.

http://carros.hsw.uol.com.br/motor-hidrogenio-gasolina1.htm

O que eu quero saber é qual deles é o melhor? [/quote]

Esse reator me lembrou de outro ponta a favor do chambrin, na desmontagem da molécula de combustível também é gerado muito gás hidrogênio.

Não sei dizer onde acaba o chambrin e começa o reator que tu indicou. Os dois devem ter muitos pontos em comum. Talvez o reator seja um chambin mais moderno[/quote]

Sim, eu concordo, até onde eu sei a única diferença entre os dois esta no preço e na praticidade, mas isso são outros quinhentos, se der certo o chambin seria melhor pois é um sistema barato e aparentemente sem manutenção. No meu ver o único problema do sistema chambin é à água, deve ser filtrada e livre de cloro

Ver perfil do usuário

acalister


Rank : 5
Rank : 5
[quote="acalister"][quote="ET-e-HHO-existe"][quote="acalister"]
Sim, e funciona mesmo, na prática vai depender do sistema e do ajuste do equipamento e no motor o ajuste do ponto se faz necessário, mas existe o reator de combustível que também funciona e seu rendimento é superior aos 25% na gasolina e 10% no diesel.

http://carros.hsw.uol.com.br/motor-hidrogenio-gasolina1.htm

O que eu quero saber é qual deles é o melhor? [/quote]

Esse reator me lembrou de outro ponta a favor do chambrin, na desmontagem da molécula de combustível também é gerado muito gás hidrogênio.

Não sei dizer onde acaba o chambrin e começa o reator que tu indicou. Os dois devem ter muitos pontos em comum. Talvez o reator seja um chambin mais moderno[/quote]

Sim, eu concordo, até onde eu sei a única diferença entre os dois esta no preço e na praticidade, mas isso são outros quinhentos, se der certo o chambin seria melhor pois é um sistema barato e aparentemente sem manutenção. No meu ver o único problema do sistema chambin é à água, deve ser filtrada e livre de cloro[/quote]

ET< tu mencionou ai (na desmontagem da molécula de combustível também é gerado muito gás hidrogênio) tah, mais esquece isso, esquece esse hidrogênio contido no combustível, ele seria usado de qualquer forma, na reportagem e mesmo na abordagem desse reformador/reator é citado a palavra hidrogênio (marketing/ecológico) a jogada ai é outra, utilizar alta voltagem para diminuir a viscosidade do combustível, entendeu agora, nada vai mudar na queima se tu separar o hidrogênio para depois junta lo logo em seguida, isso não faz nenhum sentido, isso só teria sentido se tu extrair o hidrogênio do combustível e depois soma lo ao hidrogênio no combustível já existente, dai a coisa é mais complicada, o sistema seria mais complexo e inviável.

Ver perfil do usuário
acalister escreveu:
ET< tu mencionou ai (na desmontagem da molécula de combustível também é gerado muito gás hidrogênio) tah, mais esquece isso, esquece esse hidrogênio contido no combustível, ele seria usado de qualquer forma, na reportagem e mesmo na abordagem desse reformador/reator é citado a palavra hidrogênio (marketing/ecológico) a jogada ai é outra, utilizar alta voltagem para diminuir a viscosidade do combustível, entendeu agora, nada vai mudar na queima se tu separar o hidrogênio para depois junta lo logo em seguida, isso não faz nenhum sentido, isso só teria sentido se tu extrair o hidrogênio do combustível e depois soma lo ao hidrogênio no combustível já existente, dai a coisa é mais complicada, o sistema seria mais complexo e inviável.

Uma vez meu pai resolveu colocar taco num comodo da casa e veio a etapa de lixar o taco, que deixa uma montanha de pó de madeira. Eu, ainda criança, toquei fogo num pedaço de madeira e pegava uma mão cheia de pó de madeira e jogava contra o fogo. Isso produzia uma labareda enorme e o pó era consumido na hora.

Todo mundo sabe que madeira queima lentamente, a quantidade de madeira que eu jogava na labareda equivaleria a um toquinho de poucos cm², que se queimaria lentamente numa chama modesta. Já desmontado (em pó), essa mesma madeira, que tinha o mesmo poder energético, se queimava instantaneamente e numa grande e espetacular labareda.

Se tu queima uma colher de gasolina, ele queima lento, se tu evapora ela e mistura no ar, ela fará uma explosão. Agora imagine se tu desmontar mais ainda a gasolina, transformando-a em monóxido de carbono e gás hidrogênio? É na velocidade da queima que estou apostando e na energia que se gasta para picar a molécula de combustível que também foi economizada. Não oposto em mais energia, apenas na velocidade aumentada da queima e na economia de energia na fase de desmontagem do combustível.

Ver perfil do usuário
repetiu e eu apaguei, problemas de minha internet merda

Ver perfil do usuário

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
http://ciencia.hsw.uol.com.br/questao150.htm

Queimando farinha...da mesma maneira que pó de serragem.

Ver perfil do usuário

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
Será que ele está anunciando em fóruns de HHO, pegando os mesmos otários? Pelo menos aqui ele ainda não apareceu. Deve ser porque está vendendo bem, não vence abrir novos loteamentos


http://tvuol.uol.com.br/assistir.htm?video=americano-vende-propriedades-na-lua-por-us-24-cada-04020D9C3362D4994326&tagIds=1793&orderBy=mais-recentes&edFilter=editorial&time=all&

Ver perfil do usuário

sidneibranco


Rank : 4
Rank : 4
h-roo escreveu:Será que ele está anunciando em fóruns de HHO, pegando os mesmos otários? Pelo menos aqui ele ainda não apareceu. Deve ser porque está vendendo bem, não vence abrir novos loteamentos


http://tvuol.uol.com.br/assistir.htm?video=americano-vende-propriedades-na-lua-por-us-24-cada-04020D9C3362D4994326&tagIds=1793&orderBy=mais-recentes&edFilter=editorial&time=all&

Pelo menos nao é só no Brasil que existe picaretagem.

Ver perfil do usuário
ET-e-HHO-existe escreveu:Já que é pára falar bobagens, vamos as minhas:

Ontem estava eu, sem ninguém para encher o saco, sem um filme bom para assistir na TV, todo mundo dormindo, então eu resolvi retornar as minhas elucubrações eletrostáticas.

Vocês certamente se lembram do eletróforo de volta

Eletróforo de volta (pena que não dá para ver a última foto a direita completamente)

A explicação é que uma base eletrizada de material não condutor (o disco branco), que acumule energia estática, devidamente energizada por atrito, ao se aproximar dela um disco condutor isolado de tudo, esse disco condutor terá suas cargas separadas dentro do próprio disco, ficando polarizado. Essa polarização dentro do disco metálico condutor será com as cargas elétricas de sinais contrários a base acumulados na parte de baixo, o mais próximo que consegue da base eletrificada; já as cargas de sinal igual a da base, tentaram fugir e ficaram na parte superior do disco de metal o mais longe que puder da base eletrificada (disco branco). Se você tocar a parte superior do disco metálico nesse momento, então tu fará terra e as cargas de sinais iguais a base eletrificada, doidas para ficar o mais longe possível dela, vão escapar nesse breve toque. Nesse momento tu tem a parte inferior do disco de metal energizado com cargas de sinais contrários a base eletrificada e a parte de cima neutra, uma vez que as cargas que ali estavam foram embora.

O grande lance é que se tu levantar, com uma haste isolante (a haste transparente), o disco de metal para longe da base eletrificada, então todo o disco fica eletrificado com as cargas que se redistribuem por todo o disco e estavam presas só na parte de baixo.

Tu pode pegar esse disco eletrizado e gastar essa eletricidade como quiser, depois é só colocar o disco em cima da base eletrizada e repetir o processo indefinidamente que a carga dessa base eletrificada nunca acaba, não precisando mais eletrificar a base como foi feito antes por atrito.

De onde vem a energia infinita que parece existir nesse processo? Porque nunca acaba a energia da base eletrificada (disco branco)?

Mais eu não queria focar nisso, eu queria dizer que essa noite, sem ter a quem encher o saco, eu criei o eletrosforo eletrolítico do ET. Já explico, a chefa já está acordada e me cobra ação na chata tarefa de ganhar dinheiro. Coisas da vida para quem ainda não juntou seu primeiro R$ 10 milhões (um só já não basta)

continuando daqui...



Última edição por ET-e-HHO-existe em Sex 29 Mar 2013, 02:40, editado 1 vez(es)

Ver perfil do usuário
Se quiserem acompanhar uma experiência com o eletróforo de volta, segue um link:

http://www.rc.unesp.br/showdefisica/99_Explor_Eletrizacao/paginas%20htmls/Demo%20Eletr%C3%B3foro.htm

Bem, ficou claro que é necessário tocar o disco de metal para descarregar uma das cargas separadas pela base eletrificada, mas se colocássemos um eletrodo ligado a parte de cima do disco metálico, eletrodo devidamente imerso em água?

Bem, se a carga que está acima é (+), então o eletrodo vai gerar gás oxigênio dentro da água e consumir essa carga como se fosse o toque da mão. Depois, ao se levantar o disco de metal, quando aparece a carga oposta, no nosso caso seria (-), então o eletrodo iria descarregar essa carga na água gerando gás hidrogênio. Tá feita a eletrólise no eletróforo do ET!

Deem suas opiniões! Vou patentear, mas sedo licença grátis aos 3 primeiros interessados em comercializar o novo produto!

Ver perfil do usuário
ET-e-HHO-existe escreveu:
acalister escreveu:
ET< tu mencionou ai (na desmontagem da molécula de combustível também é gerado muito gás hidrogênio) tah, mais esquece isso, esquece esse hidrogênio contido no combustível, ele seria usado de qualquer forma, na reportagem e mesmo na abordagem desse reformador/reator é citado a palavra hidrogênio (marketing/ecológico) a jogada ai é outra, utilizar alta voltagem para diminuir a viscosidade do combustível, entendeu agora, nada vai mudar na queima se tu separar o hidrogênio para depois junta lo logo em seguida, isso não faz nenhum sentido, isso só teria sentido se tu extrair o hidrogênio do combustível e depois soma lo ao hidrogênio no combustível já existente, dai a coisa é mais complicada, o sistema seria mais complexo e inviável.

Uma vez meu pai resolveu colocar taco num comodo da casa e veio a etapa de lixar o taco, que deixa uma montanha de pó de madeira. Eu, ainda criança, toquei fogo num pedaço de madeira e pegava uma mão cheia de pó de madeira e jogava contra o fogo. Isso produzia uma labareda enorme e o pó era consumido na hora.

Todo mundo sabe que madeira queima lentamente, a quantidade de madeira que eu jogava na labareda equivaleria a um toquinho de poucos cm², que se queimaria lentamente numa chama modesta. Já desmontado (em pó), essa mesma madeira, que tinha o mesmo poder energético, se queimava instantaneamente e numa grande e espetacular labareda.

Se tu queima uma colher de gasolina, ele queima lento, se tu evapora ela e mistura no ar, ela fará uma explosão. Agora imagine se tu desmontar mais ainda a gasolina, transformando-a em monóxido de carbono e gás hidrogênio? É na velocidade da queima que estou apostando e na energia que se gasta para picar a molécula de combustível que também foi economizada. Não oposto em mais energia, apenas na velocidade aumentada da queima e na economia de energia na fase de desmontagem do combustível.

Soube também de um caso de um soldador que, ao tentar fazer o reparo em uma tubulação usada para encher navios com trigo, foi surpreendiddo com uma explosão do material particulador, explosão esta que o levou para o hospital.Aqui tem um caso semelhante, mas sem a solda: http://www.bucharles.eng.br/news.swf

Ver perfil do usuário

milzon


Rank : 2
Rank : 2
O perigo mora ao lado. Por isso é preciso conhecer tudo sobre a assunto quando se mexe com coisas potencialmente perigosas

Ver perfil do usuário

gasolina


Rank : 2
Rank : 2
ou nao mexe e da pru proficionau mexe

Ver perfil do usuário

300 kit de hidrogênio no UNO em Dom 28 Abr 2013, 20:59

Alexsilva


Rank : 0
Rank : 0
Olá amigos eu comprei um kit gerador de hidrogênio para colocar no UNO MILLE FIRE, e bom eu fiz tudo que manda o manual de instalação e não tive nenhum resultado, estou instalando novamente o kit mais com 2 controlador de sonda lambda(EFEI), vou acompanhar se vai ter resultado, mais no fundo eu acho que nossa tentativas vão ser frustradas.

Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 12 de 13]

Ir à página : Anterior  1, 2, 3 ... , 11, 12, 13  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum