Para quem quer poupar combustivel !


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

A "pendenga torquiana"

Ir à página : Anterior  1 ... 10 ... 16, 17, 18, 19  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 17 de 19]

401 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:19

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
jonas.p.andrade escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:

KARA NÃO CONFIA EM MIM? PENSOU QUE ALTEREI SEUS DADOS?
QUE MUNDO ESTAMOS, ET NÃO CONFIA NUM TERRÁQUEO RSRSRS

Não é isso, só que foi tão rápido que não deu para mim saber se tu esperou a última versão, ou mandou sem a especificação destacada do torque das rodas

Visitou o outro forúm? esta correto?

Já está lá?...coube toda a lenga-lenga?...rsrs

Ver perfil do usuário

402 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:22

h-roo escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:

KARA NÃO CONFIA EM MIM? PENSOU QUE ALTEREI SEUS DADOS?
QUE MUNDO ESTAMOS, ET NÃO CONFIA NUM TERRÁQUEO RSRSRS

Não é isso, só que foi tão rápido que não deu para mim saber se tu esperou a última versão, ou mandou sem a especificação destacada do torque das rodas

Visitou o outro forúm? esta correto?

Já está lá?...coube toda a lenga-lenga?...rsrs

sim, aqui é vapt e vupt, veja lá.

http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2012/04/torque-ou-potencia-qual-interessa-mais.html?showComment=1354572209319#c273050256736487321

Ver perfil do usuário

403 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:23

Agora é só esperar resposta e ver se eles são tão rápidos como o Jonas.

Bem, depois de resolvida, finalmente, a "pendenga torquiana" (o resultado todos já sabem qual será), deveremos começar a "pendenga magneto-continuo"?

Ver perfil do usuário

404 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:33

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:

KARA NÃO CONFIA EM MIM? PENSOU QUE ALTEREI SEUS DADOS?
QUE MUNDO ESTAMOS, ET NÃO CONFIA NUM TERRÁQUEO RSRSRS

Não é isso, só que foi tão rápido que não deu para mim saber se tu esperou a última versão, ou mandou sem a especificação destacada do torque das rodas

Visitou o outro forúm? esta correto?

Já está lá?...coube toda a lenga-lenga?...rsrs

sim, aqui é vapt e vupt, veja lá.

http://autoentusiastas.blogspot.com.br/2012/04/torque-ou-potencia-qual-interessa-mais.html?showComment=1354572209319#c273050256736487321

Ok, vou da ficar de motuca...rsrs

Ver perfil do usuário

405 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:39

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Ver perfil do usuário

406 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:43

Qual das fórmulas é a melhor, ou que vocês mais gostam:


Nota: Torque em m.kgf


CV = (2pi * RPM * Torque)/(60*75)

ou

CV = PRM * Torque / 716,2

ou

CV = (2Pi * (RPM / 60) * 9,80665 * Torque) / 735,5

ou

Agora torque em N.m

CV = (2Pi * N.m * Hz) / 735,5

ou

Watts = 2Pi * N.m * Hz

Votação:

Ver perfil do usuário

407 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:49

h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Temos de levar para o Bob a questão do Hugo querer ficar beliscando pneu, isso inclusive é perigoso, pode atropelar a mão do beliscador.

Ver perfil do usuário

408 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:52

ET-e-HHO-existe escreveu:
h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Temos de levar para o Bob a questão do Hugo querer ficar beliscando pneu, isso inclusive é perigoso, pode atropelar a mão do beliscador.

Jonas, usa tua sabedoria é dá para ele o exemplo que tu me deu da puta, onde fica claro a diferença entre duas forças diferentes (torque e tração).

Ver perfil do usuário

409 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:54

h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Ver perfil do usuário

410 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:55

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
ET-e-HHO-existe escreveu:
h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Temos de levar para o Bob a questão do Hugo querer ficar beliscando pneu, isso inclusive é perigoso, pode atropelar a mão do beliscador.

Calma, não vamos embolar o meio de campo lá como temos feito aqui...tem tempo, vamos por "partes".

Sobre a fórmula a mais usada é essa aqui:
CV = PRM * Torque / 716,2
até porque já foi citada lá.

Ver perfil do usuário

411 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 01:58

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Me pareceu acertivo no questionamento. Vai Jonas, responde para ele o que o ET/Milzon quer afinal provar com isso...até já perguntei, possivelmente tenha respondido e eu passei batido.

p.s. Tá cheio de moral hein companheiro Jonas...rsrs

Ver perfil do usuário

412 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 02:06

h-roo escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Temos de levar para o Bob a questão do Hugo querer ficar beliscando pneu, isso inclusive é perigoso, pode atropelar a mão do beliscador.

Calma, não vamos embolar o meio de campo lá como temos feito aqui...tem tempo, vamos por "partes".

Sobre a fórmula a mais usada é essa aqui:
CV = PRM * Torque / 716,2
até porque já foi citada lá.
Também concordo Hugo.

Que esta em questão são os calculos do ET.

brincadeiras a parte.

Mas também pergunto ET, que vc quer provar com isso que até agora também não entendi rsrsrs.
Entrei na pendenga assistindo a discussão de vcs, e no final fui forçado a dar meu parecer que também não adiantou em nada, por este motivo recorri a alguém que de fato conhece o assunto.

Ver perfil do usuário

413 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 02:17

h-roo escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Me pareceu acertivo no questionamento. Vai Jonas, responde para ele o que o ET/Milzon quer afinal provar com isso...até já perguntei, possivelmente tenha respondido e eu passei batido.

p.s. Tá cheio de moral hein companheiro Jonas...rsrs

Imagine, todos os méritos são a vcs, que iniciaram esta discussão, que gerou uma polemica sobre o assunto, muitas interrogações foram dirigida a minha pessoa, me perguntando sobre o assunto, fui obrigado a pesquisar, e percebi que é um assunto muito complexo.
Mas tive sorte em entrar em um blog do Pietro que tem conhecimento sobre o assunto.

Ver perfil do usuário

414 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 02:27

h-roo


Rank : 5
Rank : 5
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Me pareceu acertivo no questionamento. Vai Jonas, responde para ele o que o ET/Milzon quer afinal provar com isso...até já perguntei, possivelmente tenha respondido e eu passei batido.

p.s. Tá cheio de moral hein companheiro Jonas...rsrs

Imagine, todos os méritos são a vcs, que iniciaram esta discussão, que gerou uma polemica sobre o assunto, muitas interrogações foram dirigida a minha pessoa, me perguntando sobre o assunto, fui obrigado a pesquisar, e percebi que é um assunto muito complexo.
Mas tive sorte em entrar em um blog do Pietro que tem conhecimento sobre o assunto.

O que me deixou meio cabreira é que tu te dirigiu ao tal Eng. Fábio (que se for engenheiro é formado nas coxas e ou só com teoria sem saber das alterações técnicas feita num motor, que interfere no cálculo puro e simples da formula normalmente utilizada...até cheguei a imaginar que o Fábio é o ET, pois também defende um X nas curvas torque x potencia)e quem entrou no circuito foi o tal Pietro, que parece ser alguem de bastidor. Como eu não vi nenhum comentário dele lá, convém não questionar como se envolveu, até para não perdermos a confiança e o canal aberto por voce, Jonas.

Ver perfil do usuário

415 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 02:39

h-roo escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Me pareceu acertivo no questionamento. Vai Jonas, responde para ele o que o ET/Milzon quer afinal provar com isso...até já perguntei, possivelmente tenha respondido e eu passei batido.

p.s. Tá cheio de moral hein companheiro Jonas...rsrs

Imagine, todos os méritos são a vcs, que iniciaram esta discussão, que gerou uma polemica sobre o assunto, muitas interrogações foram dirigida a minha pessoa, me perguntando sobre o assunto, fui obrigado a pesquisar, e percebi que é um assunto muito complexo.
Mas tive sorte em entrar em um blog do Pietro que tem conhecimento sobre o assunto.

O que me deixou meio cabreira é que tu te dirigiu ao tal Eng. Fábio (que se for engenheiro é formado nas coxas e ou só com teoria sem saber das alterações técnicas feita num motor, que interfere no cálculo puro e simples da formula normalmente utilizada...até cheguei a imaginar que o Fábio é o ET, pois também defende um X nas curvas torque x potencia)e quem entrou no circuito foi o tal Pietro, que parece ser alguem de bastidor. Como eu não vi nenhum comentário dele lá, convém não questionar como se envolveu, até para não perdermos a confiança e o canal aberto por você, Jonas.

sim, me dirigi também a este eng. Fabio, para ver qual o parecer dele, mas ele vai responder no blog autoentusiasta.

vamos levar as pendengas para este tópico que esta menos poluído de ironias e gozações?

http://forum-hho.forumeiros.com/t256-torque-x-potencia#6578

Ver perfil do usuário

416 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 03:25

jonas.p.andrade escreveu:
vamos levar as pendengas para este tópico que esta menos poluído de ironias e gozações?

http://forum-hho.forumeiros.com/t256-torque-x-potencia#6578

Jonas, eu já passei por lá e dei uma cagadinha nele, tu demorou a avisar que lá era para ser civilizado!

Vou me comportar, mas ainda sou um "livre pensador" que não engole pensamentos alheios sem concordar antes.

Ver perfil do usuário

417 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 03:53

jonas.p.andrade escreveu:

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos
. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Jonas, eu sou analista de sistemas, minha função é olhar um sistema externo ao computador, destrinchar em operações muito simples, mas que fazem o sistema copiado funcionar corretamente no computador, e entregar o sistema funcionando para o usuário e fazer ele abandonar sua entediante rotina burocrática ou braçal.

Poderia ser um sistema para um projetista de motor! Imagina quantas contas tu tem que fazer para projetar um motor? Tem muitas delas que são puro trabalho braçal e burocrático, privando o engenheiro de gastar seus neurônios em achar uma solução melhor.

Eu não estou montando tal sistema, mas entenda que eu vivi a vida destrinchando sistemas que não conhecia, para achar seus detalhes e passar para um computador. O cachimbo faz a boca torta...

Não tinha maiores objetivos que meramente detalhar aquela situação para pura compreensão do que acontecia. Tu acha que as outras experiências que propus precisam de resultados práticos? Se tiverem bem, se meramente me fizer entender como aquilo aconteceu, ou me ensinar mais algum detalhe do funcionamento do motor, ótimo!

Antes de começar a pendenga, eu estava tentando entender em que situações o motor pode ser mais econômico. Quantas mais situações forem listadas que expliquem como um motor pode ser econômico, melhor entenderia como o HHO poderia funcionar, ou outra forma de economia poderia funcionar. A motivação, na raiz, era essa.

Só posso descobrir o que faz um motor mais econômico, se entender como ele funciona e para onde vai cada caloria criada na combustão. Então, já abri várias questões, ou frentes de trabalho, como a da mistura pobre.

O Hugo vai lembrar que naquela época eu perguntava em que rotação um carro pode ser mais econômico. Essa foi a raiz da questão para o Hugo.

Resposta resumida para o seu amigo:


Eu responderia ao teu amigo apenas que o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se o fundamento daquela forma de calcular, aquela situação, está correto. Não queria provar nada, só compreender como se faz e raciocina sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos. Pense que era apenas uma questão de prova! Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas se o carro ......? Resposta: Aquele texto

Passa o que está escrito em vermelho para ele!


Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?

Ver perfil do usuário

418 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 12:37

ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos
. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Jonas, eu sou analista de sistemas, minha função é olhar um sistema externo ao computador, destrinchar em operações muito simples, mas que fazem o sistema copiado funcionar corretamente no computador, e entregar o sistema funcionando para o usuário e fazer ele abandonar sua entediante rotina burocrática ou braçal.

Poderia ser um sistema para um projetista de motor! Imagina quantas contas tu tem que fazer para projetar um motor? Tem muitas delas que são puro trabalho braçal e burocrático, privando o engenheiro de gastar seus neurônios em achar uma solução melhor.

Eu não estou montando tal sistema, mas entenda que eu vivi a vida destrinchando sistemas que não conhecia, para achar seus detalhes e passar para um computador. O cachimbo faz a boca torta...

Não tinha maiores objetivos que meramente detalhar aquela situação para pura compreensão do que acontecia. Tu acha que as outras experiências que propus precisam de resultados práticos? Se tiverem bem, se meramente me fizer entender como aquilo aconteceu, ou me ensinar mais algum detalhe do funcionamento do motor, ótimo!

Antes de começar a pendenga, eu estava tentando entender em que situações o motor pode ser mais econômico. Quantas mais situações forem listadas que expliquem como um motor pode ser econômico, melhor entenderia como o HHO poderia funcionar, ou outra forma de economia poderia funcionar. A motivação, na raiz, era essa.

Só posso descobrir o que faz um motor mais econômico, se entender como ele funciona e para onde vai cada caloria criada na combustão. Então, já abri várias questões, ou frentes de trabalho, como a da mistura pobre.

O Hugo vai lembrar que naquela época eu perguntava em que rotação um carro pode ser mais econômico. Essa foi a raiz da questão para o Hugo.

Resposta resumida para o seu amigo:


Eu responderia ao teu amigo apenas que o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se o fundamento daquela forma de calcular, aquela situação, está correto. Não queria provar nada, só compreender como se faz e raciocina sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos. Pense que era apenas uma questão de prova! Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas se o carro ......? Resposta: Aquele texto

Passa o que está escrito em vermelho para ele!


Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?

veja se concorda com este resumo, assim eu enviarei para ele.

Caro Sr.Pietro

Conforme O Et me passou
o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se tem fundamento a forma de calcular aquela situação, será que está correto?
Queremos compreender como se faz,
e raciocinar sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos.
Queremos saber como provar, se de fato esses cálculos estão corretos,
Para uma perfeita performance de um motor
Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas.

Atenciosamente Jonas.


poderia também mandar esta conversa tua comigo, que acha?

Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?



que tal envia para o Pietro desta forma?

Caro Sr.Pietro

Conforme O Et me passou
o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se tem fundamento a forma de calcular aquela situação, será que está correto?
Queremos compreender como se faz,
e raciocinar sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos.
Queremos saber como provar, se de fato esses cálculos estão corretos,
Para uma perfeita performance de um motor
Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas.


Esta foi a conversa que o Et teve comigo no fórum, pois levei ao conhecimento dele o contato que eu tive contigo,
e que você se propôs em ajudar a elucidas esta duvida, motivo que gerou a maior polemica.

A converssa foi esta.
Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?


Atenciosamente Jonas.

Ver perfil do usuário

419 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 13:09

h-roo escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
h-roo escreveu:Enquanto isso, vamos aprender um pouco mais sobre dinamometro, preparação, e programação de carros, montado em cima do "dino", e que HOOORRROOOR...medindo torque pela BEIROLA;

http://digus.com.br/phpBB3/viewtopic.php?p=1494791

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Me pareceu acertivo no questionamento. Vai Jonas, responde para ele o que o ET/Milzon quer afinal provar com isso...até já perguntei, possivelmente tenha respondido e eu passei batido.

p.s. Tá cheio de moral hein companheiro Jonas...rsrs

Imagine, todos os méritos são a vcs, que iniciaram esta discussão, que gerou uma polemica sobre o assunto, muitas interrogações foram dirigida a minha pessoa, me perguntando sobre o assunto, fui obrigado a pesquisar, e percebi que é um assunto muito complexo.
Mas tive sorte em entrar em um blog do Pietro que tem conhecimento sobre o assunto.

O que me deixou meio cabreira é que tu te dirigiu ao tal Eng. Fábio (que se for engenheiro é formado nas coxas e ou só com teoria sem saber das alterações técnicas feita num motor, que interfere no cálculo puro e simples da formula normalmente utilizada...até cheguei a imaginar que o Fábio é o ET, pois também defende um X nas curvas torque x potencia)e quem entrou no circuito foi o tal Pietro, que parece ser alguem de bastidor. Como eu não vi nenhum comentário dele lá, convém não questionar como se envolveu, até para não perdermos a confiança e o canal aberto por voce, Jonas.

OLHA HUGO,
As x julgamos mal as pessoas, esse Eng. Fabio não é pouca coisa nâo.
Veja o link que me enviou para nós tirarmos algumas duvidas.

http://www.isavale.org.br/palestras/PALESTRA-01-ALTUS.pdf

Torque e Potência
Para compreender bem as aplicações, é necessário conhecer:
– Torque: é a força aplicada a um braço
– Potência: exprime a rapidez com qual se transfere
um torque e é definida pela relação: C(torque) x n(velocidade)
– Torque da carga: é a força solicitada para acelerar
uma carga
– Torque do motor: é a torque nominal que o motor
tem para fornecer à carga.
>6
Cargas com Torque Constante
>
- Com uma carga a torque
constante, o torque não
é função da velocidade.
Ao variar a velocidade,
o torque solicitado se
mantém constante. A
potência, ao contrário,
varia
proporcionalmente a
velocidade.
- Esta característica é
típica nas elevações
(ponte/grua).

Ver perfil do usuário

420 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 14:02

jonas.p.andrade escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos
. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Jonas, eu sou analista de sistemas, minha função é olhar um sistema externo ao computador, destrinchar em operações muito simples, mas que fazem o sistema copiado funcionar corretamente no computador, e entregar o sistema funcionando para o usuário e fazer ele abandonar sua entediante rotina burocrática ou braçal.

Poderia ser um sistema para um projetista de motor! Imagina quantas contas tu tem que fazer para projetar um motor? Tem muitas delas que são puro trabalho braçal e burocrático, privando o engenheiro de gastar seus neurônios em achar uma solução melhor.

Eu não estou montando tal sistema, mas entenda que eu vivi a vida destrinchando sistemas que não conhecia, para achar seus detalhes e passar para um computador. O cachimbo faz a boca torta...

Não tinha maiores objetivos que meramente detalhar aquela situação para pura compreensão do que acontecia. Tu acha que as outras experiências que propus precisam de resultados práticos? Se tiverem bem, se meramente me fizer entender como aquilo aconteceu, ou me ensinar mais algum detalhe do funcionamento do motor, ótimo!

Antes de começar a pendenga, eu estava tentando entender em que situações o motor pode ser mais econômico. Quantas mais situações forem listadas que expliquem como um motor pode ser econômico, melhor entenderia como o HHO poderia funcionar, ou outra forma de economia poderia funcionar. A motivação, na raiz, era essa.

Só posso descobrir o que faz um motor mais econômico, se entender como ele funciona e para onde vai cada caloria criada na combustão. Então, já abri várias questões, ou frentes de trabalho, como a da mistura pobre.

O Hugo vai lembrar que naquela época eu perguntava em que rotação um carro pode ser mais econômico. Essa foi a raiz da questão para o Hugo.

Resposta resumida para o seu amigo:


Eu responderia ao teu amigo apenas que o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se o fundamento daquela forma de calcular, aquela situação, está correto. Não queria provar nada, só compreender como se faz e raciocina sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos. Pense que era apenas uma questão de prova! Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas se o carro ......? Resposta: Aquele texto

Passa o que está escrito em vermelho para ele!


Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?

veja se concorda com este resumo, assim eu enviarei para ele.

Caro Sr.Pietro

Conforme O Et me passou
o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se tem fundamento a forma de calcular aquela situação, será que está correto?
Queremos compreender como se faz,
e raciocinar sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos.
Queremos saber como provar, se de fato esses cálculos estão corretos,
Para uma perfeita performance de um motor
Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas.

Atenciosamente Jonas.


poderia também mandar esta conversa tua comigo, que acha?

Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?



que tal envia para o Pietro desta forma?

Caro Sr.Pietro

Conforme O Et me passou
o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se tem fundamento a forma de calcular aquela situação, será que está correto?
Queremos compreender como se faz,
e raciocinar sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos.
Queremos saber como provar, se de fato esses cálculos estão corretos,
Para uma perfeita performance de um motor
Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas.


Esta foi a conversa que o Et teve comigo no fórum, pois levei ao conhecimento dele o contato que eu tive contigo,
e que você se propôs em ajudar a elucidas esta duvida, motivo que gerou a maior polemica.

A converssa foi esta.
Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?


Atenciosamente Jonas.


Jonas, se te entendeu disso que queremos só conferir a conta pela conta, para depois, se estiver certa, darmos um objetivo mais prático para ela, então manda! É mais fácil tu julgar se meu texto está compreensível, do que eu que fiz.

Ver perfil do usuário

421 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 14:07

Jonas-P-Andrade escreveu:
h-roo escreveu:
O que me deixou meio cabreira é que tu te dirigiu ao tal Eng. Fábio (que se for engenheiro é formado nas coxas e ou só com teoria sem saber das alterações técnicas feita num motor, que interfere no cálculo puro e simples da formula normalmente utilizada...até cheguei a imaginar que o Fábio é o ET, pois também defende um X nas curvas torque x potencia)e quem entrou no circuito foi o tal Pietro, que parece ser alguem de bastidor. Como eu não vi nenhum comentário dele lá, convém não questionar como se envolveu, até para não perdermos a confiança e o canal aberto por voce, Jonas.

OLHA HUGO,
As x julgamos mal as pessoas, esse Eng. Fabio não é pouca coisa nâo.
Veja o link que me enviou para nós tirarmos algumas duvidas.

http://www.isavale.org.br/palestras/PALESTRA-01-ALTUS.pdf

Torque e Potência
Para compreender bem as aplicações, é necessário conhecer:
– Torque: é a força aplicada a um braço
– Potência: exprime a rapidez com qual se transfere
um torque e é definida pela relação: C(torque) x n(velocidade)
– Torque da carga: é a força solicitada para acelerar
uma carga
– Torque do motor: é a torque nominal que o motor
tem para fornecer à carga.
>6
Cargas com Torque Constante
>
- Com uma carga a torque
constante, o torque não
é função da velocidade.
Ao variar a velocidade,
o torque solicitado se
mantém constante. A
potência, ao contrário,
varia
proporcionalmente a
velocidade.
- Esta característica é
típica nas elevações
(ponte/grua).

O Hugo já começa a ensaiar um medinho do pessoal me dar razão....Já tá desacreditando os caras por precaução.

Ver perfil do usuário

422 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 14:17

ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:
ET-e-HHO-existe escreveu:
jonas.p.andrade escreveu:

Hugo, e Et, o Pietro, já enviou uma mensagem em meus e-mail,

e participo aos amigos.

Prezado Jonas
Grato pela presteza.

Me pegou já saindo, mas a tempo de dar uma rápida lida.
Em princípio já deu para perceber alguma inconsistência pelo que
conheço do carro envolvido. Ainda assim lhe peço um tempo para
reler e melhor entender o enunciado.
Digo enunciado porque não é conclusivo, ou seja, não diz o que
quer provar com aqueles números, nem o motivo para tais
cálculos
. Gostaria, se possível que complementasse essa informação,
para que eu pudesse, ao reler, ter em mente a pretensão ali buscada,
vai ficar mais fácil o entendimento.
Sugiro que poste também diretamente no Blogger, o que tornará mais prática
e mais abrangente a participação também de outros comentaristas, até para
promover o excelente espaço.
Só não garanto de ainda hoje dar uma opinião final, mas amanhã com certeza
tomarei a iniciativa.

Um abraço
Pietro

Jonas, eu sou analista de sistemas, minha função é olhar um sistema externo ao computador, destrinchar em operações muito simples, mas que fazem o sistema copiado funcionar corretamente no computador, e entregar o sistema funcionando para o usuário e fazer ele abandonar sua entediante rotina burocrática ou braçal.

Poderia ser um sistema para um projetista de motor! Imagina quantas contas tu tem que fazer para projetar um motor? Tem muitas delas que são puro trabalho braçal e burocrático, privando o engenheiro de gastar seus neurônios em achar uma solução melhor.

Eu não estou montando tal sistema, mas entenda que eu vivi a vida destrinchando sistemas que não conhecia, para achar seus detalhes e passar para um computador. O cachimbo faz a boca torta...

Não tinha maiores objetivos que meramente detalhar aquela situação para pura compreensão do que acontecia. Tu acha que as outras experiências que propus precisam de resultados práticos? Se tiverem bem, se meramente me fizer entender como aquilo aconteceu, ou me ensinar mais algum detalhe do funcionamento do motor, ótimo!

Antes de começar a pendenga, eu estava tentando entender em que situações o motor pode ser mais econômico. Quantas mais situações forem listadas que expliquem como um motor pode ser econômico, melhor entenderia como o HHO poderia funcionar, ou outra forma de economia poderia funcionar. A motivação, na raiz, era essa.

Só posso descobrir o que faz um motor mais econômico, se entender como ele funciona e para onde vai cada caloria criada na combustão. Então, já abri várias questões, ou frentes de trabalho, como a da mistura pobre.

O Hugo vai lembrar que naquela época eu perguntava em que rotação um carro pode ser mais econômico. Essa foi a raiz da questão para o Hugo.

Resposta resumida para o seu amigo:


Eu responderia ao teu amigo apenas que o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se o fundamento daquela forma de calcular, aquela situação, está correto. Não queria provar nada, só compreender como se faz e raciocina sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos. Pense que era apenas uma questão de prova! Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas se o carro ......? Resposta: Aquele texto

Passa o que está escrito em vermelho para ele!


Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?

veja se concorda com este resumo, assim eu enviarei para ele.

Caro Sr.Pietro

Conforme O Et me passou
o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se tem fundamento a forma de calcular aquela situação, será que está correto?
Queremos compreender como se faz,
e raciocinar sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos.
Queremos saber como provar, se de fato esses cálculos estão corretos,
Para uma perfeita performance de um motor
Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas.

Atenciosamente Jonas.


poderia também mandar esta conversa tua comigo, que acha?

Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?



que tal envia para o Pietro desta forma?

Caro Sr.Pietro

Conforme O Et me passou
o motivo era descrever uma situação hipotética e saber se tem fundamento a forma de calcular aquela situação, será que está correto?
Queremos compreender como se faz,
e raciocinar sobre aquela conta, que envolvem vários conceitos.
Queremos saber como provar, se de fato esses cálculos estão corretos,
Para uma perfeita performance de um motor
Tipo: Qual seria a rotação e torque, para todas as marchas.


Esta foi a conversa que o Et teve comigo no fórum, pois levei ao conhecimento dele o contato que eu tive contigo,
e que você se propôs em ajudar a elucidas esta duvida, motivo que gerou a maior polemica.

A converssa foi esta.
Se tu passar que eu queria entender em que rotação o motor é mais econômico, ele esquece minha conta e não corrige, foca direto nisso! Eu respondi a prova, para isso criei uma questão de prova (implícita), agora ele meramente confere se a resposta a questão está certa e corrige a prova. A motivação corre por muitos caminhos e não diz se essa conta está errada e porque. Essa questão ganhou importância por si só, ela é que é importante, meramente isso, com discutir se 1 + 1 = 3. Porque sim, porque não?


Atenciosamente Jonas.


Jonas, se te entendeu disso que queremos só conferir a conta pela conta, para depois, se estiver certa, darmos um objetivo mais prático para ela, então manda! É mais fácil tu julgar se meu texto está compreensível, do que eu que fiz.

O importante é que nós não estamos debatendo com ele, mas procurando um parecer adequado, já que ele é uma pessoa envolvida com toda a equipe do entusiasta.

Já enviei para o Pietro, conforme expus aqui para você, vamos esperar para ver, eu também Et tinha a minha verdade, mas sempre estou pronto para aprender, pois que penso hoje talvez não seja a verdade de amanha, ao que me refiro é a respeito da mente do ser humano, a mente esta evoluindo dia após dia, aquilo que imputo por verdade hojé, é a minha verdade, para mim é a verdade, até que apareça uma outra verdade melhor que a minha, digo verdade coisas referente a este mundo material e pensamentos do ser humano, pois oque penso hoje pode ser que não tenha mais valor amanha.

Ver perfil do usuário

423 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 16:10

jonas.p.andrade escreveu:
O importante é que nós não estamos debatendo com ele, mas procurando um parecer adequado, já que ele é uma pessoa envolvida com toda a equipe do entusiasta.

Já enviei para o Pietro, conforme expus aqui para você, vamos esperar para ver, eu também Et tinha a minha verdade, mas sempre estou pronto para aprender, pois que penso hoje talvez não seja a verdade de amanha, ao que me refiro é a respeito da mente do ser humano, a mente esta evoluindo dia após dia, aquilo que imputo por verdade hojé, é a minha verdade, para mim é a verdade, até que apareça uma outra verdade melhor que a minha, digo verdade coisas referente a este mundo material e pensamentos do ser humano, pois oque penso hoje pode ser que não tenha mais valor amanha.

Certamente! Se eu estiver correto em tudo, será porque a conta gerou uma GRANDE polemica, mas era simples e eu dei a sorte de acertar.

Quanto a só evoluir no plano do conhecimento terrestre, pegue os apóstolos, apesar de fieis e escolhidos por Cristo, eles tiveram que evoluir seus conceitos de quando seria o reino de Jesus, pois eles ainda esperavam um governo imediato de Jesus que os livrasse o mais rapidamente possível do julgo dos romanos. Eles não tiveram que mudar sua fé em Jesus, que era aprovada, mas tiveram que evoluir no entendimento do “reino dos céus”. A evolução do pensamento sempre existe, em todos os campos do conhecimento humano!

Ver perfil do usuário

424 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 19:16

Jonas, o teu amigo ainda não respondeu?

Ver perfil do usuário

425 Re: A "pendenga torquiana" em Ter 04 Dez 2012, 19:20

ET-e-HHO-existe escreveu:Jonas, o teu amigo ainda não respondeu?

ATÉ AGORA NADA.

GOSTOU DO AVATAR RESSACA RSRSRS

TERIA QUE COLOCAR UM AVATAR SUGESTIVO AO SEU NOME, EX:

Ver perfil do usuário

426 Re: A "pendenga torquiana" Hoje à(s) 07:02

Conteúdo patrocinado


Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 17 de 19]

Ir à página : Anterior  1 ... 10 ... 16, 17, 18, 19  Seguinte

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum